quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Na base do facão

Rhodolfo marcou o gol da vitória e comemorou com o tradicional "Facão do Guile"
Da Furacao.com:
O placar foi magro, mas a dimensão dos três pontos conquistados na noite desta quarta-feira é enorme. Com o triunfo por 1 a 0 diante do Vitória, na Arena da Baixada, o Furacão chegou aos 41 pontos, conquistou a quinta colocação no Campeonato Brasileiro e segue na luta por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem.

Noite agradável em Curitiba, clima ameno e bom público no estádio. Ingredientes que indicavam um bom jogo entre Atlético e Vitória. E, de fato, foi um jogo bastante movimentado, com inúmeras chances criadas pelo Furacão, porém, o placar não foi maior porque o time esbarrou na falta de qualidade na hora do último toque. Faltou um finalizador para transformar as jogadas de Paulo Baier, Branquinho e Guerrón em gols para o Furacão.

O primeiro tempo começou com maior posse de bola para o Atlético e as tramas de ataque começaram a funcionar pelo lado direito, com Élder Granja e Guerrón. O meia equatoriano criou pelo menos três chances claras de gols, que foram desperdiçadas primeiro por Rhodolfo, que furou o chute dentro da área e depois por Bruno Mineiro (duas vezes), que não aproveitou dois cruzamentos primorosos do “El Dinamita”.

Quando a torcida começava a ficar impaciente com os gols perdidos do Rubro-Negro paranaense, eis que Rhodolfo se redime do gol perdido anteriormente e abre o placar para o Furacão. Aos 36 minutos, Paulo Baier – sempre ele – alçou bola na área em cobrança de falta e o zagueiro cabeceou livre, no canto esquerdo do goleiro Lee. Festa na Baixada e Furacão na frente!

O segundo tempo começou da mesma maneira como o primeiro acabou, com o Furacão pressionando e esbarrando na noite desastrosa do atacante Bruno Mineiro. Maikon Leite, em seu único lance mais lúcido na partida, fez ótimo cruzamento e Bruno, já na pequena área e de frente para o gol, cabeceou mal e a bola foi torta para a linha de fundo. Mais uma oportunidade claríssima de gol desperdiçada pelo centroavante.

Porém, o lance que definitivamente esgotou a paciência da torcida aconteceu aos 10 minutos. Guerrón fez ótima jogada pela direita e cruzou rasteiro para Bruno Mineiro que perdeu um gol incrível cara a cara com o goleiro do Vitória.

Esses dois lances de perigo parecem terem acordado o time do Vitória, que avançou a marcação e passou a ter mais posse de bola quando o meia Thiago Humberto e o atacante Kléber Pereira entraram na partida, aos 16 minutos da etapa final. O time baiano pressionou em busca do empate, mas Rhodolfo, esse sim inspirado, não perdeu uma jogada e inibiu qualquer chance mais perigosa do adversário.

O jogo prosseguiu com o Furacão apostando nos contra-ataques puxados por Branquinho e Ivan González (que entrou no lugar do capitão Paulo Baier), mas a linha ofensiva atleticana não viveu uma noite feliz e o jogo terminou com o suado placar de 1 a 0.

O próximo compromisso do Atlético é contra um concorrente direto pela briga por uma das vagas no G3, que dá direito a participar da Copa Libertadores em 2011. No sábado o Furacão vai até Sete Lagoas (MG) e enfrenta o Cruzeiro, que atualmente ocupa a 3ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 47 pontos.

7 comentários:

Anônimo disse...

Vencemos com GOLEADA de gols perdidos! O artilheiro foi o Bruno Mineiro e fim de papo!
ATLETICOoooooo"!"

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

Rodolfo está jogando muito. Está jogando até pelo Manoel, que estranhamente anda mal.
Chico foi perfeito taticamente
ontem. Assim como Branquinho, até cansar no segundo tempo.

Agora nosso ataque está medonho. Maikon Leite anda muito mal. Bruno Mineiro, que não consegue dominar uma bola, quanto mais fazer gols, deveria voltar a jogar urgente... no Londrina por onde passou e não deixou saudades.

