segunda-feira, 28 de junho de 2010

Ha 13 anos, a maior mobilização já feita por uma torcida

Há 13 anos, em junho de 1997, o futebol paranaense viveu a maior mobilização de sua história: a "cruzada" da torcida atleticana para reverter o afastamento do clube de suas atividades por 1 ano, punição injustamente aplicada pelo STJD, no que ficou conhecido como "Caso Ives Mendes".

Resumindo o caso, para quem não lembra: Mendes, na época presidente do Comitê de Arbitragem da CBF, queria ser candidato nas eleições de 1998 e começou pedir "colaborações financeiras" a dirigentes dos clubes de futebol. Uma conversa dele com o então presidente do Atlético Mário Celso Petraglia foi gravada e a gravação foi parar no Jornal Nacional. Nela, Mendes pressionava Petraglia e exigia dinheiro. A edição foi caprichada para tentar inverter a situação, colocando Petraglia como corruptor. O circo estava armado e formava-se o cenário ideal para Fluminense e Bahia, rebaixados no campeonato anterior, tentarem garantir sua manutenção na primeira divisão. Com o Atlético punido, ao menos uma vaga na elite seria aberta.

O STJD apressou-se em julgar o caso de decretou a eliminação de Petraglia do futebol e o afsatamento do Atlético, por um ano, de todas as atividades desportivas. Mal sabiam que estavam cutucando um leão com vara curta.

Detalhe interessante é que a reportagem do JN mostrou também uma conversa de Mendes com o então presidente do Corinthians, Alberto Dualib, também pedindo dinheiro, mas o clube paulista não sofreu qualquer punição.

União e revolta

A revolta rubro-negra foi um acontecimento jamais visto no futebol brasileiro. Envolveu do mais humilde torcedor a personalidades como senadores, governadores e ex-governadores, ministros, ex-ministros, políticos de toda a monta, enfim.

Na linha de frente, a massa atleticana. Os torcedores entupiram o fax da CFB (e-mail ainda era artigo de luxo na época) e congestionaram as linhas telefônicas da entidade com mensagens de repúdio. Cartas de repúdio eram enviadas aos montes também à Rede Globo e às redações dos principais jornais do país. Uma manifestação promovida pela torcida Os Fanáticos levou quase 10 mil pessoas à Praça Afonso Botelho - protesto que ganhou as telas das TVs e foi mostrada para todo o país por diversos telejornais.

Noutro front, uma articulação política como jamais houve no estado. O grande "maestro" desta orquestração foi o ex-governador e ex-ministro NeyBraga, já falecido. Ney conseguiu apoios importantes, como do então ministro da Justiça, Iris Rezende. Até o maior cacique político da época, o senador baiano Antônio Carlos Magalhães, indignado com a injustiça e convidado pelo senador Osmar Dias a participar do movimento, telefonou para o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Sessões da Assembléia Legislativa e da Câmara de Curitiba foram dedicadas ao assunto, repudiando a arbitrária decisão do STJD. Teixeira, aliás, viveu um período pra lá de turbulento. De um lado, sofria uma grande pressão dos cariocas para que o Fluminense tomasse o lugar do Atlético na primeira divisão. De outro, recebeu inúmeras manifestações de autoridades políticas e desportivas do Paraná, repudiando a punição ao clube e exigindo que o Atlético pudesse participar dos campeonatos normalmente.

Graças a essa mobilização, o destino do Atlético começou a ser mudado. Oficialmente, Teixeira não quis arcar com o ônus de tomar uma decisão e jogou novamente o caso para o STJD. Mas, nos bastidores, o presidente da CBF já tinha exigido que o tribunal resolvesse o problema criado. Em novo julgamento, os auditores decidem abrandar a punição ao clube, fazendo com que "apenas" perdesse o mando de campo no Brasileirão e que, ao final da competição, o Furacão tivesse descontado cinco pontos na tabela de classificação.

Embora a nova pena ainda continuasse injusta, o Atlético não estava mais proibido de participar de competições, graças à pressão da Nação Atleticana. A torcida voltou a invadir as ruas para comemorar a maior vitória política que um clube de futebol fora do eixo Rio-SP já conseguiu neste país.

* Post originalmente publicado em julho de 2007.

29 comentários:

Julio disse...

Tempos de união e fé que parecem que não voltam mais. Infelizmente a torcida está divida. Hoje existem os Atleticanos, que torcem para o time independente de quem está no comando e os Petraglistas. Era um momento mágico para todos os Atleticanos, a volta a primeira divisão com título, o bom campeonato em 96 culminando com a bola de prata do Alberto, o sucesso da dupla Ozéas e Paulo Rink, a conquista da vaga na Copa do Brasil em cima do Santos do Giovani com direito a golaço do Paulo Rink e é claro, as obras na Baixada e o CT do Caju.

