terça-feira, 7 de junho de 2011

O poeta atleticano

Pichações com poemas de Leminski.
Texto de Dante Mendonça publicado pela Furacao.com em março de 2007 sobre Paulo Leminski, poeta, atleticano, morto há 22 anos, em 7 de junho de 1989:
"O poeta era atleticano


Que nos perdoem os alviverdes e os tricolores; os escritores, poetas e trovadores de outras cores, mas nesta data querida para a torcida rubro-negra, temos um especial presente de aniversário de 83 anos do Clube Atlético Paranaense: Paulo Leminski ostentava no peito um coração atleticano!

Sempre cantando o hino do Furacão, com vigor sem jaça, o polaco nos legou o sangue forte, porque rubro-negro é quem tem raça, pode cantar com orgulho a galera da Baixada.

Três testemunhas confirmam o que a torcida rubro-negra tinha quase certeza. Acima de qualquer suspeita, o coxa-branca Luiz Antônio Solda é o quase irmão do poeta que não deixa a menor dúvida. Parceiro de mesas e letras, o cartunista Solda jogava no time do polaco Leminski, daqueles que torcem distraídos, só quando se trata de grande evento, um Atletiba decisivo, uma final de Copa do Mundo. Daí deve ter nascido o título de um dos livros do poeta: “Distraídos venceremos”. “Na verdade, Leminski não gostava de futebol. Deve ser por isso que ele era atleticano”, diz com ironia o cartunista, “mas sempre que o Atlético perdia, lembro bem, ele chegava na agência de propaganda onde trabalhávamos se lamentando. E isso era quase sempre, dava até pena, porque o Atlético daquela época era freguês do Alto da Glória”.

O publicitário e escritor Ernani Buchmann é outra testemunha acima de qualquer suspeita. “Infelizmente, Leminski era atleticano. Mas não vamos exagerar. Era um atleticano light.” Ex-presidente do Paraná Clube, várias vezes campeão paranaense, outro dos grandes orgulhos de Nani Buchmann foi ter merecido um poema do amigo Paulo, num dos raros versos do poeta dedicados ao futebol, senão o único. Está no livro “Não fosse isto E era menos Não fosse tanto E era quase”.

Quero a vitória do time de várzea / Valente / covarde / a derrota do campeão / 5 x 0 / em seu próprio chão / circo dentro do pão

Talvez em função desses versos, muitos sustentassem que o poeta fosse torcedor do Combate Barreirinha, ou qualquer outro time do campeonato suburbano de Curitiba, para não dizer de várzea. Vale o que está escrito, mas o poeta é um fingidor.

“Eu já sabia!”, responde o escritor Wilson Bueno, companheiro de prosa e verso do polaco desde os tempos do “Solar da Fossa”, no Rio de Janeiro. Bueno confirma que o autor do “Catatau” era atleticano; e que todo poeta canta a vitória do mais fraco, a derrota do mais forte em seu próprio chão.

Quando o piá Wilson Bueno chegou à Curitiba, direto de Jaguapitã (PR), o Coritiba era o campeão. O Atlético, um coitado. Desde então, o escritor é mais um atleticano desatinado. Nas tardes de futebol, estende três bandeiras rubro-negras em três janelas de sua casa no Boa Vista, o famoso “Palacete do Tico-tico”, para o ódio mortal do vizinho coxa roxo que mora em frente.

Atlético! Atlético! O poeta conhecia o teu valor. Não temia a própria morte, sentia que a camisa rubro-negra só se veste por amor."

21 comentários:

Julio disse...

Um texto para ser lido e seguido...
http://furacao.com/opiniao/coluna.php?cod=2885

Rudolf disse...

Segundo Adilson Batista a "panela Baier" continua no Atletico. O morto entra novamente pra assistir o jogo de um lugar privilegiado ou seja, de dentro do campo. Enquanto isso Madson curte um banco enquanto o Paulo "entrega" Roberto volta a equipe titular. Se duvidar até alan bahia será recontratado. Não precisamos de pontos mesmo e como diz o mafuz; não importa se jogam 4 ou 5 volantes, tem que povoar o meio campo e MM é o rei e Adilson o bonzão. Ainda segundo mafuz é tudo culpa do Petraglia.

MIke disse...

O pior é que tem gente que acha que protestar pedindo a saída do Malluceli é ruim...quer dizer que temos que ficar quietinhos, enquanto eles afundam o nosso clube (dentro de campo e fora de campo)?
Na minha opinião a torcida deve apoiar o time sempre, não vaiar jogadores nem técnico, mas tem que pedir a cabeça daquele verme miserável.

MIke disse...

E agora os ervilhas podres caíram na real...
O timeco deles tava se achando mais que mosquito em cima da bosta!
Agora vão assistir o nosso clube crescer, assim que o Malucelli, Geara e o bando de abutres que poluem o nosso clube saírem. O quanto antes, melhor! E de preferência com a volta do Petraglia.

RodrigoM disse...

GUERRILHA, coloca a THE WALL no jukebox se possivel

valeu

Rodrigo disse...

A parte "que se acha" da cidade vai enfiar no rabo os foguetes que iam estourar e fazer carnaval....tomaram no c...os palhaços arrogantes...hahaha... Deus é Pai...

Amigos Atleticanos, é hora de união e resgate....essa troca de farpas só conturba o ambiente, vamos discutir o time, apontar soluções para o que está errado e refletir sobre o Futebol puro e simples no Atlético. É fundamental que o ambiente no grupo de jogadores esteja nota 10 em motivação, pra isso é preciso que existam pessoas positivas e de alto astral com vontade de vencer no dia a dia no CT. Tudo é questão de se organizar e se planejar certinho, buscando a perfeição. Domingo vamos apoiar novamente como torcedores que somos, vamos positivar com palavras de incentivo os atletas durante a partida. Depois, se caso não houver resposta, criticamos no fim com protestos veêmentes. Adilson, vê se não erra mais cara, escale os melhores pra gente ganhar este jogo, custe o que custe.

contraditor disse...

