sexta-feira, 5 de março de 2010

Paliativos

Mais uma decisão dos burocratas almofadinhas contra a violência no futebol. Mais uma que não vai dar em nada.
Primeiro, proibiram a venda de cerveja nos estádios.
Uma balela engasgada até hoje na garganta, principalmente porque o pau continuou a comer solto em dia de jogos de futebol, não só em alguns estádios como principalmente em seu entorno, em terminais de ônibus, na periferia, etc.
Mas a decisão tomada continua em vigor.
Mesmo sem fazer o menor sentido. Mesmo sem apresentar resultado prático algum.
A nova medida a ser implantada agora no Paraná foi anunciada ontem pela Secretaria de Segurança e pelo comando da Polícia Militar. Vão proibir adereços das torcidas organizadas nos estádios. E vão colocar bafômetros na entrada dos estádios.
Mais uma falácia.
Camisas, bandeiras e copos de cerveja não brigam, entre si, meus caros burocratas. E nem atacam, de espontânea vontade, torcedores do bem.
Aliás, a proibição das camisas de torcidas organizadas nos estádios não é exatamente uma novidade. Já são proibidas em Curitiba nos dias de clássicos locais há anos. Medida que jamais conseguiu coibir atitudes idiotas por parte de maus torcedores, como bombas jogadas no campo, ônibus depredados ou atropelamento de rivais pelas ruas. Tudo isso sempre ocorre em dia de clássico. Mesmo com a proibição das camisas. E da cerveja.
A nova decisão, mais uma vez, deixa dúvidas no ar. Que material, afinal, vai ser proibido? O que fizer menção à torcida organizada? Que menção? O nome da torcida? Ou um símbolo, como a caveirinha? E outros materiais, que não citam a torcida? Daí pode?
E a bobagem de colocar bafômetros na entrada do estádio, então? Qual é a desses caras? Qual é o grau alcoólico que vão permitir? Quantas cervejinhas vou poder beber entre o almoço e o horário do jogo pra que me "permitam" entrar no estádio do clube ao qual sou associado? Que lei autoriza que façam isso? Uma grande merda, esse negócio.
Por outro lado, pouco se vê no caso de punição aos vândalos. Mesmo no caso da barbárie dos coxas. Depois daquele 6 de dezembro, deveria haver uma lista com pelo menos 50 pessoas que seriam obrigados a prestar trabalhos comunitários pos uns 12 meses em dias de jogos. Mas pelo que vi na reportagem do SporTV tem uns 4 laranjas recebendo palestras, e isso não vai durar mais do que um mês. Logo logo estarão novamente frequentando o estádio.
Enfim. Sem querer torcer para que as coisas dêem errado. Mas o resultado prático dessas medidas anunciadas ontem, ou a ausência deles, conheceremos após alguns meses.
Sou capaz de apostar que se trata de apenas mais um paliativo tolo, como foi a proibição da cerveja.
Assim não pode...
Mas assim, sem citar nome de TO, pode?

  • E você, o que achou das medidas? Palpite!

24 comentários:

Anônimo disse...

Mais uma medida RIDÍCULA. Por que já não proíbem o FUTEBOL de uma vez? Proíbe o esporte e pronto, não tem mais confusão.

Geca disse...

Ridículo é pouco. Mais uma patacoada da nossa Secretaria de Segurança e o Delazarento. O Brasil é isso, em vez de resolver na raíz, corta-se as pontas. É mais fácil "pherrar" com 15, 20 mil torcedores que bebem numa boa e se divertem, do que punir os 10 ou 12 descerebrados que avacalham. Por que ninguém mostra em números o "grande retorno" que houve em se impedir cerveja nos estádios? Agora, quando eu achei que seria impossível ser mais ridículo, os caras aparecem com essa: bafômetro na entrada do estádio. Qual será o limite? O mesmo para motoristas embriagados? No churras de domingo é melhor não beber então. E onde está o respaldo legal... serei impedido de entrar no estádio do qual sou sócio torcedor por que bebi. Seria sob a acusação de não conseguir me locomover em linha reta? É brincadeira, ou como diria Gabiru: só tem um verbo pra isso... "palhaçada".

Anônimo disse...

Vale lembrar agora a todos para terem muito mais cuidado nas ruas, pois antes esse pessoal de comando gostava de brigar com quem usava camisa das organizadas, agora como não tem mais essa identificação, qualquer um vira alvo.

Agora os marginais irão aos estádios ”disfarçados” de torcedores, com a camisa do clube.

