segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Somos todos atleticanos

Sou crítico contumaz do excesso de regras que estão impondo aos frequentadores dos estádios de futebol. Não poder beber uma cervejinha é uma aberração. A barbárie do Pinga-Mijo, por exemplo, aconteceu com esta proibição inútil já em vigor. Na Baixada, as regras são ainda mais chatas. O torcedor não pode entrar com sua bandeira, por exemplo. Nem com um guarda-chuva, mesmo se estiver caindo o maior toró e a cadeira do sócio for daquelas próximas ao gramado, onde qualquer vento faz com que ele se molhe por completo. Já estão querendo também - oh, céus - proibir os torcedores de ficar em pé - mas isso eu vou abordar em outro post.
Se bem que nem todas estas regras e proibições valem para todos os atleticanos que frequentam a Baixada, sócios ou não. Ocorre que as torcidas organizadas podem entrar com bandeiras e faixas. Mas, então, porque os outros torcedores não podem? São igualmente atleticanos e também querem demonstrar sua paixão pelo Furacão. E, o que é pior, as bandeiras barradas nas catracas são dezenas de vezes menores que as das TOs, e sem mastro. Uma incoerência tremenda, portanto.
Mas todo esse prólogo é para chegar no episódio ocorrido na sexta-feira à noite, no Prajá - o tradicional bar anexo à Baixada, na Buenos Aires.
Como se sabe, uma festa da Ultras acabou em confusão e quebra-quebra por conta de um conflito com a outra organizada do Atlético, a Fanáticos.
Um acontecimento estarrecedor. Idiota mesmo. Uma situação que não pode se repetir jamais, em hipótese alguma.
Não sou totalmente contra as TOs, mas há que se colocar limites.
Lembro-me quando a administração Petraglia, que nunca permitiu a entrada de bandeiras nas arquibancadas, num surpreendente acordo com a Fanáticos aceitou que integrantes da torcida entrassem em campo, junto com o time, carregando duas ou três bandeiras com mastro e tudo. Na primeira vez que vi isso acontecer, pensei no ato: "Vai dar merda!". E não deu outra. Um dos "organizados" foi agitar a bandeira perto do adversário e em seguida a pousou no chão, provocativamente, perto do jogador - que se não me engano era o goleiro Flávio, na ocasião defendendo o Paraná. Ato contínuo o atleta pisou na bandeira e o valentão da organizada partiu pra cima dele. Atitude que obrigou a diretoria do clube a rever, de imediato, aquele "benefício" dado à facção.
Volto ao ocorrido na sexta-feira para alertar a atual diretoria que precisa tomar alguma atitude. Se não punitiva, no mínimo corretiva. Afinal, a administração Malucelli-Geara tem sido demasiadamente generosa com as organizadas e por vezes rigoroso com o torcedor comum, mesmo com os sócios.
Não basta penas reforçar o contingente de segurança nas arquibancadas. É preciso deixar claro às organizadas que precisam seguir algumas regras de civilidade, se não quiserem ser de fato punidas com suspensão ou a proibição da entrada de seus materiais no estádio. Há que se impor limites. Antes que sobre para próprio clube e para os seus sócios.
Além, disso, é de se esperar que as próprias organizadas, se não quiserem ser extintas de vez, passem a andar na linha e expulsem os marginais. E que seus líderes não dêem mau exemplo, como ocorreu na sexta-feira. Esse tipo de atitude pode ganhar proporções que nem eles mesmos imaginam. Depois, não adianta dizer que é impossível controlar a massa enfurecida. Afinal, as atitudes desses líderes, tanto as bacanas e meritosas quanto as imbecis e irresponsáveis, são replicadas por seus seguidores.
E, por fim, é hora de tratar os atleticanos igualitariamente. As regras não podem valer apenas para alguns.
Se os Fanáticos e a Ultras podem entrar com bandeiras, que liberem o resto do povão para fazer o mesmo.
Somos todos atleticanos, afinal.

