domingo, 6 de dezembro de 2009

Despedida com empate morno

Da Gazeta do Povo:
Sob um calor de mais de 30ºC, em Presidente Prudente, Barueri e Atlético ficaram no 0 a 0, na tarde deste domingo (6). O resultado deixou o time paulista em 11º lugar e o Furacão em 14º. Com isso, o rubronegro ficou de fora da zona de classificação para a Copa Sulamericana, o que significa que não terá calendário internacional para 2010.

Os jogadores sentiram a alta temperatura de 31°C, sensação térmica de 33°C, e propiciaram um primeiro tempo de poucas chances e ritmo lento, aliado ao gramado considerado pesado. A primeira boa chance foi aos 11 minutos com Fransérgio arriscando de fora da área e obrigando Renê a fazer defesa em dois tempos.

O lado forte do ataque atleticano era o esquerdo, em que Alex Sandro e Márcio Azevedo alternavam as subidas e tabelavam, contando com participações ocasionais de Netinho e Marcinho, que trocavam bastante de lado de campo. Aos 19 minutos, Márcio Azevedo recebeu e mandou sobre o gol. O Furacão tinha dificuldades de entrar na área ao ponto de Netinho também arriscar de longe, só que aos 23 minutos. A bola teve o mesmo destino do chute anterior: os fundos do estádio.

Aos 25 minutos, o Barueri aprontou com a defesa atleticana. Thiago Humberto arriscou de longe e Galatto espalmou. No rebote, a bola foi cruzada da esquerda e a zaga tirou. Novamente sobra para o Barueri e Eder colocou na área e Thiago Humberto tentou de calcanhar e colocou para fora.

A resposta atleticana foi com Fransérgio achando Alex Sandro, aos 29 minutos. O lateral improvisado volante chutou por cima do gol. O Barueri respondeu com chute de fora da área aos 31 minutos bem defendido por Galatto.

Aos 33 minutos, Marcinho recebeu na área, mas bateu fraco, facilitando o trabalho de Renê. Dois minutos depois, Marcelo também entrou na área, pedalou e chutou por cima do gol. Tal era o calor que o jogo ficou parado dos 36 aos 39 para a hidratação dos atletas. E depois de reiniciar o Barueri, aos 48, teve uma chance com Flavinho acertando um voleio e colocando a bola sobre o gol.


Calor diminui um grau, mas jogo segue lento

No segundo tempo, a temperatura caiu para 30°C, mas os times não produziram muito mais que no primeiro tempo. O Barueri até começou com um pouco de ímpeto no primeiro minuto numa tabela entre Thiago Humberto e Val Baiano chutada por cima por aquele. O 10 do Barueri, no minuto seguinte, recebeu na frente da área e isolou mais uma vez. A terceira chance dele foi aos 5 minutos e desta vez o chute foi torto.

Aos 7 minutos, o Atlético respondeu com Netinho arriscando de longe e sem força. Renê defendeu. Aos 9 minutos, Márcio Azevedo apareceu na ponta canhota e rolou para Wallyson bater torto à direita de Renê. No minuto seguinte, o Barueri teve a melhor chance do jogo. Flavinho arrancou, chegou na frente de Galatto e bateu na trave esquerda de Galatto.

O Furacão respondeu aos 11 minutos, com Alex Sandro ganhando na força dentro da área e batendo para a defesa de Renê. No minuto seguinte, o time paranaense movimentou a bola vagarosamente até Márcio Azevedo aparecer solto na esquerda e bater para mais uma defesa do goleiro do Abelha.

Patrick, que acabara de entrar no jogo, teve uma chance aos 27 minutos. Ele recebeu na direita, enrolou-se com a bola. A zaga tentou afastar, mas o jovem atacante insistiu, ganhou o lance e bateu na rede pelo lado de fora. O Barueri colocou em campo Henrique Dias, de péssimas lembranças para o Atlético. Aos 30 minutos, ele chegou no fundo e obrigou Galatto a espalmar um escanteio venenoso. A última chance clara do jogo foi com Marcinho cruzando cobrança de falta aos 37 minutos para Patrick acertar um belo voleio sobre o gol.

Um comentário:

Anônimo disse...

O Atlético jogou nesse domingo? nem percebi.