Os porcos tomaram no cu haha vamos aprender com o erro alheio: em 2005 nós perdemos a final da liberta e os fedidos verdes fizeram festa, mas no final do ano se foderam e caíram. Acho que podemos sim curtir a derrota suína mas, mais importante que tudo, devemos fazer o que o Rodrigo aí em cima falou: nos unir, crescer, criar o ambiente positivo, pra começarmos a arrebentar neste campeonato. Vamo que vamo Furacão! É dessa injeção de ânimo que precisávamos, a casa caiu do lado de lá, vamos aproveitar o momento e nos agigantarmos, pra mostrar para aqueles suínos quem é que manda por essas bandas! abraço,

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

Maior conquista da era MM: Vaiscú campeão.

Apesar que acho que o MM deve ter torcido para os parentes dele e deve ter ficado triste com o resultado final.

Completando: Vaiscú não é Bangu e o cocoxa "tomó" no cú.

Rudolf disse...

Alguém ai quer comer um frango assado da granja do Edson Bastos ???
uashuauashuauashua

Alan Bike disse...

"Esta idéia ninguém me tira: Matéria é mentira".
No fundo somos iguais, perdemos a "vez" para o campeão, com uma vantagem; enquanto que, não tivemos que nadar muito, o rival nadou, nadou e morreu na praia; quem sofreu mais?

contraditor disse...

hauuhaauh quer mais do que um clássico 3x2 "ganhou mas não levou" da porcarada pra botar a nossa moral lá em cima e voltarmos a ter a certeza de que "quem manda nessa porra aqui, sou eu!"
hahaha aonde que está aquele porquinho que volta e meia vinha comentar aqui no site?
chuuuuuuuuuupa coxa porco

zarcezar disse...

Como que pode, né? O único time 24V do Brasil (calma, não é o que vocês estão pensando. É uma alusão às 24 vitórias. Mas que ficou hilário, ficou)passou o melhor semestre da sua história jogando de uma forma.

E logo na final, seu "treinador" resolve inventar, entrando com 3 volantes (será que ele andou vendo algum jogo do Atlético?), descaracterizando todo o time.

Vocês já repararam que os grandes treinadores, aqueles que não inventam, que jogam com cada um na sua posição, são os que tem sucesso, a exemplo de Muricy, Mano Menezes, Luxemburgo, Mourinho, o próprio Ricardo Gomes, etc? Ao contrário dos "inventores", que estão sempre na "berlinda", como Mário Sérgio, Bob Fernandes, Carpegianni (que no Atlético, ano passado, só se encontrou quando parou de inventar), Dunga, Leandro e outros.

Ontem o "inventor" do tima 24V nos deu uma grande alegria.

Infelizmente, nos últimos anos as nossas alegrias se resumem às derrotas dos outros.

Tiago CAP disse...

Esquecendo um pouco de MM e PET (papo que não leva a lugar nenhum ), o CAP parece que está contratando o atacante do Nacional do Uruguai.

¨O uruguaio Santiago García, do Nacional, pode ser um dos reforços do Atlético para o ataque. O diretor Alfredo Ibiapina está negociando com dois atacantes: um sul-americano, mais jovem, e um brasileiro que está jogando no futebol asiático, mais experiente.

O CAP parece que tá comprando 50% do jogador por 2 milhões de dólares Se esta notícia se confirmar, creio que seja muito boa aquisição. O cara é artilheiro e centro-avante nato ( de área ) e só tem 20 anos. Pra quem não tá lembrado, foi ele que fez os dois gols do Nacional contra o Fluminense na Libertadores deste ano, mostrando ser matador.

Tiago CAP disse...

JULIO, concordo com vc. Um ótimo texto para ser lido e seguido.

Bernardo Wolf disse...

"El Morro" Se realmente vier será uma excelente aquisição!

Engraçado como os Coxinhas não apareceram por aqui hoje não é mesmo?

Alguém sabe me dizer o pq?

Kkkkkk

Obrigado Coxa, 100 anos nos fazendo rir!

Bernardo Wolf disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bernardo Wolf disse...

Depois do belo frango que levou na final, o goleiro do Coritiba muda o nome para: "Edson Vascos"

Antonio Eduardo disse...

Couto Pereira = La Casa di Frango?

Antonio Eduardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonio Eduardo disse...

Parece o uruguaio ser um bom atacante. Espero que pelo menos esses reforços para o ataque se afirmem no time. Há tempos não temos um atacante "de verdade".

No mais, são tempos para refletir, rir dos coxas, e seguir em frente. Pensem que a pompa toda dos verdes não serviu para nada. Estamos praticamente na mesma situação deles agora.
Os corneteiros chatos têm que parar de xingar o Adílson desde os 5min de jogo, começar a apoiar o time e perturbar, ao menos, os adversários.
Só com a força da torcida venceremos os urubus e iremos engrenar nesse Brasileiro.

S.R.N.

Alan Bike disse...

Se o Morro Garcia vier mesmo sem ser por empréstimo com certeza se firmará aqui; isto é, se os bambis não se intrometerem. O outro, brasileiro jogando no exterior, pode ser o Jadson. Cruzemos os dedos.
Os coxas ventilaram que "A VOLKSWAGEN decidiu inaugurar nova fábrica em Curitiba. É que ela soube que lá é possível fazer seis Gols em 90 minutos... ";
desisistiram.