quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Garotada arruma a zaga

Da Gazeta do Povo:
A defesa do Atlético diminuiu consideravelmente a média de gols sofridos após a chegada do técnico Antônio Lopes. Sob o comando do Delegado (somando Brasi­­leiro e Sul-Americana), o Rubro-Negro foi vazado 14 vezes em 15 partidas – 0,93 por jogo, bem me­­lhor do que os 1,6 dos tempos de Waldemar Lemos e os 1,2 da gestão de Geninho.

O retrospecto positivo coincide com a utilização em massa de zagueiros que subiram das categorias de base. No atual elenco, apenas Éverton (ainda pouquíssimo utilizado) não foi revelado no CT do Caju. Manoel, Ronaldo, Chico, Rhodolfo, Fransérgio, Bruno Costa e Carlão são os responsáveis pela defesa atleticana.

“O mérito é todo dessa garotada. Todos estão treinando muito e aproveitando a oportunidade. No período em que estou aqui (13 jogos no Brasileirão) a melhor defesa é a do Atlético. Tomamos só 11 gols”, elogia o treinador. Contando toda a competição, o Furacão é o oitavo menos vazado (40 gols) ao lado de Flamengo e Atlético-MG.

Subir pratas da casa para a parte defensiva faz parte de um processo iniciado há dois anos. Em 2007, foi a vez de Rhodolfo. No ano passado, Chico despontou.

A continuidade veio desde a Copa São Paulo, em janeiro. Na competição surgiram Manoel, Carlão, Bruno Costa e Fransérgio (também atua como volante). Apenas Ronaldo demorou um pouco mais a ganhar sua chance.

“O mais importante é que nos co­­nhecemos há muito tempo. Joguei na base quase três anos com Bruno Costa e Manoel. Mas antes já tinha atuado com Rhodolfo e Chi­­co”, diz Ronaldo, titular nos empates com Grêmio e Inter­­nacional.

O entrosamento dos defensores virou extrema preocupação no fim de julho, quando o capitão An­­tônio Carlos foi afastado. Ma­­noel é o mais regular dos zagueiros no período de recuperação da defesa.

“Todo mundo deu muita força para quem subiu. Nem fiquei muito preocupado, só procurei trabalhar muito para uma hora a oportunidade aparecer”, afirma a revelação. Com uma lesão leve no joelho, ele é dúvida para o jogo de domingo, contra o Santo André.

8 comentários:

Anônimo disse...

Desta boa safra só não gosto muito do Chico improvisado, que o meu pai bem define como "chamador de gol". A zaga titular, hoje com dois zagueiros, é Manoel e Rhodolfão.

Anônimo disse...

guerrilha aumenta a fonte.. ta lazarento de ruim essa letra

Luiz Andrade disse...

Talvez achem que estou ironizando ou exagerando, mjas eu nem me lembrava mais do Antônio Carlos.

Anônimo disse...

Que tal conhecer um pouco da verdadeira história do futebol brasileiro?


Fizeram de Zico o grande comandante do título do Flamengo do campeonato brasileiro de 1982... Que injustiça! Quem levou o Flamengo ao título do campeonato brasileiro de 1982, foi Oscar Scolfaro.


27 anos depois, para o bem do futebol brasileiro, para diminuir o número de torcedores iludidos e para que coisas desse tipo nunca mais se repitam; apresentamos o vídeo do 3º GOL DO SPORT, nas 8ªs de finais do campeonato brasileiro, em 31.03.82, ANULADO por Oscar Scolfaro, na ILHA DO RETIRO, para CLASSIFICAR o Flamengo. Gravação do Programa Lance Final da Rede Globo - NE, em 11/10/2009.

A maior garfada da história do futebol brasileiro.

http://www.youtube.com/watch?v=U-UqWslpJGU

Assistam, espalhem e digam aos seus filhos.

Um abraço,
Ubirajara Ramos

Anônimo disse...

Antonio Carlos ja é passado meu caro amigo...
Manoel disparado a maior revelação do Atlético nesse ano de 2009.



Paulo R.

Bruno disse...

Sem sombra de duvida "Manolo Carcaça" é a revelação do ano!!!

Anônimo disse...

É isso aí pessoal o maneco está jogando uma bola redondinha e os companheiros de zaga não ficam devendo nada, antonio carlos é uma laranja podre que já fedeu demais.

Anônimo disse...

O Atlético "do Onaireves" bateu naquele Flamerda cantado em verso e prosa, eu estava lá e vi. Colegas juram de pé junto que o Roberto Costa disse que no intervalo dos 2aZero entrou o Severiano no vestiário e mandou parar que "eles" deveriam ganhar a classificação. Não quero acreditar, mas vindo do Moura não dá para duvidar muito...o cara gosta mais de dinheiro que pastor de igreja de bairro...
Enéas