quinta-feira, 14 de abril de 2011

Bom empate na Bahia

Da Furacao.com:
O Atlético empatou por 1 a 1 com o Bahia, na noite desta quarta-feira, pela Copa do Brasil. O gol do Rubro-Negro foi marcado por Guerrón, ao final do segundo tempo. O Bahia igualou o placar com Camacho, ao final da partida.

O Furacão começou o jogo de uma forma diferente, marcando o Bahia no seu campo e, logo no início da partida, Guerrón teve chance de abrir o marcador. O jogador saiu na cara do goleiro Omar, mas o goleiro baiano fez uma grande defesa.

Com a marcação mais avançada, o Rubro-Negro dava pouco espaço ao Bahia e, com 20 minutos, os torcedores baianos presentes no estádio de Pituaçu vaiavam o tricolor de aço que, nervoso, pouco incomodava o goleiro Renan Rocha.

Para finalizar o primeiro tempo, um escanteio para o Bahia. Renan Rocha tirou a bola da área e ela caiu nos pés de Madson, que a carregou até tocar para Wagner Diniz. O lateral se livrou bem de um marcador e deixou o equatoriano Guerrón na cara do gol para abrir o placar para o Furacão. Desta vez, ele não desperdiçou e bateu bem no canto do goleiro.

Time recuado cede empate

Com dois minutos da etapa final, o Bahia teve a chance de empatar o jogo. Após cruzamento vindo da direita, a bola atravessou toda a área, mas nenhum atacante conseguiu finalizar.
Com o passar do tempo, o Atlético foi tentando administrar o resultado e o técnico Adilson Batista fez mais duas alterações - Kleberson tinha sido substituído por Fransérgio ainda na primeira etapa. As outras duas substituições foram Pimba no lugar de Madson e Gabriel substituiu Deivid.

Como o Atlético chamou o Bahia para dentro do seu campo, o gol do tricolor baiano foi uma questão de tempo. Aos 39 minutos, o meia Camacho pegou de primeira e bateu forte de fora da área, empatando o jogo.

Agora o Atlético volta as suas atenções ao Campeonato Paranaense e se prepara para jogar contra o Paranavaí, às 16h de sábado, na Arena da Baixada. O jogo da volta pela Copa do Brasil está marcada para a próxima quarta-feira (20/04), às 21h50.

39 comentários:

Luiz Felipe disse...

...qunado o Deivid machucou e o Pezão colou o Gabriel... desandou total...chamamos o Baêa pro nosso campo...deu no que deu...

Tiago CAP disse...

Valeu, Guerrilha. Só discordo quando vc disse que o gol do Bahia era uma questão de tempo. O Bahia pressionava mas sem muito perigo. Os caras acharam o gol no rebote do Gabriel. No mais, temos tudo para confirmar a nossa vaga às quartas de final na próxima 4ª, pois jogamos em casa e já mostramos que temos mais time que os baianos.

Tiago CAP disse...

Outra coisa, quando o Gabriel entrou nós já estávamos sendo pressionados pelo Bahia. Não foi a simples entrada do Gabriel que causou isto.

Luiz Andrade disse...

Discordo. O Bahia é mais fraco que o Paulista, está em crise, sem treinador, vaiado pela torcida ainda no primeiro tempo, e o Atlético entra com 3 volantes e termina com 3 zagueiros?

Desculpem, mas eu acho que escalou errado e mexeu pior ainda.

Há poucos dias atrás ganhar não era suficiente, agora empatar é bom?

Prevejo que no jogo de volta, com o Renê Simões iniciando o trabalho e portanto tirando proveito de sua capacidade motivadora, teremos mais dificuldade do que na Bahia.

Eloi disse...

O técnico no meu ponto de vista, ele mexeu errado quando tirou Madson para colocar Pimba, o Baixinho estava jogando muito bem, mas o técnico achou que ele não obedecendo suas ordens e o tirou! (SUBSTITUIÇÃO MAL FEITA).

Tiago CAP disse...