Bandeirinhas: cada torcedor deveria poder entrar com a sua, e não somente os Fanáticos.

30 comentários:

Conan disse...

Falou e disse.
Sem mais.

GugaDonato disse...

Adoro a festa q as "organizadas" dao no estadio.
mas nao podemos tolerar a criminalidade.
a baixada é um conceito novo no futebol brasileiro, onde nao pode haver lugar pra baderneiro e gangues.
adoro futebol, amo o CAP e nao perco um jogo.
ñ quero ver o CAP como aqueles clubes europeus onde o torcedor apenas aplaude e reclama, legitimos corneteiros.
quero ver o sangue no zoio, porem, sem esses marginais.

Julio disse...

Hj li a versão do Julião. Sou amigo desde adolescente do Juliano e do Dráuzio (Lombriga, seu apelido quando Punk). Já haviam comentado sobre os caras expulsos da Fanáticos que estão na Ultras. Mesmo assim, como pessoas que sabem que cutucar vespeiro é fria, não deveriam ter ido no Prajá. Se estes caras que estão na Ultras são bandidos, que façam um dossiê, entreguem a polícia e a diretoria do clube para que os órgãos competentes tomem providências. O que não pode é manchar o nome do Atlético na mídia nacional.

Anônimo disse...

Achei esse texto no fala:

ao grandissimo senhor airton-falastrão.

Gostaria de manifestar minha total indignação com a pessoa do senhor Airton Cordeiro, comentarista de futebol da radio Transamerica de Curitiba, que hoje dia 20/09/2010, dia em que foi confirmada a assinatura para as obras de término da Baixada, soltou uma notícia um tanto quando 'GRAVE', dizendo que as obras na Baixada são ilegais devido ao fato do estádio ser em cima do Rio Agua Verde, e que novas obras nas redondezas do estadio/rio, poderia causas grandes problemas aos moradores da região, como alagamentos e desmoronações...

Pior, após escrever isso no jornal, e depois dizer na rádio, ainda soltou outra 'bomba' no ar, dizendo que no futuro Atlético e Parana poderiam fazer uma fusão, e que o fato do Atlético jogar na Vila alavancaria isso...

A questão é o seguinte: acho um absurdo um cidadão desses, QUE TEM UM ODIO ETERNO PELO CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE, ter livre acesso nas dependências da Arena, transmitindo jogos por essa emissora que sempre denigre a imagem do nosso amado clube, e sempre exalta as coisas do rival. Deveria se 'repensar' as condições dessa emissora dentro da Baixada, como um dia ja fez Mário Celso Petraglia, proibindo o acesso desta mesma emissora nas dependências da Baixada...

Airton Cordeiro deveria ser uma pessoa 'Non grata', assim como todo o pessoal de esportes dessa emissora.

Dizer que o Atlético pode fazer uma fusão com o Paraná, é algo gravíssimo, e se não for provado tal fato, acho que pode-se gerar um bom processo contra a emissora ou contra a pessoa de Airton Cordeiro.

É revoltante, um cidadão desses dizer coisas tão absurdas, como esse SAFADO disse hoje na radio.

ESPERO QUE A DIRETORIA DO ATLETICO TOME PROVIDÊNCIAS CONTRA ESSA RADIO, E CONTRA ESSE JORNALECO DE QUINTA CATEGORIA!

Vergonha senhor Airton!

Fê Ferraz disse...

Somos todos Atleticanos!
Que bonito!

Mas a violência é crescente no país, resultado dessa impunidade que impera no Brasil. Bandido não vai pra cadeia, por mais que tente.
O acontecido no Prajá, caso de polícia, só que a tal da impunidade, falta de ações efetivas da polícia, faz cair a responsabilidade sobre o clube.
É lamentável que seja assim, mas o CAP deve planejar formas de intervir no entrevero da TOF com a Ultras, por que essa piazada não vai parar, não tem senso de coletividade, estão "nem aí" para o bem estar comum.
O bando desconhece a importância e o significado de "União, Paz e Apoio"!
E bom seria, se somente os integrantes das TO's tivessem as suas divergências. Hoje, foram criadas tantas divisões entre torcedores, já vi tanto bate boca na GV, atleticanos, sócios de longa data, que nem se olham na cara, e ficam lá, cada qual na sua cadeira de cara amarrada, na corneta habitual... Gente orgulhosa...

