quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Tropeço

Caldeirão ferveu, mas o time decepcionou.
Da Gazeta do Povo:

A estreia do Atlético na Sul-Americana nem de longe lembrou os melhores momentos do time sob o comando de Antônio Lopes. O empate por 0 a 0 diante do Botafogo, ontem à noite, na Arena, faz o Rubro-Negro precisar de uma vitória ou de uma igualdade com gols, dia 16, no Rio.

Enquanto o adversário começou o confronto apenas com um titular (o atacante Victor Simões), o Rubro-Negro usou todos os principais jogadores. Nem por isso, os donos da casa levaram alguma vantagem.

Equilíbrio que escancarou os defeitos atleticanos, especialmente para furar o forte bloqueio imposto pelos cariocas. Por outro lado, os visitantes jogaram muito melhor do que o time principal do Alvinegro vem jogando.

“Sabíamos que eles viriam fechados. Fizeram uma marcação muito forte e dificultaram muito. O importante foi que não tomamos gol”, avaliou o meia Paulo Baier.

O jogo serviria para apagar a derrota por 3 a 0 para o Náutico, pelo Brasileiro, e resgatar o Furacão que havia empolgado contra Barueri e São Paulo em casa. No entanto, o que se viu não animou ninguém.

Nem mesmo o retorno do capitão Paulo Baier (estava suspenso contra o Timbu), evitou o jogo truncado. No primeiro tempo, Alex Mineiro ainda teve duas chances, mas ainda não foi desta vez que o ídolo desencantou.

Primeiro, Alex perdeu cara a cara com o goleiro Flávio e depois, de fora da área, arriscou para a boa defesa do camisa 1 rival. Apesar da atuação irregular, o centroavante foi aplaudido pelo torcedor ao ser substituído por Wallyson (que pouco produziu) aos 13 da etapa final.

“Quando o adversário está todo atrás, fechado, você acaba errando mais. Tentamos e até tivemos chances, mas agora vamos jogar lá sabendo que podemos classificar”, afirmou o meia Marcinho.

Não foi por falta de arriscar que o Atlético falhou. Lopes lançou o time para cima do adversário com as entradas de Raul, Wally e Pimba. A pressão embalou os cerca de 15 mil torcedores, mas não foi o suficiente para propiciar a vitória.

Pelo contrário, a melhor chance nos minutos finais foi do Botafogo. No contra-ataque, Laio invadiu a área aos 47 do segundo tempo e ficou cara a cara com Galatto que evitou o pior.

“Erramos muito na parte técnica. A construção ofensiva ficou complicada. Perdemos a bola com facilidade e erramos passes em profusão. Defen­sivamente fomos bem”, disse o técnico Antônio Lopes.

A expectativa agora é que o resultado pouco favorável na Sul-Americana não afete a equipe no Brasileiro. Um novo tropeço, frente ao Flamengo, domingo, mais uma vez na Arena, representará a volta com força total do risco de rebaixamento.

25 comentários:

Ricardo disse...

Cara concordo que o time precisa de grana para se manter! E garanto que a maioria dos atleticanos pagaria até cem pilas p/mes, mas é claro que com um time competitivo e disputando títulos, agora pagar 70 pilas para ver o nosso craque receber uma bola sozinho, na qual era só conduzir e finalizar e ao tentar conduzir tropeçar na bola é para acabar né!! Sejamos sinceros.

Anônimo disse...

Acho que não faltou raça, houve uma boa movimentação e determinação por partes de alguns jogadores.
Agora onde o treinador quer chegar com tantas improvisações?
Temos um lateral na zaga, um meia na zaga, um atacante na lateral, na mesma hora o mesmo jogador que tá na direita passa pra esquerda. É o verdadeiro samba do criolo doido.
Não adianta ter garra, raça se não for juntada um pouco de técnica, deixar a criação só com o Paulo Baier é muito pouco. As substituições ontem foram só pra mudar os jogadores que entraram e pouco fizeram.
Não temos atacantes, Alex Mineiro longe de ser aquele craque de tempos atraz, Walisson parece uma barata tonta não sabe onde posicina dentro de campo.
Moral não vejo sinal de melhoras com esse elenco e essas escalações exdrúlas.
Em tempo: E o Marcinho hein!!!!!

Anônimo disse...

Digo: exdrúxulas

JMK disse...

Jogamos tal qual atuamos contra o Náutico, um pouco mais ofensivo. Das 4 opoturnidades de gol que Alex teve 2, citados pelo Guerrilheiro, eram imperdíveis e o que o Manuel perdeu quase debaixo do pau. Se fôssemos o Náutico teríamos feito 3 a 0 no Foguinho, mas o futebol é isso. Mantendo o otimismo deixando de lado o "já está no papo" que imperou nesse jogo, venceremos o jogo de volta.