Luis Andrade, cada um tem a sua opinião e eu respeito a sua. Porém, um time que joga com três volantes não quer dizer que deva ser um time retrancado. No caso do CAP, o Kleberson e o Robston tem características de 2º volante, chegando sempre à frente para finalizar ou oferecer a jogada de tabela com os homens da frente. Quanto aos três zagueiros, o São Paulo joga assim e no entanto é um time extremamente ofensivo. O importante não é tanto o esquema tático, e sim que este esquema realmente funcione com as opções que o técnico tenha a seu dispor.
Quanto a comparar o Paulista com o Bahia, não podemos esquecer que o segundo tem muito mais camisa e história do que o primeiro.

Saudações Atleticanas

Luiz Felipe disse...

Se o bahia ja tava vindo pra cima...colocar o Gabriel ...só fodeu mais ainda...não???? ou foi coincidência...

Flávio Jacobsen disse...

Melhor jogo do time este ano. A volta é pra lotar a Baixada, pena que não é quinta, senão dava pra passar na barraquina de comida baiana do tiozinho lá da feira do shopping Água Verde e tascar um acarajé com cerveja pra esquentar pro jogo. Este senhor é um simpático torcedor do Bahia e meio que um chefe da "máfia do dendê" aqui em Curita. Ele diz que quando tem jogo de qualquer um dos dois grandes de lá, vão os torcedores radicados em Curitiba (ou que vêm de Salvador ver o jogo) aonde a barraca dele estiver instalada (domingo é na feirinha do Largo) pra confraterizar baianamente antes do jogo. Este Brasilzão é um barato mesmo.

Tiago CAP disse...

¨Para quem havia perdido Kleberson por contusão, depois Madson por cansaço e Deivid por exaurir-se na marcação, o limite seria o empate. Sem reposição, depois de 17 contratações, o Atlético teve que terminar o jogo com Gabriel, Robston (é horroso), Fransérgio e Gabriel Pimba no meio¨.

O comentário acima é do jornalista que está se tornando a maior falácia da imprensa esportiva curitibana. Quer dizer então que o Robston é horroso ??? O cara não é nem um Falcão, mas foi ele que ditou o ritmo do jogo no meio-campo do time. Pelo menos foi isto que vi no jogo de ontem. O futebol do Róbston está crescendo a cada jogo. Mas o Mafuz persiste em perseguir certos jogadores do elenco. Outra coisa, o Madson não saiu por cansaço e sim por opção do técnico.

Tiago CAP disse...

O Bahia veio pra cima porque todo o time recuou ,mesmo antes da entrada do Gabriel. Eu, particularmente, não gosto do futebol do cara, mas atribuir a derrota apenas à sua entrada, daí estaremos sendo injustos com ele e com o Adilson Batista. Creio que o Pimba entrou pra dar mais cadência e prender a bola lá pelo meio-campo, já que o Madson não estava mais conseguindo fazer isso ( mesmo porque o Madson não tem a característica de cadenciar o jogo ).

Ricardo Leite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

Adílson está conhecendo ainda o que tem na mão.

Agora é inegável a pegada deste time.

O nosso "Adalto" ontem deu umas apanhada da bola...

Se o time tivesse um pouco mais de poder de conclusão tinha matado o jogo no primeiro tempo.

Faltou o Baier.

Adílson tirou o Mádson por opção e não por cansaço como ele mesmo disse. Eu teria colocado o Héverton.

Na verdade o time caiu de rendimento com a saída do Deivid que fez um partidaço.

E o Fransérgio é um caso a parte. O cara chama coisa ruim. Até tenta mas é muito fraco. Tomara que o Adílson já tenha notado isto.

Mas o melhor para mim ontem foi de novo o Rafael Santos. Um gigante. Este sim é o zagueiro que conhecíamos.

Quarta e domingo, graças a Deus e a páscoa com a família, estarei na Arena para a classificação contra o Bahia e uma grande vitória sobre os porquinhos.

Rogerio Otto disse...

No primeiro tempo o time atleticano foi fenomenal. Dominou o tempo todo emplacou 1x0 e podia ser mais.

Ah !!! Mas o bahia está em crise !!
Azar deles. Jogamos bem sim e não sei se mafuz viu o mesmo jogo que eu mas Robston foi muito bem, marcando e saindo pro jogo.

Fransergio não comprometeu.

Kleberson vai arrebentar nesse esquema do Adilson.

Seó a choque precisamos jogar com um centroavante de oficio, o Nieto e ai a coisa seria diferente. Com o Gringo como referência a coisa fica boa.

