terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Uma data especial

A Furacao.com lembrou ontem de uma data especial: a conquista da Seletiva da Libertadores, há 10 anos.
Título dos mais importantes, pois representou o passaporte para sua primeira disputa de uma Libertadores da América em toda sua história.
Dei aquela procurada esperta no nosso amigo Youtube e não achei os jogos finais contra o Cruzeiro. Mas encontrei os gols de duas partidas das mais emocionantes do torneio.
Primeiro, o Atletiba no pinga-mijo: 4 a 1.

O "monstro" Cocito abriu o placar com um golaço. Na frente, Adriano Gabiru e Lucas infernizavam a pobre zaga verde. E Luizinho Neto não poderia deixar de guardar o seu. Ah, como gostava de marcar gols contra os coxas o Luizinho...
E, depois, outra goleada, desta vez contra o São Paulo, também no estádio dos coxas:

Adriano marcou duas vezes - que fase viveu o Gabiru em 99/2000! Kelly e o zagueiro Gustavão fecharam o placar. O vídeo também mostra os gols do jogo de volta, no Morumbi.
Um belo time, que foi mantido e fez também uma bela campanha na Libertadores em 2000.
Um time que deixou suas marcas. E ídolos.

5 comentários:

esou disse...

Então, time com atletas em fomação, unidos, muito bem dirigidos, o resultado é sempre assim.

Ricardo Campelo disse...

e pensar que jogamos contra os bambis no Morumbi pq na Baixada teve show de Sandy & Júnior...

No jogo do Morumbi, Flávio teve uma das melhores atuações q já vi de um goleiro

Roqueiro Curitibano disse...

Aliás, o Luisinho Neto fez mais gols nos coxas do que Oseas e Rink juntos! Só eu contei uns 12 ou 13 gols dele em Atletibas...

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Campelo,

O Flávio era foda. Merecedor de mais honrarias por parte da torcida, apesar do episódio de quando ele estava no Paraná. Acho que foi o jogador que mais ganhou títulos na história do Atlético (preciso checar isso). Conquistou nada menos do que 7 campeonatos jogando como titular absoluto: campeão paranaense em 1998, 2000, 2001 e 2002, campeão da Copa Paraná em 1998, campeão da Seletiva em 1999 e campeão brasileiro em 2001. Mais, por exemplo, do que o Jairo nos coxas.

Fez algumas das defesas mais difíceis que eu já vi, como uma contra o Paraná Clube.

Enfim, tá na hora de esquecer aquele episódio até porque ele saiu daqui magoado; foi dispensado de um dia para o outro como se fosse um zé ruela qualquer.

É isso.

Anônimo disse...

Tera sido o jogo contra o sao paulo em 99 o ultimo do atletico como mandante no couto pereira?