Anônimo disse...

Júlinho do caldo hummmm Quem assumiu o clube e fez a baixada o mais moderno da América Latina e que fez este CT? Quem disputou três libertadores. Tudo isto praticamente sozinho. Este tempo é qiue não volta mais.

Anônimo disse...

O Caralho.
Quem fez foram os mesmos atleticanos que livraram seu INRI-Pet da punição.
A união nos fortalece...
Titio Enéas

Anônimo disse...

Titio vc prá burro só falta voarrr!!

Anônimo disse...

Posso ser burro, mas fui ao RJ defender o cara dos 30% meu chapa, vc fica aí com este discursinho de carregador do andor do INRI-PET...
Enéas, que já percebeu que infelizmente tem gente que não quer união em prol do CAP, mas apenas luta por interesses próprios...

Bruno disse...

Na boa, não tenho NENHUMA saudade daqueles tempos...tempos onde assistíamos jogos sei lá onde, aguardando a Arena ficar pronta...tempos em que o narrador global Cléber Machado confundia nosso furacão com o genérico mineiro várias vezes durante as transmissões...

Anônimo disse...

Pois é Bruno...mas foram estes tempos bicudos que serviram de base para o que o CAP é hoje, não é mesmo?

Julio disse...

O que todos nós sabemos. O Sr. citado quando esteve "quase" sozinho freqüentou a zona de rebaixamento por 3 anos consecutivos, só contratou grandes técnicos como o Bob Fernandes, não lançou nenhum jogador da base, perdeu todos os patrocínios, endividou o clube e não adianta negar um balanço consolidado e auditado, agiu como o maior Coxa Branca da história quando convocou uma coletiva de imprensa para xingar a torcida do Atlético de Falaciana, expulsou um conselheiro a ponta-pés de uma assembléia por que ele "ousou" lhe fazer uma pergunta, tentou mudar o nome do clube para CAParanaense, fez esquemas juntos com seus amigos nas categorias de base e com jogadores do clube, passou sem licitação diversos serviços a suas empresas e não venceu um mísero torneio casados x solteiros, inclusive perdendo para um timeco do interior um título. Vale lembrar que esta figura tinha como maior projeto ao final dos anos 90 fundir o Atlético ao Paraná Clube e posteriormente ao Coritiba. Já nesta década propôs novamente como a unica saída nos abraçar com os verdes. Lembram seu assecla Holzman quando saiu do Atlético; "este ano o clube terá um prejuízo de R$ 18milhões". Sem estes caras houve lucro. Desculpe-me, mas não cola esta história de sozinho. Sozinho está escrito na história, ele (ou vc) foi um fisco! E não venham me encher o saco com "vc é coxa, é malucelista" porque sou Atleticano, torço para o ATLÉTICO independente de quem esteja no comando. E cá entre nós. Se é duro aguentar o Presidente Oh Dia, Oh Azar, (quem tem mais de 30 lembra deste personagem) imagina ter que voltar a aturar um cara que só pensa no lucro para suas empresas, não ganha título algum e ainda por cima fica a cada 15 dias convocando coletivas para desancar torcida e imprensa. Ninguém merece!

Anônimo disse...

Julinho que usa expressões Ninguém merece! e jogador que vai dar caldo (esta é gay demais) não reconhece nada mesmo. Para ele quem fez foi os outros. è muito rancor. Muita amargura para um cara só. Se não fosse Petraglia não tinha arena, nem ct, nem libertadores e nem primeira divisão desde 1996. Isto é fato.

Anônimo disse...

Julio, porque não some.Espero sinceramente que quando teu macho MM sumir vc suma junto e leve essa bosta do eneas junto.

Sobre o post ´não podemos esquecer de dar meritos ao apresentador Ratinho que na epoca famosisimo ameaçou os cariocas, inclusive suas empresas. Por medo do desconhecido a cariocada tremeu.

Anônimo disse...

Parabéns Júlio e Enéas por serem repudiados (na verdade, temidos) pelos cornetas vermes, ops, verdes, é prova de que são atleticanos de sangue e coração e representam perigo para esses anti-Atléticos.

Julio disse...

Pode esquecer, não vou sumir. Sou militante Atleticano e não me calo. Sou contra populistas como Requião, Maluf e Petráglia. Aliás, esta expressão, "rouba mas faz" precisa sumir, não é? Este ano é eleição. Então pensem bem em quem votar.

