sábado, 23 de julho de 2011

A polêmica proposta da OAS

Outra grande polêmica da semana foi levantada pelo jronalista Augusto Mafuz, que antecipou qual é a proposta da construtora baiana OAS que será apresentada na segunda-feira aos conselheiros durante assembleia extraordinária. Se a construtora propõe exatamente estes termos, só saberemos na segunda. Mas, se for esta a proposta, é extremamente discutível e será muito difícil que seja aprovada.
Confira a coluna:

Mário Petraglia nunca negou a sua proposta para construir a Arena da Baixada de acordo com os encargos da Fifa: o Atlético dispensa qualquer administração de terceiro (construtora) da obra, reduz para no máximo 180 milhões de reais e busca recursos usando o potencial construtivo cedido pelo município, e de outras fontes.

Há um mês a empreiteira OAS era a menina dos olhos. A proposta de Petraglia, e que se confundia com interesses próprios, era inviável. Agora que a OAS e a Triunfo oficializaram as propostas, entendo que só a de Mário Celso Petraglia não irá alienar o patrimônio do Atlético em beneficio de terceiros.

A proposta da OAS, que será feita na reunião de segunda-feira é a seguinte, e se ocorrer alguma mudança será em razão desta coluna. Ei-la, decomposta por letras:

A) Constitui-se uma Sociedade de Propósito Especifico que fica responsável pela construção do estádio e da sua exploração por 20 anos;

B) É feito um contrato de exploração de superfície, para explorar na Baixada bilheteria, sócios, publicidade nome do estádio, shows e qualquer fonte da qual se origine benefício financeiro;

C) A OAS garante para o Atlético 4,5 milhões de reais por ano por conta do que já construiu;

D) Do lucro líquido, fica 50% para a OAS e para o Atlético;

E) A OAS fica com o poder de administrar o estádio por 20 anos e o direito do Atlético é limitado a indicar conselheiros;

F) Atlético se obriga a participar com 30 milhões de reais durante os 20 meses de construção, desconsiderando o que gastou até agora para construir o estádio.

G) Atlético assina como responsável solidário à OAS, em possíveis empréstimos que serão tomados no mercado.

Analisando o objetivo do contrato, sob o ponto de vista jurídico, a proposta fere o princípio da boa fé. Os conselheiros não deveriam nem ouvir essa proposta por contrariar todos os interesses do Atlético. Embora, diga-se, seja a proposta de preferência do secretário da Copa.

A proposta da Construtora Triunfo é simples: só quer ser remunerada em 5% pela administração da obra, que orçou em 210 milhões de reais. O Atlético seria responsável por tudo: teria que negociar no mercado o potencial construtivo e lhe entregar o dinheiro, buscar em outras fontes de renda o restante do custo, isentando a construtora de qualquer responsabilidade solidária.

A proposta parece honesta, mas deixa de ser interessante na medida em que transfere todo o risco para o Atlético. E nunca foi essa a função social do contrato de construção da Baixada. Sem fazer esforço, executando um trabalho que lhe é inerente ao seu objeto social, a construtora já começa com um lucro de 10,5 milhões de reais.

A proposta de Petráglia seria a única viável, desde que ele próprio a executasse. Mas aí tem que se resolver as questões pessoais que, se serviam para estimular o Atlético, agora só estão atrapalhando.

20 comentários:

Antonio Eduardo disse...

A OAS, resumindo, se tornaria dona da Arena. Com a Triunfo, é igual ao Atlético contratar qualquer outra construtora. Veremos como será, certinho, o do tio Pet. Mas acho difícil aprovarem as duas primeiras.

Por fim, é importante ressaltar, essa coluna do Mafuz só quer fazer barulho (o cara acha que pode enfrentar empreiteras! hahahaha) e a origem das informações não é deveras a mais confiável. Mas vamos ver no que dá. A sorte está lançada.

S.R.N.

Luiz Andrade disse...

Minhas duvidas de leigo, sem conhecimento melhor dos fatos.

Parece haver no texto do Sr Mafuz uma contradição que salta aos olhos.

Ali na letra F ele escreve "Atlético se obriga a participar com 30 milhões de reais durante os 20 meses de construção, DESCONSIDERANDO o que gastou até agora para construir o estádio".

Mas na letra C está escrito: A OAS garante para o Atlético 4,5 milhões de reais por ano por conta do que já construiu;

Ou seja 4,5 x 20 anos = 90.000.000,00. Não afirmo que seja um bom negócio, mas não se pode dizer que é desconsiderado o que o Atlético investiu.

Fiquei com uma dúvida, se o valor da obra, gira em tono de 200 milhões (valor apresentado pela Triunfo) e o Atlético entrará com 30, a OAS arcaria com o resto por sua conta e risco, buscando remuneração em 50% do resultado LÍQUIDO (OU SEJA SOBRE E SE HOUVER LUCRO) da exploração por vinte anos?

Isso significa que a OAS indiretamente aracaria com os custos de manutenção do estádio nesses 20 anos?

Se for assim a indicação dos administradores do complexo não seria apenas uma forma de garantir que o clube rejeitasse eventos que dão lucro? Lembro que a Arena foi concebida como multi-eventos mas nunca se firmo como uma opção para shows.

se alguém possui mais detalhes, por favor nos ajude.

Paulo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ciro disse...

Só tem um jeito: Petralgia voltar e assumir a Copa. Garanto que com ele participamos da Copa das Confederações.

Ciro disse...