Adailton vai melhor como opção á Guerron quando o equatoriano cansar.

Acho que Adilson preferiu o Pimba porque ainda tem na memoria aquele jogo lá em Belo Horizonte.

A coisa tá melhorando e assim a gente vai esquecendo o Mm...Boli...etc

Srn

Ps; Gabriel é uma naba. Dele partiu a bola pro gol baiano. Se soubesse os funtamentos do Futebol nÃo rebateria uma bola pro meio da Area. É a diferença de um bom jogador pra uma naba de jogador.

Luiz Andrade disse...

1) Ter mais camisa é diferente de estar em um momento melhor. Em uma partida HOJE entre Paulista e Bahia eu cravaria o 1º sem hesitação. A semana que vem não sei se poderia dizer o mesmo.

2) Mafuz tenta a todo custo defender seu "afilhado". Se a reposição era Gabriel, Gabriel Pimba e Fransérgio, foi por opção do treineiro, que até prova em contrário preferiu Fransérgio e Robston à Clayton e Vítor, ou Pimba a Héverton.


3) Até poucos dias atrás eu lia diariamente que um dos maiores erros do treinador era insistir com certos jogadores "mentirosos" dentre os quais os mais citados eram Guerron e Robston.

4) Do jeito que a coisa vai, é capaz de perdermos para o Bahia e Coxa em casa e continuar o papo de "progresso", "melhora", "ascenção", "atitude", "disposição tática"...

Luiz Andrade disse...

P.S. E daqui a pouco vou ler e/ou ouvir que 3 volantes pode não ser retranca, tanto quanto como 3 atacantes e 2 armadores (como no tempo do Carpa) pode ser uma retranca brava.

kimbassetti disse...

Em minha humilde opinião, o Adilson Batista cagou no pau esse jogo. Não digo que escalou o time completamente errado entrando com 3 volantes, pelo menos o Kleberson faz mais o meio ali, se movimenta bem e dá um passe ou outro com alguma ofensividade... Mas aí ele se machuca e quem q volta pro time?! Grandioso Fransérgio!! Que supreendentemente não jogou mal, mas assim o time ficou com 3 volantes de defensividade total... Só o nanico Madson perdido sozinho de armador, que pra mim só rende pelas pontas pelas pontas. Não deu outra, começamos a dar espaço na saída de bola dos caras... O começo da partida que o CAP estava fulminante (pensei até em goleada) caiu totalmente de produção, e por sorte num contra-ataque o Guerron, depois de perder alguns, conseguiu fazer um golzinho (e só isso na partida inteira).
Segundo tempo sem substituições e o Bahia só pressionando... Pra piorar a situação o Nosso Técnico tira o Madson e me bota o PIMBA! Tudo bem que o piá até pode ter algo de promissor (é o que dizem), e não entrou mal no jogo. Poderia ter entrado no lugar do desorientado Adailton, que não sei porque foi obrigado a jogar andando de mão dadas com o Vagner Diniz pela ala direita, deixando absolutamente ninguém de centro-avante. Como se não bastasse, o menino Deyvid se lesiona e o gigante inoperante Gabriel vai pro jogo... Aí sim, como disse a reportagem da furacao.com (e não o Guerrilha) com o time extremamente defensivo foi só uma questão de tempo... E ainda bem que eles tinham Souza! Se não a gnt tomava na lata!
Quero acreditar que isso foi só um deslize do tão aclamado Adilson Batista que considerou o empate um resultado bom. Fiquei feliz quando ele veio, mas passei uma raiva dos infernos ontem...
E os coxinhas goleando mais uma... Quero só ver esse ATLEtiba...
O que nos resta é sempre torcer!

Alan Bike disse...

Isto ai postado às 23:12 é na visão de torcedores do Atlético DOS Paranaenses, agora os torcedores do Atlético Paranaense, O FURACÃO, vêem evolução significativa, um esquema, uma luz no final do túnel; e, no próximo jogo na Arena veremos o Atlético vencer e CONVENCER.

Rodrigo disse...

