sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Bem-vindo, Xaropinho

Ele veio para o Atlético muito antes de se tornar profissional, e já nas categorias de base mostrou seu cartão de visitas: numa Copa São Paulo de Juniores (1999 ou em 2000, pelos meus cálculos), contra o Fluminense, marcou um gol espetacular. Recebeu a bola ainda no campo de defesa, perto da linha divisória, no círculo central, e dali mesmo, ao perceber o goleiro adiantado, desferiu um chute forte... A bola subiu e desceu, encobrindo o "guapo" de maneira inapelável. O famoso "gol que Pelé não fez".
O nome dele era Kleberson. Um garoto, desconhecido.
Em 2001, ganhou a posição no time profissional e foi campeão brasileiro, jogando como segundo volante.
Em 2002, foi nada menos do que pentacampeão do mundo com a seleção brasileira - único atleta de um time paranaense a conquistar o título máximo do futebol mundial.
Esse currículo curto, mas vitorioso, deu a ele um papel de destaque na história do CAP.
Em todas as seleções de "Melhor Atlético de todos os tempos", ele está presente. Nos times elaborados pela Gazeta do Povo e pela Furacao.com, como primeiro volante. No selecionado do Blog da Baixada, como segundo volante - sua real posição.
Depois, foi vendido ao Manchester United e ganhou o mundo.
Passados nove anos, o Xaropinho está de volta.
O Atlético repatriou recentemente muitos jogadores de sua "época de ouro". Poucos obtiveram sucesso em sua volta ao clube.
Assisti, no ano passado, a algumas partidas de Kleberson pelo Flamengo.
Gostei do que vi.
Acho que pode ser bastante útil ao Atlético este ano.
É uma contratação que tem tudo pra dar certo.

Um comentário:

Tiago CAP disse...

Concordo com o guerrilha. Acho também que a volta do Xaropinho tem tudo pra dar certo. Penso até que, pela categoria e visão de jogo que possui, poderia jogar ao lado do Baier. Deixando o Vitor e Claiton como primeiro e segundo volante. Com o Madson mais a frente, encostando com o Lucas. O nosso meio ficaria com toque de bola e mais criatividade.