Geca disse...

Julio... não adianta, meu velho. Como você bem disse, existem Atleticanos e MCPistas, infelizmente. Fundamentalismo é uma merda, deixa nego obtuso.

Pra comentar alguma coisa, o mínimo que se pode fazer é buscar com todas as forças isenção, então, discutir com quem está abraçado com o coronelismo, é "perCA" de tempo. Argumentos pusilânimes são o máximo que conseguem, cegos pela idolatria que os move. Já percebeu que não conseguem discutir o clube? Só discutem o “ôme”... e não me surpreenderia em descobrir que estão incumbidos justamente disso, por aqui: conturbar.

É uma pena, mas o Atlético já não é mais feito só de Atleticanos, há também os súditos do rei, que, infelizmente, permitiu que seu ego fosse maior que a paixão pelo clube.

Grande texto, Guerrilha. Pena que aquele velho líder não exista mais.

Anônimo disse...

E VIVA O PETRALIA, ano que vem estamos aí novamente, este bunda mole que esta na presidencia só faz caca

Anônimo disse...

Este bando de puxa andor com o INRI-PET encima são uns abobados mesmo... argumentem e talvez nos convençam de alguma coisa, não fiquem procurando pó no sapato dos outros e baseado nisto descredenciam as pessoas, mais respeito a inteligência alheia, por favor...
Afinal:
Qual é a solução mágica de quem sabe faz para a conclusão da Arena?
Está no forévis do MC'tralha?
Enéas, que continua aguardando...

Anônimo disse...

Olha o que que um energúmeno escreve: 'Se não fosse Petraglia não tinha arena, nem ct, nem libertadores e nem primeira divisão desde 1996. Isto é fato'.
(Esse é o tal bunda de veludo)

Olha o outro: 'Na boa, não tenho NENHUMA saudade daqueles tempos...tempos onde assistíamos jogos sei lá onde, aguardando a Arena ficar pronta' (Esse é o tal geração arena)


Parei.

____________________
profano - 100% anti-pet e suas eternas viúvas.

JMK disse...

É..., apelando para essa ignorância o espaço atleticano se afasta cada vez mais do EX. Arrogância do tipo: "eu sei fazer; deixem comigo; eu que fiz Arena e CT; Cecap deixei tudo pronto".
Esquecendo de dizer que o controle das principais fontes de renda do Clube entregou para sua família; e, que para investir na estrutura havia o PAVOC; sem dizer que "pulou fora" no momento em que a vaca caminhava para o... sabem para aonde.
Já estamos enjoados de ditadura; ela teve seu tempo áureo, acabou no momento em que quis cobrar pelo que fez como se ele tivesse pago de seu próprio bolso.

Bruno disse...

Geração Arena de cú é rola, Profano!

Além de agitador vc é analfabeto funcional, pq não entendeu porra nenhuma do que eu quis dizer.

Realmente não tenhos nenhuma saudade do Atlético daqueles tempos idos, e isso não me faz menos atleticano!Apenas significa que aqueles tempos ficaram para trás, evoluímos dentro e fora de campo!

Não to nem aí se foi o MCP, ou o FHC, ou o JFK quem construíu o Atlético dos novos tempos...só o que eu sei é que evoluímos, meu caro, fomos campeões brasileiros, finalistas da Libertadores, coisas que nem o mais otimista atleticano fanático pensaria em ser em 1997, ano do caso "Ivens Mendes".

Não interessa a idade que eu tenho, mas te garanto que me forjei nessa vida de atleticanismo assistindo jogos no Pinheirão tomando chuva e frio, com mais 1.500 abnegados ao meu lado!

Vc esteve lá alguma vez, seu verme?

Se estivesse, não teria saudades, assim como eu!!Éramos um lixo dentro de campo, e totalmente INEXISTENTES a nível nacional fora dele!Prova disso foi o escandalo relembrado por este post.

Geração Arena é o caralho!Ia aos jogos no antigo caldeirão EMPOLGADAÇO, ficava espremido no alambrado, tomava banho de cerveja jogada no ar na hora dos gols, se eu pudesse levava um colchão e DORMIA lá, pq lá no VERDADEIRO Caldeirão do Diabo me sentia em casa.

Se liga otário!Jogou pedra na vidraça errada, piá pançudo!

Anônimo disse...

OS LAMBE SACOS DO MM SÃO:

JULIO
GECA
TIAGO Copyright "©"
UNCLE ENEAS "SHIT"

Geca disse...

