segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A frase

Se Seneme tinha o direito legal de interpretar como faltosa a intenção de Gonzáles sobre Tartá, no pênalti que conduziu o Fluminense ao empate, não tinha o direito de não marcar o pênalti que Dieguinho cometeu contra Guerrón. Seria bem mais fácil, por que não era caso de interpretação, mas simplesmente de aplicação pura e seca da lei.
Augusto Mafuz, em sua coluna de hoje.

6 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

O que acontece é o seguinte: O cara chega dentro da tua casa te rouba e depois passa na tesouraria e recebe uma grana alta pelo péssimo desempenho!!

Anônimo disse...

Guerrilheiro, acho prudente "deletar" o comentário das 14:43.

Anônimo disse...

Na semana passada eu disse que seria complicada a arbitragem desse lalau, não é a primeira vez que esse safado mete a mão..

Pra mim são os piores ladrões: Seneme, Marcelo de Lima Henrique, Beltrame e o tal do Indio que parace que já deram um ganho final pra ele. Ainda bem.

Anônimo disse...

Seneme já tinha roubado contra o Cruzeiro aqui, dois gols anulados e um penal não marcado. Arbitragem brasileira não é ruim, sabem apitar. Porém são safados, sabem mais que apitar, para quem apitar.
A única escapatória é levar o vídeo para que o Corinthians reclame na CBF (via imprensa), doutra forma, nada...
Sobre o comentário lá em cima: o correto é mandar pra casa do vagabundo, não deleta não.
Titio Enéas que não acredita em justiça divina...

roderley disse...

Como já disse em comentários anteriores e como o amigo de cima já citou, os caras sabem apitar e fazem o serviço certinho como são mandados, já saem da CBF com o resultado do jogo acertado por isso esses caras ganham o direito de apitar uma copa do mundo é uma simples troca e nós é que sofremos com essa roubalheira.