Analisando nosso jogo...Renan foi bem, os dois zagueiros também. Os volantes estavam bem nos primeiros 35", com Kleberson e Robston em parceria com David até 2 saírem contundidos(não podemos ter tantas contusões) no 2° tempo( Kleberson e David). Nosso time começa bem, mas vai caindo, caindo e dando espaço pro adversário gostar do jogo(isso não pode). Para substituir os dois, Pezão colocou o Fransérgio(limitadíssimo) e Gabriel(péssimo jogador). Também tirou Madson(este que puxou o mortal contra-ataque, tocando pra Diniz e depois pra Guerron marcar, jogada esta que só é possível com jogadores rápidos e ágeis), justificando que não estava fazendo a função, pra colocar o tal de Pimba( que eu definitivamente dei baixa total, pois provou que é medíocre, não sabendo aproveitar a chance). A diretoria pode fazer mais uma lista de dispensa e incluir essas bostas nela. Como caiu de produção o Adaílton(talvez seja jogador de 2° tempo), vinha arrebentando nas suas primeiras partidas e foi muito mal ontem, assim como Paulinho. Já Wagner Diniz muito bem, buscando tabela e o ataque. Guerron sempre disposto, perdeu um gol feito, se enrola com a bola, mas marcou um pelo menos e correu bastante. Perdemos de ganhar do fraco Bahia, o gol deles era questão de tempo pra sair, já que nosso time foi enfraquecendo, com a saída dos jogadores certos da posição e a entrada dos errados. Pezão confiou no tal de Pimba e Fransérgio e viu a merda que deu...dê chance pra outros como Jenison e Wendell e não tire mais o Madson por favor. Outra é que não tivemos um centro avante pra matar o jogo no começo(vão me dizer que o gringo tá machucado devolta, VTNC...)
Mas que a postura do time de pegada, já é a cara do Adilson Batista, com certeza, agora só falta corrigir as peças podres do elenco e contratar certo as peças novas.

kimbassetti disse...

Alan Bike...

Sou tão atleticano quanto você, tenho 22 anos e sócio desde os 18. Me considero um dos torcedores mais otimistas, sempre confiante numa melhora da equipe a cada jogo. O que expressei ali em cima foi apenas minha opinião tática de quarta, onde falar em "evolução significativa" é ilusão, pois senão teriamos ganhado do péssimo time do bahia. Em questão de postura o time melhorou, agora com a lambança que fez o Adilson em colocar Fransérgio, Pimba e Gabriel, segurar a vitória seria um milagre... Ou vai dizer que ele mexeu certo?!?

Assim como vc também quero ver o Atlético vencer e CONVENCER pela primeira vez no ano, mas se dependesse apenas da nossa torcida maravilhosa, o furacão já teria sido campeão do MUNDO diversas vezes.

Gustavo GR disse...

Nao Alan, isso nao é visao de Atletico dos Paranaenses nao. Isso aí é visao da realidade. Quem é o banco do CAP hoje ??? Nao temos. Temos Fransergio e Pimba, dois jogadores que o CAP nao quer mais, que ja foram emprestados para clubes bizarros, voltaram e que de fato nao servem para o CAP. Temos Gabriel, que na minha opiniao, é um enganador. Nao joga nada, é mais lento que uma tartaruga, é facilmente driblado e pior, pensa que é o Baresi. Poderia tentar a sorte no NBB (Novo Basquete Brasil).

Por outro lado, nao dá para negar que houve a dita evoluçao. Isso é fato. O time está começando a ter personalidade. A equipe está melhor postada, as posiçoes estao definidas, há um esquema tatico, houve um aproveitamento de um contra-ataque muito bem puxado pelo Madson e pelo Diniz, enfim, o time está melhorando. Mas qualquer trabalho, para ser bem produzido, nao basta somente tatica, posicionamento e vontade, mas sim, MATERIAL HUMANO. Foi a falta de material humano que fez com que o CAP cedesse o empate na Bahia. Nao da para culpar o tecnico numa situaçao como esta. Uma porque ainda nao conhece o grupo direito (e tem como auxiliar uma anta que atende pela alcunha de Leandro Nihues) e outra porque nao tem material no banco. Por mim, Fransergio, Pimba e Gabriel, sao os proximos que poderiam vazar do CAP. Poderiam dar UMA oportunidade ao Guilherme Batata, antes que o emprestem para um time qualquer, sem ao menos testa-lo. O piá tem um futebol moderno, é leve, bate muito de fora da area, tem bom passe, enfim, se encaixaria perfeitamente no lugar do Kleberson por exemplo. Alias, Kleberson que está crescendo com o Pé, isso tambem é inegavel. Mas precisa ter reposiçao e Fransergio definitivamente nao é o cara para isso. E o Deivid ? Lembro que eu sempre mandava uma pergunta por aqui: CADE O DEIVID ??? O piá mostrou futebol ano passado com o Carpa e sempre foi melhor que Vitors e Ales da vida, disparado !!! A soluçao estava bem ali, na nossa casa, e ninguem enxergava (ou nao queria enxergar). Assim como o Batata. Coloquem o piá para jogar porra !!!

