sábado, 6 de novembro de 2010

Reencontro com o Mão de Anjo

Enviado pela Milene Szaikowski, a Mylla:
Mylla, Prof. Heriberto, Alfredo e Roberto Costa: reunião de grandes atleticanos no Círculo de História.
O encontro de ontem do Círculo foi demais, tanto que mesmo a essa hora me deu vontade de te mandar um breve relato.
Já fazia um ano que eu queria convidar o Roberto Costa para um encontro do Círculo de História Atleticana, porém estava esperando uma oportunidade em que ele viesse a Curitiba para visitar a família. Há mais ou menos um mês seu filho me avisou que ele viria para cá e desde então temos trocado e-mails combinando o dia do encontro. Ele, sempre muito atencioso, já se mostrava ansioso para reencontrar a torcida atleticana.
Roberto quando chegou fez questão de cumprimentar os presentes um a um, demonstrando todo seu carinho pela torcida atleticana. Logo em seguida, pra minha surpresa, chegou o Alfredo Gottardi Jr ,que tinha sido o convidado do último encontro. Então tivemos a oportunidade de contar com dois ilustres atleticanos nessa noite tão especial. E o mais interessante disso é que, quando Roberto chegou ao Atlético, Alfredo ainda era jogador e logo em seguida ele foi técnico de Roberto no Torneio da Morte.
No encontro Roberto lembrou-se de várias histórias de seu tempo de Atlético, exaltou e muito a vibração da torcida atleticana. E nos contou que antes mesmo de vir para o CAP encantou-se pelo Clube num jogo em que o Atlético venceu o São Paulo. Esse amor pelo Atlético ele transmitiu aos filhos e ao netinho que, segundo ele, é atleticano doente.

Uma das histórias engraçadas que ele nos contou foi a de ter dormido durante um jogo do Atlético em Ponta Grossa. Sua filha era recém-nascida, ele tinha passado noites em claro no hospital e de lá viajou direto pro jogo. Ele conta que apagou em campo, dormiu mesmo. Só se lembra de Nivaldo gritando: "Acordaaaa Roberto!"

Essa foi uma das muitas histórias que Roberto Costa contou dos seus tempos de Atlético, tempos que ele guarda com muito carinho na lembrança.

Foi uma noite incrível; poder contar com as ilustres presenças de Roberto Costa, Alfredo Gottardi Jr e prof. Heriberto. Em anexo mando uma foto da turma reunida.

15 comentários:

Anônimo disse...

ATENÇÃO ARTILHEIRO

COM RELAÇÃO A TIMEMANIA

VÁRIOS TIMES ESTÃO PLANEJANDO CHEGAR NÓ ÚLTIMO JOGO DO ANO E FAZER UM VOLUME GRANDE PARA SE GARANTIR ENTRE OS 20 MELHORES COLOCADOS. O COXA JÁ FEZ ISSO NO ANO PASSADO E QUERIA QUE VOCE DESSE UMA ATENÇÃO ESPECIAL NISSO.

FICAR SEM A GRANA VAI SER FODA

SE LIGA FURACÃO

Anônimo disse...

Mylla vamos casar ?

Anônimo disse...

MAS PUTA QUE PARIUUUUUUU!

Quando eu vi que tinha apenas dois comentários pensei: "Vou mandar o meu rápido e intimar pra ver se vai aparecer algum idiota falando de outro assunto que não do gênio Roberto Costa!"

Tarde demais! No primeiro comentário já apareceu um PALHAÇO!

PORRRRAAAAA, nunca ouviu falar em ROBERTO COSTA? Um gênio, um santo, um dos maiores goleiros da história do Furacão. Duas vezes melhor goleiro do campeonato brasileiro.

Quer falar de Timemania vai na esquina e conversa com o guardador de carro. Que merda! Ou manda um email com esse assunto pro Guerrilheiro.

Essa turma que só pensa em Timemania, Petraglia, grana e só quer saber de xingar os jogadores estraga o ambiente nesse que é um dos melhores blogs do Brasil.

Em todo o caso, obrigado GÊNIO MÃO SANTA ROBERTO COSTA!

Abs.

Anônimo disse...

Fiquei tão fudido da cara que até confundi "mão de anjo" com "mão santa" (aquele chato de galocha do Oscar). Então aproveito pra mais uma vez mandar tomar no cu os comentaristas sem noção.

Julio disse...

Eu era criança mas me lembro de grandes defesas do Roberto Costa. Aliás, aquele time do inicio da década de 80 foi um dos 3 melhores que eu presenciei com a camisa do Furacão. Minha familia morou sempre bem perto da Baixada. Íamos jogar bola na praça toda tarde e na época o Atlético fazia alguns treinos lá. Certa vez pedi ao Roberto sua luva para eu guardar de lembrança e ele respondeu que se me desse aquela não teria outra para jogar. Velhos tempos! Hoje o Atlético tem uma escola fortísima de goleiros, com o Neto na Seleção e pelo menos mais 3 na espera. O Santos será seu substituo natural. Parabéns ao pessoal do círculo da historia, são estas iniciativas que considero as verdadeiras iniciativas de torcedor.

Anônimo disse...

Que pena morar longe e não poder participar de eventos como esse.
Roberto Costa foi um grande goleiro e acima de tudo grande caráter.
Parabéns pela iniciativa.
Também sou candidato a casar com a Mylla...
Abs
Charlie

Anônimo disse...

Onde estão os GAROTOS DA BASE, põe eles pra jogar!!!!

Anônimo disse...

Larga mão de ser pentelho piá de prédio das 22:11.
As bases estão competindo nas respectivas categorias e se saindo muito bem. Que mania idiota, seu!

Dindo disse...

O CAP sempre teve grandes goleiros. Roberto Costa, Wanderlei, Rafael e Ricardo Pinto foram os melhores (minha opinião).

Anônimo disse...

O anônimo das 00:55 ainda não sabe qual a finalidade das categorias de base, deve ser um torcedor medíocre, sem conhecimento nenhum em futebol!!!

Anônimo disse...

Eu quero casar com a filha do professor Heriberto. Que por sinal é uma mala, mas tem uma filha linda.

Anselmo disse...

GANHAMOS PORRRRRRAAAAA

Pra cima deles furacao!

TITULO!! EU ACREDITO!!!!!

Anônimo disse...

Este é o FURACAO que eu conheço, e nos dá muita alegria

Anônimo disse...

E teve um dia na saída do velho Joaquim Américo, eu e um colega da sexta ou sétima série de gravador de fita K7 em punho fomos fazer uma reportagem, trabalho da escola (saudades do velho Nilo Brandão...)...
Pacientemente o Roberto nos ensinou o que deveríamos perguntar, a gente estava sem palavras frente ao ídolo.
Titio Enéas

Anônimo disse...

Anselmo, vulgo Caveirahhh.