domingo, 18 de julho de 2010

Malditas arbitragens

Por Mauro Cezar Pereira, em seu blog na ESPN:
Vasco 3 x 1 Atlético Paranaense teve de tudo. Sim, de tudo de ruim que podemos ver numa arbitagem. Pênalti à brasileira com o garoto Jonathan mostrando, aos 19 anos, o que se aprende nas divisões de base hoje em dia. Os meninos se especializam em cavar faltinhas na área, a cair à toa na esperança de que a incompetência do apito os beneficie. E deu certo.

Sim, deu certo para Jonathan graças ao senhor Nielson Nogueira Dias, árbitro de Pernambuco que conseguiu enxergar uma penalidade máxima de Eli Sabiá no jovem vascaíno. E ainda puniu o atleticano com o cartão amarelo. Duplo absurdo e o segundo gol do time carioca, com colaboração do apito incapaz. O que essas pessoas fizeram no último mês, viram jogos de bocha?

Mais adiante, Chico, de carrinho, limpo (foto), levou a melhor no duelo com Rafael Carioca. Nogueira Dias foi capaz de ver uma falta e ainda mostrou o cartão vermelho ao jogador do Atlético. Depois viria a expulsão de Eli Sabiá, cujo primeiro amarelo havia sido absurdo. Assim, com 35 minutos de partida, o time paranaense perdia por 2 a 0 e tinha somente nove homens. O jogo estava resolvido.

Antes que vascaínos se irritem e achem que este post tem o propósito de afirmar que o time de São Januário não venceria sem tantos erros a seu favor, que fique claro: a equipe atleticana é fraca e no confronto entre dois dos times mais mal colocados na tabela, evidentemente o triunfo do Vasco, em seus domínios, era mais do que normal. Mas não podemos fechar os olhos diante de tantos erros.

Anormal foi a forma como ele se configurou. Ou seria normal em se tratando do futebol brasileiro e suas arbitragens tão características, tão ruins? É, amigo, a Liga Anti-Penaltys à Brasileira está de volta. E não basta. Os apitadores brazucas erram muito além das penalidades máximas. Até quando?

11 comentários:

L.t disse...

tem q colok d volta ali do ladinho o quanto d pontos q o CAP tah perdendo por erros d arbitragem...
soh pra gent nao perde a conta mesmo.

Dindo disse...

Em 2004 eramos roubados como agora. A diferença é que o juiz anulava um gol ou marcava impedimento quando não era, etc, e o time ía lá e pimba. Só perdeu o título por um detalhe que até hoje não está claro. A diferença é esta. Tinha um técnico competente (mesmo que traíra)...sei lá se era, e jogadores de nível. O que temos hoje??

Anônimo disse...

Marcio Guedes rules!!!!

Mike disse...

Agora eles vão ajudar o Atlético contra um time pequeno num jgoo sem importância, e daí dizer que os erros ocorrem para os dois lados.

Só que o CAP está sendo prejudicado desde a primeira rodada (LEMBRAM DA ROUBALHEIRA A FAVOR DO CORINTHIANS NO PACAEMBU?). Os oids últimos jogos foram como de sempre. Um absurdo que se repete na Copa do brasil (lembram no ano passado contra o mesmo Corinthians - 2 penaltys inexistentes em dois jogo e um gol mal anulado, além de uma expulsão não dada ao mal caráter Dentinho).

A FIFA não quer tecnologia de jeito nenhum, porque vão diminuir os resultados arranjados... Tá na cara. O Futebol com tecnologia não vai perder a graça, vai ficar ainda mais competitivo!

Tiago disse...

Cacete, andei dando uma olhada em vídeo do youtube com os gols e jogadas do Mithyuê e pude constatar que não tem , no time que tá sendo escalado pelo Carpa, um jogador habilidoso como ele. O cara é habilidoso, bate bem de longe e procura sempre o drible pra cima do zagueiro( daqueles jogadores que não tem medo de errar) . Outra coisa que notei, é que o cara é muito bom em assistências para os atacantes. Eu não sei o que o CARPA tá esperando pra botar o guri pra jogar, mesmo porque pior que tá, seria impossível ficar. O Carpa reclama de falta de qualidade no elenco, no entanto não coloca pra jogar um piá bom de bola como este Mithyuê. Realmente não dá pra entender.

Anônimo disse...

O filho dele é empresário do cara.
Ele não quer queimar a cara, ou o rapaz não é isso tudo que vc fala.
(tomara que fosse)

Tiago disse...

Se fosse assim, porque então trazê-lo pro CAP. Sinceramente não entendi esta sua lógica.Trazê-lo pra não jogar ??? Anônimo, dê uma olhada nos vídeos e depois tire a sua conclusão. O cara é bom sim. O cara é um dos xodós dá torcida do Grêmio e inclusive a diretoria foi criticada por ter liberado este jogador pro CAP.

Geca disse...

Entre arbitragem ruim e arbitragem mal intensionada há uma abissal diferença.

O cidadão do jogo contra o Vasco tem um pouco das duas qualidades. Mal intensionado e ruim.

Aliás, sem preconceito quanto aos Estados da nação, jamais um cara de Pernambuco deveria apitar um jogo entre Atlético e Vasco. Assim como no Paraná, praqueles lados há uma forte tendência a se torcer pros times do eixo, principalmente Rio... mas enfim, não curto desculpas depois que a vaca já foi.

Já falei em outros posts, Guerrilha. Esse negócio de cavar falta sou terrivelmente contra... essas coisas revelam a ideologia cretina que imputam aos jovens... a de ser "esperto", ser "malandro". Jamais podemos aceitar isso como normal, nem quando nos beneficia.

Isso é falta de caráter, bem ao contrário do que se vê por aí, como "tática" de jogo. Mas enfim, num país em que estelionatário é gente da "mior qualidade", esperar o que?!?

Luiz Andrade disse...

Se os "erros" fossem contra o Vasco, sábado mesmo já seria anunciado 3 meses de geladeira para o cara, como foi à favor é capaz dele pegar uma das principais partidas da próxima rodada.

Anônimo disse...

Fora o postado aqui não vi repercussão dos erros. Para os babacas da Banda B o lance do penalty foi correto (pelo menos ontem no programa da noite)mas na hora do jogo ficaram sem noção do que estava sendo marcado.

Anônimo disse...

Fora o postado aqui não vi repercussão dos erros. Para os babacas da Banda B o lance do penalty foi correto (pelo menos ontem no programa da noite)mas na hora do jogo ficaram sem noção do que estava sendo marcado.