Isso aí hoje, Guerrilha!
Beijo!

Antonio disse...

Concordo plenamente e parabenizo o Guerrilha pelo post.
Podia falar também sobre o que, na minha opinião, é o maior absurdo do futebol (e da sociedade) brasileiros: a escolta às TOs.
Por que eu, um cidadão de bem, que pago meus impostos, não sou escoltado? E esse bando de marginais é? Se isso ocorre é porque eles devem ser violentos, então tem que ser presos!
Sinceramente, esse é o maior absurdo sobre as TOs. Todos somos iguais perante a lei, mas alguns são mais iguais que os outros. =/

P.S.: Viram o Marco Luque no CQC com a peita atleticana???

Anônimo disse...

Em relação ao ocorrido no Prajá, acho que a proprietária tem que entrar com uma ação contra os fanaticos exigindo indenização pelo prejuízo. Foi uma vergonha e acho também que os vereadores devem tomar uma atitude contra o Sr Julião da Caveira, por quebra de decoro parlamentar.

Já em relaçao a Sr Airton Cordeiro. Deixa o burro falar!!!! Vamos mostrar que somos democráticos e no futuro ela vai passar por idiota. Vale lembrar que Vinicius Coelho já dizia que Atletico e Paraná fariam uma fusão, mas sinceramente acho mais fácil os coxas se unirem com o Paraná !

Julio disse...

Eu sinceramente não acredito que existem pessoas que escutam a Transamérica, assistem programas que a equipe de esportes destes caras fazem parte e lêem textos emanados destas pessoas. Escutem os jogos na CBN. O Ivan Vinicius é um cara ponderado e o Domingos Moro quando comenta é uma figura, chega a ser um poeta em determinados momentos. A narração do Xavier e do Cláudio de Julio são extremamente traquilas, sem exageros, ou seja, mudem de estação e deixem para lá estes caras. Se não tivesse escrito aqui eu nunca saberia disso.

Geca disse...

Guerrilha, falou e disse. Todavia, pra tudo parto do princípio de que quem faz merda, deve responder pela merda. Generalizar é um erro. Assim é no caso da cerveja no estádio, em que a generalização phodeu com todos, colocando no mesmo saco babacas e gente de bem.

A mesma coisa deve acontecer na sociedade, quem caga, que limpe e seja punido. Aliás, o único motivo pelo qual o Brasil é essa zona de corrupção, é que ninguém teme punição.

No caso da organizada, penso a mesma coisa. Puna-se quem "resolveu resolver" no braço. Pronto! Generalizar é sempre uma merda. Nós somos vítimas da generalização no caso cerveja, por exemplo. Julião decepcionou muita gente, inclusive a mim. Pior, ele é o líder, jamais poderia se envolver numa dessas. A Ultras errou em aceitar a ex Zona da Fanáticos, mas isso não justifica em hipótese alguma a atitude extrema tomada pela TOF.

A impunidade nos faz essa sociedade a beira do caos. Alguém acha que os bandidos que invadiram o Coxo Pereira não vão mais assistir jogos lá? Duvido.

Na minha opinião, a festa no estádio perderá em demasia sem a organizada, entretanto, esse amálgama que há entre organizada e violênica já passou da hora de acabar.

Anônimo disse...

Julio

Onde vc leu a versão do Julião sobre o ocorrido ? Quero ler tb.

Saudações

Anônimo disse...

Julio

Onde vc leu a versão do Julião sobre o ocorrido ? Quero ler tb.

Saudações

Anônimo disse...

