quarta-feira, 20 de julho de 2011

Três propostas para a conclusão da Arena

Reunião do Conselho definirá o futuro da Baixada
Do Paraná Online:

A cinco dias da decisão final sobre as obras na Arena da Baixada, vão ficando mais claras quais opções o Atlético terá para concluir seu estádio e adequá-lo às exigências da Fifa para a Copa do Mundo de 2014.

Na próxima segunda-feira, o conselho deliberativo do Furacão irá escolher entre três propostas: as das construtoras OAS e Triunfo e a do ex-presidente Mário Celso Petraglia.

Ontem à noite, na Baixada, representantes da OAS se reuniram com a diretoria rubro-negra para apresentar uma prévia do projeto que será submetido ao conselho.

Participaram, representando o Atlético, os presidentes Marcos Malucelli e Gláucio Geara; o novo coordenador das obras da Arena, Julio de Araujo Filho, e os conselheiros que integram a comissão que acompanha as negociações.

O secretário especial da Copa de 2014 no Paraná, Mário Celso Cunha, que também participou do encontro, revelou que novas conversas ainda devem ocorrer durante esta semana.

“Essa reunião não trouxe uma solução definitiva. A modelagem apresentada pela OAS será rediscutida, já que os conselheiros pediram algumas alterações. A definição será mesmo na reunião do dia 25 de junho”, afirma.

A Triunfo também deve se reunir com a cúpula atleticana nos próximos dias. A construtora paranaense confirmou que deseja participar das obras, mas estaria em desvantagem em relação à OAS, já que a primeira proposta apresentada ao Atlético não previa o uso dos R$ 90 milhões em títulos de potencial construtivo que serão cedidos pela prefeitura de Curitiba ao clube.

Alternativa

Antes do encontro na Arena, Mário Celso e o secretário de Estado do Planejamento, Cássio Taniguchi, se reuniram com Petraglia, que confirmou que apresentará sua proposta para administrar as obras ao conselho deliberativo.

O ex-presidente rubro-negro defende que o clube abra mão da contratação de uma grande construtora, opção que, segundo Petraglia, reduzirá o orçamento previsto pela diretoria atleticana.

Política

Além de definir como serão as obras na Baixada, os conselheiros irão definir na próxima segunda-feira o nome de dois novos vice-presidentes do Furacão. Eles irão substituir Enio Fornea e Yara Eisenbach, que renunciaram a seus cargos há 15 dias.

21 comentários:

Bruno disse...

Pode até parecer ignorância minha, mas taí um assunto que não me interessa EM NADA nesse momento.

Nesse momento meu foco é no time em campo, somente e apenas isso.

Copa só em 2014...

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

Concordo com você Bruno. E não é ignorância nenhuma. É a triste realidade.

A preocupação maior deveria ser apenas com a realidade atual e o time.

Mas...

Rudolf disse...

É mais ou menos como estar com um irmão passando mal no hospital e a gente combinar um churrasco e cervejada pra daki 2 anos.
Concordo com os 2 ai.

Ciro disse...

Eu acho importante tratar deste assunto sim, porque o futuro do CAP depende disso.
Graças ao estádio o CAP terá uma garantia de ter um futuro menos pior.
Imagine um presidente como o Malluceli no comando do CAP quando o CAP não tinha estádio nem CT. Fechava o clube para sempre. O que salva é o Patrimônio e o Estádio, que captam recursos para não deixar o clube falir e mantém a folha de pagamentos em dia.
É como te um parente no Hospital, você precisa continuar indo ao trabalho até onde pode, para colocando comida em casa.

Paulo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Alan Bike disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alan Bike disse...

Finalmente o Petráglia apresentou uma solução mais econômica para a conclusão e adequação da Baixada. Grandes empresas tem também grandes despesas. O único senão fica por conta da divergência entre MM e MCP que, fez esta proposta vir no último minuto. Homens experientes, da terceira idade, xingando um ao outro fica difícil. Afora isto, é ver se o poder público aceita, contratação sem licitação pública (não há mais prazo) uma vez que, a obra já está oficialmente orçada e definida.
E agora, Malucelli, vai entregar o comando da obra ao MCP queimando as duas propostas? Petráglia também, heim?
Abracem-se em nome do Clube Atlético Paranaense!

Rudolf disse...

gestão malucelli é assim;

fonte jornal do estado;


Atlético convive com elenco de “curto prazo”


O Atlético formou para 2011 um elenco de “curto prazo”. Se depender dos contratos atuais e não ocorrerem renovações, apenas 13 dos 31 jogadores defenderão o clube nos dois turnos do Campeonato Brasileiro de 2012. Ou seja, se o time for rebaixado em 2011, a maioria não precisará jogar a segunda divisão no ano seguinte.

Rudolf disse...

Se Malucelli fechar com a OAS vou pessoalmente bater nele. Dar a baixada pros caras, que qué é isso ????