... e o anônimo das 16:09, além de boneco de ventríloquo com essa de "MM porque não é MCP" ...

... é mais uma das "VUVUZELAS DO TIO PET"

sopre a cornetinha do tio, vai...

Anônimo disse...

Além de energúmeno é mentiroso Bruninho.
Vem falar de Cléber Machado. Se você viveu essa época, OTÁRIO, lembraria o que um dia falou o Márcio Guedes, da Globo, sobre o CAP.


Filhindo de papai, falastrãozinho.

__________________
profano - 100% anti-pet e suas eternas viúvas.

Anônimo disse...

Bestão tocador de vuvuzela das 16:09
Quais seus argumentos para dizer que os 4 citados são "lambe saco" do MM?
O que relacionado ao MM está sendo defendido aqui pelos 4?
Não ser cego pela sua religião significa ser a favor do MM?
Não vi nenhum dos 4 atacando ou denegrindo o CAP, mas será que para você isso é relevante mesmo?
Titio Enéas, shit do seu fiofó desabestado, postado ao som de "Kill the King" do Rainbow, mas disso e do CAP você não conhece, hehehe

Anônimo disse...

29 de junho, 18:40 e continuo esperando a solução mágica daquele "quem sabe e faz" para a Copa na Arena...
Titio Enéas, que assinou o abaixo assinado para a Copel nos ajudar

Anônimo disse...

Alias acabei de dar uma entradinha no forévis do mcp e não achei nada novo lá (onde está a solução se nem no forévis do inri-pet está?), até a coluna dele saiu do destaque que estavam dando, engraçado também o outro colunista (aquele que parece o Zé do Chapeu, esqueci a graça dele) que argumenta e argumenta seu fundamentalismo pro INRI Pet e depois de ser rebatido (diria surrado até) vem com conversas querendo insinuar que a pessoa pode ser processada por difamação ou que o portunhol não está legal e coisas saindo do foco da conversa.
19:05 e aguardando a mágica...
Titio Enéas, torcendo que a mágica exista (deve ser pelo conceitual Magica do Deus Dio "rolando na vitrola" do meu micro aqui).

Anônimo disse...

UNCLE SHIT "ENEAS" ESTÁ NERVOSO. O CAP TEM DONO. ELE VOLTA. A MAIORIA DO CONSELHO DELIBERATIVO QUER ISSO, JÁ SABE DISSO. ´E QUESTÃO DE TEMPO. MM DESAPARECERÁ ASSIM COMO SEUS POSTS DO POETA DE PRIVADA IMBECIL GECA, ESSE QUE ESCREVE COM PH PRA PARECER VELHO E ENTENDIDO MAIS O TIAGO(Copyright "©")jULIO E O TAL PROFANO CUZÃO.

Geca disse...

Adoro ver meus fãs por onde passo. Obrigado pelo poeta, Anônimo ameba. Vá se pendurar no saco do teu tio, sua vuvuzela. Volte pro capforévis, lá tem mais dos seus... baba ovo apedeuta. Sabe, o MCP merecia defensores mais capacitados. Coitado tá mal de asseclas.

Aliás, hoje em dia você passa por aque capforévis e chora de rir com as idéias estapafúrdias. Teve um tiozão de lá que teve que dar um tempo depois de dizer que um diretor do coxa era o "novo MCP", de tanto que xingaram o profeta bobildo. Hilário. Mais uma coisa, espertão, MM é criatura, MCP criador. Se tá ruim, a culpa não é da torcida, é de quem pôs esse ser lá.

A tua necessidade de tentar bater em todos que demonstram argumento com insenção, com provocações de piá de prédio, deixa bem clara tua tua obtusidade. Cresça cara, aprenda o que é empatia, o que é discernimento, analise com proficuidade, aí depois volte... quem sabe consiga falar algo que mereça atenção. Ou melhor, continue por aqui, tá divertido.

No mais, fique com Deus e tudo de bom.

Anônimo disse...

Que sarro, cara fica brabito...
Me dá um argumento real e sou o primeiro a brigar para ajudar carregar o andor do INRI-PET nas costas, mas só vem de xingamento (como não entendo disso "acho" que é com X...).
Titio Enéas

Geca disse...

Ué, anônimo, que engraçado

"O CAP TEM DONO. ELE VOLTA. A MAIORIA DO CONSELHO DELIBERATIVO QUER ISSO, JÁ SABE DISSO. ´E QUESTÃO DE TEMPO"

pois não foi o próprio MCP que disse que não mais voltaria?

Acredite quem quiser...

Anônimo disse...

Quer a grana, como nos últimos tempos...
Enéas