Não há como negar que estamos bem na classificação (coisa que nos últimos 4 anos não acontecia) e que o importante é vencer. Mas que é um sufoco todo jogo isto é! Além disso, estamos com sorte (ainda bem!).

MM deveria estar brigando mais pelo reestabelecimento da quarta vaga do Brasil na Libertadores...

Dá para melhorar. Mas como é bom estar na parte de cima da tabela!!

Geca disse...

Um efusivo gudemorne, confrades furaconenses... indizível é a alegria de ver o Furacão soprando tão alto na tabela. A marrenta imprensa nacional faz uma forcinha, mas já não consegue nos ignorar... porque estamos aparecendo no 1º pelotão agora. Aos mostrarem os líderes, verão nossa fuça no canto inferior da liderança.

Me recuso a tecer comentários acerca do placar, dos jogos vencidos com a diferença mínima, no aperto, porque tudo isso é bobagem dentro do contexto. O contexto é que nossas vitórias todas do 2º turno foram assim ... e questionar uma seqüência tão sensacional de scores mínimos é sacanagem, até porque o que vale são os 3 pontos na sacola.

De outra forma, não podemos esquecer que não temos um elenco sensacional, temos sim, um bom time e algumas boas peças de reposição... mas, sobretudo, tem havido raça.

Grande Carpa, em quem desci a lenha amiúde, mas que me fez calar diante desses resultados inquestionáveis. Tem acertado bastante nas substituições, mesmo quando discordo de suas opções. Ontem... o escrete foi posto em posição de ataque... sem medo... e as chances criadas e o volume de jogo são méritos do Carpa.

Acerca do Bruno Mineiro... as duas chances de cabeça, revendo os lances, achei que ele não tinha muito o que fazer... assim, perdoei, mas aquele que perdeu com os pés... com aquele peidinho de véia... phodeu com qualquer paciência. Todavia, não pretendo chutar quem já tá no chão...

É isso, faceiraço com o sopro do Furacão.... e agora, deixando os Raposas mais preocupados que Hitler com a conta do gás.

Julio disse...

Algumas conclusões do jogo de ontem: com o Baier, quem corre é a bola. O Bruno na frente como centro avante nato vai voltar a fazer gols, esta zica vai sair, o Branquinho está jogando muito, o Maykon segura toda zaga lá atrás e o Guerron e o Granja criaram uma jogada fatal na direita. Como relatado pelo Moro ontem "o Guerrón é um azougue de atacante". Ontem o Atlético jogou muito. Foi o jogo que mais criou chances de gol, eu particularmente gostei muito da partida. Acredito que o PCC vai escalar o Diniz na direita para passar o Granja para o meio. O Guerrón será a arma do 2º tempo com o Baier.

Julio disse...

Opa, minha consideração final é para o jogo do sábado, contra a Raposa.

PETERSON disse...

Primeiro de tudo quero parabenizar este cara que já foi esculachado por parte da torcida e hoje está fazendo muito nego ficar de bico fechado, pois sempre vestiu nossa peita com raça e nunca desistiu perante as vaias e críticas. RODOLFHO É O CARA, tá jogando tudo, um dos grandes responsáveis pela bela campanha até agora.
Acho que no jogo de sábado, manteria a mesma defesa que começou jogando, colocaria um volante junto com Chico ( pode ser o Vítor, o Olberdan ou o Deived) ou quem sabe colocar o Diniz na direita e puxar o Elder Granja de volante pela direita. Na meia e ofensiva, Branquinho pela esquerda, P. Baier pela direita, Guerrón e Maikon Leite quente para jogar nos contra ataques de velocidade, cavando faltas próximas da área adversária que é nossa forte jogada, as de bola parada.
Tenho fé que esse jogo vai ser duro mas não sairemos de lá derrotados, pelo menos empatar dá, pois estamos bem na nosa defesa.
SRN E PARA CIMA DELES FURACÃO!!!!

Claudio disse...

Manoel está errando passes demais, e em alguns momentos parece um tanto indeciso com a saida de bola.Precisa voltar a ser o "velho" Manoel: raçudo,seguro, e sem afobação. Foi uma grande vitória, sem dúvida!