Mafuz;


Propostas

Mário Petraglia nunca negou a sua proposta para construir a Arena da Baixada de acordo com os encargos da Fifa: o Atlético dispensa qualquer administração de terceiro (construtora) da obra, reduz para no máximo 180 milhões de reais e busca recursos usando o potencial construtivo cedido pelo município, e de outras fontes.

Há um mês a empreiteira OAS era a menina dos olhos. A proposta de Petraglia, e que se confundia com interesses próprios, era inviável. Agora que a OAS e a Triunfo oficializaram as propostas, entendo que só a de Mário Celso Petraglia não irá alienar o patrimônio do Atlético em beneficio de terceiros.

A proposta da OAS, que será feita na reunião de segunda-feira é a seguinte, e se ocorrer alguma mudança será em razão desta coluna. Ei-la, decomposta por letras:

A) Constitui-se uma Sociedade de Propósito Especifico que fica responsável pela construção do estádio e da sua exploração por 20 anos;

B) É feito um contrato de exploração de superfície, para explorar na Baixada bilheteria, sócios, publicidade nome do estádio, shows e qualquer fonte da qual se origine benefício financeiro;

C) A OAS garante para o Atlético 4,5 milhões de reais por ano por conta do que já construiu;

D) Do lucro líquido, fica 50% para a OAS e para o Atlético;

E) A OAS fica com o poder de administrar o estádio por 20 anos e o direito do Atlético é limitado a indicar conselheiros;

F) Atlético se obriga a participar com 30 milhões de reais durante os 20 meses de construção, desconsiderando o que gastou até agora para construir o estádio.

G) Atlético assina como responsável solidário à OAS, em possíveis empréstimos que serão tomados no mercado.

Analisando o objetivo do contrato, sob o ponto de vista jurídico, a proposta fere o princípio da boa fé. Os conselheiros não deveriam nem ouvir essa proposta por contrariar todos os interesses do Atlético. Embora, diga-se, seja a proposta de preferência do secretário da Copa.

A proposta da Construtora Triunfo é simples: só quer ser remunerada em 5% pela administração da obra, que orçou em 210 milhões de reais. O Atlético seria responsável por tudo: teria que negociar no mercado o potencial construtivo e lhe entregar o dinheiro, buscar em outras fontes de renda o restante do custo, isentando a construtora de qualquer responsabilidade solidária.

A proposta parece honesta, mas deixa de ser interessante na medida em que transfere todo o risco para o Atlético. E nunca foi essa a função social do contrato de construção da Baixada. Sem fazer esforço, executando um trabalho que lhe é inerente ao seu objeto social, a construtora já começa com um lucro de 10,5 milhões de reais.

A proposta de Petráglia seria a única viável.

Paulo disse...

Tudo papo furado. Não vai dar certo. Baixada-OAS. Vão fazer uma construtora no local. Aí é bom negócio para Curitiba.

NetSauro disse...

Proverbio Chinês:
"As dificuldades são como as montanhas. Elas só se aplainam quando avançamos sobre elas."

Paulo disse...

E depois que se cai de cima delas...

Luiz Andrade disse...

Enquanto isso nas categorias de base que alguns dizem estar arrasadas:

1) Final da Copa Brasil sub-17 contra o Cruzeiro;

2) Estréia de gala n Taça BH, 9 x 0 com 4 gols do Pablo.

NetSauro disse...

grraaaannnddeeeee "Paulo Otário Mor", o maior Troxa-branca do pedaço auauahshshaaa

E ai vocês vão cair mais uma vez pra segundona ? Seria sensacional einh k k k depois de um vice- copa do brasil

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

Dizem estas arrasadas não.

Estão arrasadas. Só não ver quem não quer.

Manoel, Renan Rocha e Deivid são crias do passado.

Quem foi revelado em 3 anos que pode nos ajudar agora, neste momento?

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

A furacão.com começou a campanha. Sempre deu certo. E continuará!

Amanhã começa a redenção e reação.

Vencer meu furacão!!!!

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

Porra tava animado até ler que estão querendo trazer o garoto Somália de 34 anos.

Agora só falta trazer o Galatto de novo, que apesar de nos ajudar em um ano nos outros foi horrível!

NetSauro disse...

uééé... tá com medo é auaushshaa...

Bate uma foto disso ai agora pra aproveita o momento, porque daqui para frente FURACAO vai ventar forte cara... segunda divisão é coisa de time pequeno como os troxas-brancas, uranos da vida hehehe....

falow "Paulo Otário Mor"

Eloi disse...

Paulo mordedor de fronha, se diego aguirre não aproveitou a oportunidade de treinar o nosso FURACÃO é porque ele é um '"INCOMPETENTE"' ANDA BEM QUE ELE NÃO ACEITOU. isso foi muito bom para nós.!

Paulo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
NetSauro disse...

é mesmo... até melhor que os troxas-brancas ? melhor que os uranos da vida???? ahahahaha com certeza, pois nem eles fizeram a faça RIDICULA DE cair 2x para serie B em menos de 5 anos... só vocês mesmo "Paulo Otário Mor".... como te disse, aproveita o momento agora porque essa maré braba acaba hoje!!!! pode escrever ai otário. falow troxa branca das araucárias k k k