Principalmente deviam proibir aquela bandeira do tal de Gui. Deve ter feitoums 300 gols com a camisa do Atletico, sei la. sou meio novo e não conheço ele.
Agora o Sicupira não tem uma bandeira, que torcida é essa?

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

HÁ UM ENORME PERIGO DE NOVAS BRIGAS AMANHÃ O QUE SERIA SUJAR O NOME DO CLUBE.

SE QUEREM BRIGAR MARQUEM UM ENCONTRO NA PQP E SE MATEM.

ESTE CÂNCER TEM QUE SUGA O CLUBE TEM QUE MUDAR.

ATÉ POUCO TEMPO ATRÁS DEFENDIAM COM UNHAS E DENTES A TOF. E AGORA?

A FANÁTICO$$$$ SÓ TEM UM INTERE$$E. BEM CLARO.

Anônimo disse...

Acho uma sacanagem não deixar todos entrarem com a bandeira do Atlético na Baixada. Mas eu percebo que nesse post, parece que a Torcida Os Fanáticos, são todos monstros, marginais, e não é bem assim também, é Os Fanáticos que empurra o CAP os 90 minutos na Baixada,e enquanto os Atleticanos “normais” e que não podem entrar com a bandeira de seu time, não dão um grito para empurrar o CAP. Eu faço parte da Torcida Os Fanáticos e nem por isso sou um marginal e nem ando escoltado por policiais como uns ali em cima comentaram. É a torcida que faz a diferença no estádio. A Baixada é o Caldeirão do Diabo, lugar de empurrar os 90 minutos o Furacão rumo à vitória.
“Não basta ser Atleticano, é preciso ser Fanático!”

Anônimo disse...

Foi a Fanaticos q puxou o coro para derrubar o CArpa chamando de BURRO.

Anônimo Revoltado disse...

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...
HÁ UM ENORME PERIGO DE NOVAS BRIGAS AMANHÃ O QUE SERIA SUJAR O NOME DO CLUBE.
Que FDP este caveirahhh...

SE QUEREM BRIGAR MARQUEM UM ENCONTRO NA PQP E SE MATEM. Isto incita à briga.

ESTE CÂNCER TEM QUE SUGA O CLUBE TEM QUE MUDAR. Ben sabe falar!

ATÉ POUCO TEMPO ATRÁS DEFENDIAM COM UNHAS E DENTES A TOF. E AGORA?
Sabem do que o caveirahhh está falando?

A FANÁTICO$$$$ SÓ TEM UM INTERE$$E. BEM CLARO. Anti Fanáticos é anti Atlético. Pinta melhor qum pinta com $$ do que com HH....

Anônimo disse...

então se a ultras NÃO fizesse sua festa a menos de UMA quadra da sede da fanaticos, nada teria ocorrido...
é a mesma coisa q a fanaticos fazer a festa lá na zona sul

foi burrice da ultras...

e o coro de burro para o carpa começou na GV!!!

e pra entrar com bandeiras, pelo menos umas TRÊS HORAS antes do jogo a polícia já tá revistando todo o material... seria inviável revistar td de td mundo

Anônimo disse...

então se a ultras NÃO fizesse sua festa a menos de UMA quadra da sede da fanaticos, nada teria ocorrido...
é a mesma coisa q a fanaticos fazer a festa lá na zona sul

foi burrice da ultras...

e o coro de burro para o carpa começou na GV!!!

e pra entrar com bandeiras, pelo menos umas TRÊS HORAS antes do jogo a polícia já tá revistando todo o material... seria inviável revistar td de td mundo

Julio disse...

Neste site: http://bandab.pron.com.br/jornalismo/noticias/12742/?noticia=juliao-se-defende-e-diz-que-briga-foi-iniciada-pela-ultras

Anônimo disse...

E ainda tem atleticano que houve a transmerda e lê a coluna deste idiota (airton cocodeiro).

Julio disse...