Não haverá identificação de quem cometer delitos. Todos estarão misturados e o povão, o torcedor comum e verdadeiro vai pagar muito mais caro do que já paga.

Vergonhoso. Isso é tapar o sol com peneira, além de não ajudar em nada, ainda há de piorar. Só mostra o quanto a secretaria é despreparada e incompetente.

Anônimo disse...

EBA!!! agora que as TO’s não vão mais levar bandeiras e faixas pro estádio, vou poder andar despreocupado e tranquilo nos terminais em dia de atletiba!!!!!!!!

palhaçada tremenda!!! isso tudo é vontade de aparecer?

a sesp que vá cuidar dos 50 assassinatos por fim de semana em Curitiba.
bando de incompetents!

Anônimo disse...

Quer dizer então que a camisa não indo, o marginal não vai?

Mas que coisa! Era tão fácil assim e ninguém sabia que quem causava baderna e violência eram as camisas, faixas e bandeiras!

Não os marginais, que agora estarão “disfarçados” de torcedor comum!

É muita palhaçada!

Cumpram a Lei já existente e prendam os marginais! Não fiquem com essa palhaçada de criar medidas sem sentido, só para parecer que estão fazendo alguma coisa!

CAVEIRAHHH DE TOLEDO-PR disse...

SE FOR PARA FAZER BAFÔMETRO TEM QUE FAZER EXAME TOXOLÓGICO PRIMEIRO.

POIS VAI MUITO MAIS NEGUINHO FUMADO DO QUE CUZIDO!

A POLÍCIA NÃO TEM CAPACIDADE DE PRENDER OS BANDIDOS E ACHAM QUE COM ESTAS ATITUDES VAI ADIANTAR ALGUMA COISA...

QUEM PAGA SÃO OS BONS TORCEDORES.

É A FAMOSA MEDIDA DE PEGAR A MULHER NO SOFÁ COM OUTRO E TROCAR O SOFÁ!

TEM É QUE PRENDER BANDIDO E NÃO PREJUDICAR TORCEDORES!

Anônimo disse...

Esse incompetente desse Delazari só está querendo aparecer.

Mês que vem ele sai candidato à Deputado.

Mas o meu voto esse infeliz não tem. Não pelas medidas absurdas e ridículas no futebol, mas sim pelo campo de batalha e violência que tomaram conta do PR nos últimos 4 anos.

Só lembrando…

50 assassinatos por fim de semana em Curitiba e R.M..

E o Sr. Secretário de Segurança vai usar essa “super” medida no futebol como plataforma.

Anônimo disse...

Isso além de bizarro, é muito estranho, uma vez, que ninguém é legalmente obrigado a fazer o teste do bafômetro, nem no trânsito.
Sou leigo na matéria, então peço ajuda aos advogados, mas tenho a impressão, de que o Sr. Secretário de segurança, não tem competência para essa obrigação, entendo que isso deveria ser uma determinação de um magistrado, porém, mesmo assim, ainda não sei se teria respaldo legal, uma vez que o cidadão tem o direito de não produzir provas contra si mesmo.

Anônimo disse...

Moçada... aguardem pelas novas medidas, a serem tomadas em breve:

- Proibir torcida no estádio.
- Proibir a bola.
- Proibir o futebol.

E os caras são pagos pra isso!!!!

Anônimo disse...

um time vai entra em campo sozinho, pq se for um adversario jogar contra ele pode acabar em violencia pela cidade

Junior zona sul disse...

Pow gurrilha!!! Toh revoltado com isso e com uma duvida enorme tbm. Serà que vai ser feito o teste em um por um. Entao pra todo mundo conseguir entrar pra dentro do estadio tem que comecar a chegar as 14 hrs?? Eu que me ralo a semana toda nao vou poder tomar um copo de cerveja no domingo e tudo isso por causa daqueles verde FDP?? Isso e revoltante... Sera que vou poder tomar uma cervejinha ou naum?? Me ajudem nacaum rubro negra...

Shipov disse...

Ou seja, tudo resolvido! Enquanto isso os verdadeiros marginais continuam a dar risada da nossas caras e provavelmente continuarão a quebrar ônibus, terminais e atacar velhinhas.
O tal do secretário de segurança quer ser candidato a algo e esse tipo de atitude é eleitoreira, os massa de manobra dão uma lida e acham uma atitude correta. Bando de canalhas hipócritas que estão se aproveitando do ano eleitoral.

Polícia despreparada e mal paga.
Continuem maqueando o verdadeiro problema. Não punam como não foram punidos os torcedores que invadiram o campo.
Enquanto isso os vagabundos que quebram tudo dão risada.