E GRAÇAS A DEUS, ganhamos hoje e o time melhorou MUITO com Marcinho, e o El Morro mostrou que sabe da bola.
Tenho confiança total que vamos sair dessa, porque TIME GRANDE NÃO CAI!

Bernardo Wolf disse...

AGORA VAI PORRA!!!

Marcinho muito bem!
Dá-lhe Morro!!

Paulo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Guilherme A disse...

Você ta certo, Botafogo merecia o empate, mas quanto aos jogos que o Atletico merecia vencer ou empatar e nao conseguiu? Futebol é assim, o que importa é pontuar merecendo ou não.

Agora vai!

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

El morro vc me deu uma alegtia imensa depois de 2 meses.

Obrigado.

Estou quaiado mas feliz pra cacete.

Eu te amo furacão. Sempre.

NetSauro disse...

k k k lá ta aquele cara que tem vergonha de confessar que é troxa-branca e que é torcedor do Urano k k k ... Vejam só o que o todo poderoso das araucárias é capaz de fazer com sua torcida k k k ... O cara perdeu tanta a propria identidade que diz que torce pro Urano, e que mora em Joinvile k k k .... Lógico, ele foi morrar em joinvile depois que os troxas-brancas tiveram que mandar jogos lá..kkk

FURACAO VOLTOU E SOPRA FORTE!!!!

Paulo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Eloi disse...

Paulo morde fronha, vc é um grande atleticano, acompanha o nosso time, sabe o que acontece nos bastidores, em todos os jogos está com seu manto RUBRO NEGRO sobre os ombros, vibra qdo. o FURACÃO marca gols, eu só tenho a parabenizar vc, pois vc é um anti malú, pois sabe creticar o time montado pelo malú, no final do ano nós vamos vibrar muito com time, claro na frente dos ervilhas, no mínino em três colocações!

Rogerio Otto disse...

Se não tivessemos estadio nenhum, essa proposta até que não seria tão bisonha. Acontece que temos grande parte do estadio pronto. Por mim, terminavamos o estadio conforme nossas nescessidades e dávamos um bom chute na bunda dessa copa.

Estado e municipio estão "cagando um monte" e quem carrega o fardo e a responsabilidade é o atletico.

Alem de sediarmos poucos jogos, 1 ou 2, em termos de valores, o estadio no padrão fifa terá um valor de administração maior onerando o atletico pra sempre e com ele, seus sócios.

Acho que todo esse gasto deveria ser absorvido por estado e municipio. É injusto um clube como o nosso ser submetido a tamanha responsabilida. Lembrando que todo esse projeto nem mesmo previligia o socio atleticano, seja na compra de ingressos e tudo mais. nem nosso patrocinadores e nem nosso escudo podem estar presentes. É tudo da fifa, menos a divida que será nossa.

Enquanto ricardo teixeira 'caga um monte" o legado da copa será uma divida imensa apenas pra satisfazer a vaidade de alguns.

srn

Cahuê Miranda disse...

Extremamente discutível é pegar leve demais, Guerrilha. Essa proposta é uma falta de respeito, uma ofensa, um acinte. Não há a menor possibilidade de isso ser aprovado.

Paulo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
NetSauro disse...

Não se iluda troxa-branca "Paulo Otário Mor" caprixa ai que logo, logo econstamos em vocês, contagem regressiva foi iniciada só 9 pontos de diferença... Isto é melzinho na chupeta pro furacão...

Viu, o dia que não sentir mais vergonha do troxa-branca das araucárias pode voltar a morar em Curitiba e parar de diz que torce pro Urano... k k k só vocês mesmo da turma do bozo k k k

Alan Bike disse...

É hoje a decisão final (tomara!) para definir a empresa executora das obras no Estádio da Copa 2014 para Curitiba. Que MCP se empenhe apenas na obra! Uma coisa está vinculada a outra.
Que perceba quão abalada está a sua imagem de Grande Empreendedor devido à desnecessária cruzada vingativa!
Para o bem atleticano seria ótimo se Petráglia conduzisse, daqui para frente, o processo de adequação do Joaquim Américo à Copa! Pra que tentar derrubar MM?
Tudo se decanta!

Eloi disse...

Será que Heracles é tão pior que Paulinho. Será que não merece uma chance para atuar entre os titulares!

contraditor disse...

reza a legends que o Renato vai começar a dar espaço pra auguns piás da base... talvez ele esteja esperando a poeira baixar um pouco, pra evitar queimar os caras.
Também, ele tá evitando de ficar mexendo no time toda rodada, conforme o desempenho individual de cada um. E acho que tá mandando bem, dessa maneira o time começa a ganhar um padrão de jogo. Depois que estiverem entrosados, mudar uma peça ou outra não afeta tanto...

NetSauro disse...

Concordo com o Rogério Otto em parte.

Poder estar sediando a copa no nosso estádio, mesmo que seja para somente 2 jogos é uma satisfação eterna, e isto dará um retorno financeiro não somente nestes dois jogos, tem copas das confederações, e imensa visibilidade internacional.

O que os conselheiros tem que ter nesta noite é a consciência de visualizar o que será melhor para o Atlético, resaltando que: "O que se tem de melhor nem sempre é de MAIOR preço."

Sou da opinião que a FIFA pra sediar seus jogos de COPA do Mundo deve rever suas exigências, o mesmo padrão que eles imprimem para paises europeus para sediar seus jogos, exigem de paises sub-desenvolvidos, pra mim isto é uma profunda falta de sensibilidade.