Para que lê o "tal" e houve a Transabosta. Leiam este comentário: http://pron.com.br/colunistas/324/80298/
Guerrilha, publica ai no blog!

Anônimo disse...

Eu não achei errado chingarem o Carpa de "burro", pois o Carpa treina com um time a tarde, a noite já tem outro time na cabeça, daí ele dorme e sonha com outro time, e quem se der bem nesse sonho, entra jogando, o Carpa gosta de inventar muito no Atlético, e isso é coisa de "mané", é só o Carpa não querer inventar no nosso Atlético, que as coisas vão melhorar, e não vão mais ouvir o coro de "burro"( e o coro de burro começou na GV)

Anônimo disse...

quem xinga durante o jogo tem que se foder.
Essa torcida ta com muito playboy que não viveu os tempos de Baixada antiga e nem de Pinheirão.

Julio disse...

Quanta diferença!!! A diretoria atual mostrou de forma rápida como se resolve um problema, com diálogo e união. Reuniu as torcidas e chamou os caras para conversar. Isso ai! Se fosse a anterior, deixa prá lá... Quanto ao anônimo ai de cima. Desculpe cara mas vc nunca assistiu um jogo do Atlético com o Carpegiani. Ele desde que assumiu vem mantendo um time base. Já são várias rodadas com o mesmo time sem nenhuma invenção. Está na hora de começar a ver os jogos e ter opinião própria. Este teu pensamento é do Valmir Gomes.

Fê disse...

hahahaha...Quanta maldade...
Uma boa noite de sono ao Carpa!

Vanguarda da Baixada disse...

Não sou associado à Fanáticos e também não frequento a organizada, mas acompanho sua trajetória, da mesma forma com a Ultras. Diante do ocorrido no Prajá, acho que a Ultras precisa dar uma satisfação para a torcida atleticana também, da mesma forma que a TOF vem atuando para reprimir os comandos a Ultras também precisa agir. Não sendo conivente com os atos praticados por pessoas que agora dizem compor seus quadros. A Zona Sul sempre foi e será um reduto atleticano, independente de qualquer comando. Àqueles que se dizem atleticanos, mas que colocam os interesses pessoais e de grupo acima da irmandade que une os torcedores do Furacão, digo que por favor, assumam seu lado ervilha e juntem-se aos coxas, pois no fundo vocês não são atleticanos.

SRN

Anônimo disse...

Ervilha é quem quebra o patrimônio do estádio.

Anônimo disse...

Júlio vá sentar no colo do teu pai, Marcos Malucelli. Seu pepeteiro.

Anônimo disse...

Pessoas que um dia se uniram aos "verdes", não podem ser considerados Atleticanos, enquanto a Torcida Os Fanáticos dá um show na arquibancadas empurrando o FURACÃO, akela merdinha da Ultras faz ao contrário, e exemplo disso foi no maior mosaico feito na Baixada, no jogo contra o Flamengo, no lado da Torcida Os Fanáticos, todo mundo levantou seu painel fazendo um lindo espetáculo, enquanto a merdinha da ultras, ninguém levantou o painel, e ficando um buraco no mosaico, só olharem nas fotos. E jamais um Atleticano de "verdade" se juntaria com as paquitas. " Não basta ser Atleticano, tem que ser anti-coxa!!!"

Anônimo disse...

Pessoas que um dia se uniram aos "verdes", não podem ser considerados Atleticanos, enquanto a Torcida Os Fanáticos dá um show na arquibancadas empurrando o FURACÃO, akela merdinha da Ultras faz ao contrário, e exemplo disso foi no maior mosaico feito na Baixada, no jogo contra o Flamengo, no lado da Torcida Os Fanáticos, todo mundo levantou seu painel fazendo um lindo espetáculo, enquanto a merdinha da ultras, ninguém levantou o painel, e ficando um buraco no mosaico, só olharem nas fotos. E jamais um Atleticano de "verdade" se juntaria com as paquitas. " Não basta ser Atleticano, tem que ser anti-coxa!!!"