kimbassetti disse...

Tinhamos Héverton e Lucas no banco... O primeiro que jogou 3 ou 4 jogos se não me engano, já mostrou que tem qualidade e é uma opção melhor que o Pimba. Já o Lucas faz bem o pivô, marca com vontade a saída de bola dos carase é um jogador com liderança, que cobra dos companheiros. Mas já que o Pezão prefere jogar com 3 volantes e 2 zagueiros (ou vice-versa) e sem nenhum centro-avante de referência (posição que também cabe ao gringo que sequer no banco ficou), ele é o técnico e ele que manda. O que podemos fazer é só torcer pra que dê certo.

PS.: e o Branquinho cai cai, desistiram do cara de vez?!?!

Alan Bike disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alan Bike disse...

Pois é, pessoal, o que quero dizer é que nenhum técnico que trabalha o nosso time merece ser chamado de burro, ou coisa do gênero. O termo atlético dos paranaenses é pejorativo (depreciativo e limitador) de um comentarista da Globo e utilizado pelo Caveirah que costumava chamar o Alan Bahia de Alambique do qual criei o meu nick. Ninguém disse que você é menos atleticano que alguém, kimbassetti, apenas convenhamos que criticar por criticar as pessoas que trabalham no CAP é no mínimo "deselegante", não faz o gênero de um Torcedor de verdade, ainda mais, se a critica for direcionada a quem apenas começou como o Batista.

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

Este alanbobo deve ter sofrido muito bullying na escola ou fuma maconha podre. Não fala nada com nada.

Flávio Jacobsen disse...

Caras, vocês deviam se divertir mais e parar de encher tanto o saco. Vão ser dois jogões de bola em sequência na semana, contra duas equipes da mais alta tradição no futebol brazuka, no melhor estádio que se tem notícia, e o melhor: contra o nosso querido clube do coração. Mesmo sem cerveja dentro do estádio, acho que é a diversão que vale. Vai rolar. Divirtam-se, porra! Vamos cantar, fazer uma puta festa, e rir de nós mesmo se for o caso. Mais leveza, caramba!

kimbassetti disse...

Eu não estou criticando por criticar... to criticando pq eu acho q ele fez cagada das grandes nesse jogo... o q vc quer que eu faça, minta?!?!?
Agora, expressar minha opinião por meio de palavras (e não ofensivas, em nenhum momento o chamei de burro) num BLOG, é diferente do que deixar de apoiar o time no campo... Todo jogo estou no meu lugar (cadeira O 87 setor 104, mais especificademente Buenos Aires inferior curva) ao lado da Fanáticos cantando durante os 90 minutos, diferente dos cornetas que ficam atrás do banco de reserva xingando na orelha do Professor. Mas imagina se esse jogo fosse em casa, com certeza surgiriam centenas vaias a cada substuição que o Adilson fez.
E dizer q o Pezão não conhece o time direito é meio relativo... Pois ele vinha acompanhando vários jogos antes de assumir o furacão em sua cadeira de sócio torcedor.
Não estou falando que não o aprovo a frente do CAP, pelo contrário, ainda acho q ele vai engrenar o time, mas não dessa maneira como fez contra o Bahia, que unicamente desse jogo surgem as minhas críticas.

Alan Bike disse...

Hahaha, bidu, Caveirah, claro que eu "NÃO falo nada com nada". Nunca, "falo nada com nada", sempre TUDO COM TUDO!

Luiz Felipe disse...

o time melhorou muito o toque de bola e ta bem mais objetivo... mais é inegavel a oportunidade que perdemos recuando tanto o time... espero que a lição tenha sido assimilada... o Furacão tem que estar sempre soprando

Rogerio Otto disse...