É por isso que eu não voto em nenhum desses canalhas hipócritas.
Copa do mundo nesse país? Só louco endossa.

Anônimo disse...

Guerrilha... tem que achar uma foto melhor desse nosso bandeirão sensacional. Nessa daí o CARECA tá roubando toda a atenção. Quase não dá pra enxergar a Arena...

Anônimo disse...

eu to puto!

to indignado desde a proibição da venda de cerveja dentro do estádio, agora mais essa.

É PRÁCABÁ mesmo... não tenho nem palavras pra expressar meu descontentamento, todas que me aparecem são palavrões, vou poupar meus caros colega.

vergonha

Anônimo disse...

Infelizmente, quem será prejudicado será o torcedor comum e pacífico.
Podem até parecer plausíveis as medidas como a do bafômetro e a questão dos aderecos, mas creio que não vão adiantar muito. A violência não está na roupa, e sim no imbecil que nela se veste. Basta ele trocar de roupa e estará no estádio como sempre...
O exame necessário para "selecionar" quem vai ao estádio é sim um psiquiátrico, porque quem comete vandalismos com certeza não bate bem da cabeça. Esse tipo de gente tem de ser banida da sociedade, é um mal a ser combatido, algo a ser consertado (se tiver conserto).

No último Atletiba na Arena, as bombas só foram lançadas e nós só perdemos o mando de campo por causa da inexpressividade e incompetência dos policiais bunda-moles. Enquanto o "bombardeio" rolava solto eles ficavam simplesmente olhando e tirando fotos pelo celular! Isso é um absurdo! O que aconteceu no chiqueirão já estava predestinado!
Tomara que essa surra que os policiais levaram sirva de lição para melhores atitudes quanto à segurança. Pelo jeito estão começando pelo caminho errado.

Como eu zelo pela minha segurança, infelizmente não vou ao estádio. Estou esperando o Secretário de Segurança me pagar o que vou gastar com Pay-Per-View. É certo que os vândalos estarão à espreita pela cidade e prontos para quebrar muitos ônibus. Lamentável.

Anônimo disse...

outra coisa: essa medida vai provocar a ira dos marginais

Alessandro

Anônimo disse...

CAROS ATLETICANOS, OLHEM BEM PRA FOTO DESSE "CORONER", E DEPOIS VEJAM A CARA DO "DELASSARENTO", E PIOR AINDA, VEJAM QUEM É O CHEFE DELES, UM INCOMPETENTE QUE ESTÁ AFUNDANDO NOSSO ESTADO, NÃO PRECISA DIZER MAIS NADA, TRÊS IMBECIS QUERENDO APARECER, ENQUANTO ISSO A CRIMINALIDADE ROLA SOLTA EM CURITIBA E RM... É PRACABÁ... SRN

Christiano Ferreira disse...

RIDÍCULO! É um absurdo que o sr. Secretário de Segurança e o comandante da PM não conheçam (ou finjam não conhecer) alguns princípios básicos de um Estado de Direito. Querem resolver as barbaridades da violência com a arbitrariedade de medidas absolutamente INÓCUAS!
Cerveja não é pó e material de torcida não é AR-15. Qual é o fundamento legal pra essas proibiçõe? NENHUM!
Dá-lhe pirotecnia... enquanto isso, 220 mortos em fevereiro na RMC...

Anônimo disse...

Será que vão proibir de falar palavrão no estadio igual no nordeste?

joão_cez4r disse...

VERGONHA!
PALHAÇADA!

podem me proibir de entrar no estádio, mas NUNCA vou deixar de tomar minha gelada, acompanhadi de minha gata, antes dos jogos.

MP que se foda.

Anônimo disse...

Essa semana mataram um aqui perto de casa.
Será que se tivessem proibido as camisas isso não teria acontecido?
Secretário inteligente que responda...
Enéas

R. Muller disse...

Ficam arrumando medidas bestas ao inves de atacar o problema de frente, n foram capazes de punir como exemplo os vandalos no Couto e ficam ai agora qrendo se aparecer com puro e mero merchandising

Anônimo disse...

eu achei um lixo essa medida!

isto tem um dedo do cocoxa no meio, eles nao podem mais entrar com faixas, e assim deram um jeito de nós também...

Luiz Andrade disse...

Essas medidas só provam que o puxa-saquismo, substituiu a meritocracia na promoção de oficiais e escolha de comandantes da P.M.
Qualquer Zé Ruela como eu, sabe que essas medidas são inconstitucionais.
Revelam apenas o viés autoritário dos que a defendem.