Concordo com o Flavio Jacobsen. Futebol é diversão, entretenimento. Longe de fazer de um jogo um caso pessoal, uma mágoa, brigas ou coisa parecida.

Me divirto com futebol, brinco e critico porque gosto. Sou contra a gestão MM pelas burradas que faz mas jamais contra a pessoa MM. O mesmo vale pra qualquer dirigente que eu ache errado mas lembrando que em política o que é errado pra alguns é certo para outros.

Achei sim que o time melhorou com o pezão, acabaram-se aqueles chutões da defesa pro ataque e o posicionamento é melhor.

O torcedor e colega aqui do blog Luiz Andrade está incomodado com criticas diferentes (jornalistas) pra o que segundo ele é o mesmo trabalho, Geninho/Adilson.
Adilson trouxe uma mudança de clima e uma postura diferente da boleirada. Tem mais apoio politico é está debutando no CAP. Geninho já esta em fim de carreira, tinha todas as suas limitações conhecidas e é populista demais, fato que engana torcedores mas jamais um jornalista.

Essa é minha opinião.

Srn

Tiago CAP disse...

Luiz Andrade, como já disse, opinião cada um tem a sua. Eu cravo o Bahia contra o Paulista. Além disso, um time pode, sim, jogar com três volantes e ser bem ofensivo. Depende, claro, das características dos dois volantes mais adiantados ( segundo volante ). Outra coisa, não fui eu que duvidou do futebol do Róbston ou do Guerron. Acho o Róbston bom jogador e o Guerrón, até quem prove o contrário, é o melhor atacante do grupo.

Flávio Jacobsen disse...

Se o Guerrón jogasse no Corinthians ele seria ídolo total e eterno da Fiel. Pronto falei.

Luiz Andrade disse...

Rogerio, em uma coisa vc está enganado, eu não acho que os trabalhos do Geninho e Adilson sejam os mesmos, pois para mim o Adilson tem se mostrado um Mário Sérgio com cabelo.

Eu concordo que o Adilson têm apoio político, o que têm criado um clima que está blindando ele contra seus (na minha opinião erros).

De todo o modo a verdade virá a tona até domingo que vêm. Ganhou do Bahia e ATLE-tiba virou ídolo, levou (2 ou 3) buchas na Arena, não vai haver padrinho Mafuz, nem colunista que continue prestigiando....

RodrigoM disse...

ba boa, empate com sabor de derrota...

a turma da frente foi displicente e faltou preparo fisico

todos de olho no trabalho do Carlinhos Neves...o CAP ta devendo muito no preparo... reparem que todo jogo quando chega as 30 do segundo tempo ta todo mundo morto!

Alan Bike disse...

kimbassetti, vamos relembrar que o rendimento de um atleta depende muito da forma e esquema que joga a equipe em que atua. Vide o caso do Baier, como meia de ligação (recuado) é uma negação. Mais avançado é um "cracão"; mas, sob o comando de Nelsinho, um "criador de caso". Rafael Moura, aqui foi o pivô da discórdia, no Goiás quase foi convocado para seleção; mas, no Flu...
Diante disto, dá para exigir que Adilson corrija a equipe em uma, duas semanas? Não vê nenhuma melhora? Eu vejo!
Digo-lhe outra coisa, o Furacão teria vencido o Fantasma, não fossem as "mortíferas vaias" que partiram de torcedores da fanáticos. Mas, talvez para o restante do ano que mal começou, tenha sido uma lição positiva espero.

Rudolf disse...

Naãoseria uma boa perder hoje pranevitar festa dos caras no domingo na nossa casa ?
É só uma pergunta.

Alan Bike disse...

Para impedir festa do "império verde" na Arena, basta vencê-lo no confronto direto! "Vai que os coxotinhas percam do Roma e/ou do Cianorte"...

Flávio Jacobsen disse...

Se o coxa empatar amanhã é com a gente o negócio.

peterson disse...

Vejam o comentário desse Rudolf. Esse é o tipo de torcedor que o ATLÉTICO PR precisa? Sem comentários.

Tiago CAP disse...

Peterson, este Rudolf é o Maurício lá do blog da Nadja. Podes crer !!!