Vamo-nos, agora, concentrar no Flamengo.

Anônimo disse...

motivação ????.....minha motivação está todo o final do mês depositado na minha conta....se chama salário .... estava pagando 50 reais e tive um time de 50 reais , agora pagando 70 reais , quero um time de 70 reais

Anônimo disse...

Cara, não era a noite do Wesley, ele tentava e não dava certo, tomara que seja o domingo dele.

Anônimo disse...

Wallyson tem problemas, acho que ele tem labirintite !!!

Chochô disse...

A gente não acompanha os treinos, mas o vendo os jogos algumas coisas parecem óbvias.

Minha formação:
- Neto
- Fransérgio, Rhodolfo e Bruno Costa
- Raul, Nei, Rafael Miranda, Paulo Baier e Márcio Azevedo
- Wesley e Alex Mineiro

As sáidas de gol do Galato continuam patéticas. Ele não consegue socar a bola pra longe da área ( às vezes nem da pequena área).

O Valencia é muito grosso pra ser volante. Precisamos de alguém com o mínimo de qualidade nos passes e visão de jogo no meio. Eu tentaria o Valencia na zaga.

Anônimo disse...

brincadera esse ataque.... bota o wesley na frente e dexa a lateral pra um lateral pq o raul e o nei nao sao ruins.... pq improvisa assim.... c desse certo tdo bem, mais ja vimos qntas vezes q assim nao ta indo?

precisamos de um atacante matador e treinar mtoo essas jogadas ofensivas

Anônimo disse...

ricardinho??? ta na globo q maluceli vai v c rola

Anônimo disse...

Chochô, o Valencia na zaga? Pelo amor de Deus não fale isso pro Antonio Lopes, chega de improvisos, a qualquer hora vamos ter o Manoel de atacante ou o Gallato no lugar do Marcio Azevedo.

Chochô disse...

Anônimo das 11:27, veja a diferença do Nei como zagueiro e como lateral ou ala. Nem toda "improvisação" é ruim. Aliás, nesse caso nem cabe essa palavra. Jogando no 3-5-2, colocar um volante como 3º zagueiro é mais do que normal.

Julio disse...

Acredito que as improvisasões chegaram ao fim. Já deu o que era para ter dado. Nosso problema é o ataque. O Wesley é o único atacante do elenco em condições. Vejam, o atlético caiu depois da saída do Patrick. Depois do gol contra o Botafogo, ganhou de presente o ostracismo do delegado. Sem ele o ataque ficou muito ruim. Eu apostaria nele com o Wesley na frente, Bruno Costa no lugar do Chico e o Nei na dele, direita. Só assim para o time tentar escapar do rebaixamento.

Anônimo disse...

pagar 70 pila pra ver isso? wesley,wallysson nao conseguem ficar com a bola no pé e qdo conseguem fazem cagada! nao sei oq tah acontecendo com esses dois... espero que seja só uma fase... azevedo tbm deixou a desejar ontem...

Anônimo disse...

Duro mesmo é tentar ver o Marcinho jogar e não achar ele em campo, o cara se esconde e isso já fazem oito meses, puta merda!!!!

Anônimo disse...

O problema é que só temos técnicos que não entendem nada de futebol. Precisamos de um cara que seja realmente bom.

Chochô disse...

Vi pela TV, o Marcinho se jogou no chão em 90% das vezes que chegava perto de um adversário. Foi patético. E inexplicável não ter sido o primeiro a sair.

andré disse...

o gagá lopes que tropeçou!!!
tá loco, chega de inventar nesse time que já não é essas coisas!!!
brincadeira mesmo!!
wallyson e marçinho sem comentários, coitado do wesley que tem que jogar em tudo que é posição !!! o futebol dele tá acabando assim!!!

Aparecido jose disse...

A grande verdade é que nosso ataque não funciona faz um bom tempo.
Alex Mineiro parece que não entra em forma nunca, como ja disseram acima Marcinho ainda não encontrou seu futebol, Wallysson longe de ser o possesso, Patrick teve poucas chances e aí vamos nós de rodada a rodada sofrendo pela falta de gls.

Manguinha disse...

Simplesmente ridícula e vergonhosa a atuação desse time.
Meu troféu Nojento vai para Valência que só desceu o pau o jogo todo, Marcinho que não joga nada há 300 dias e Alex Mineiro ainda com sintomas de gripe A. O resto também foi uma M... mas deixa pra lá.
A torcida como sempre fantástica.

Fernanda disse...

Na real mesmo, esse time não tem condições de ir muito longe na competição. Se é pra jogar mal desse jeito, o melhor é desistir da parada já e priorizar o brasileiro evitando o rebaixamento o quanto antes, pq convenhamos que esse time é de encher a paciência. Ano passado foi a mesma coisa...
De novo ligando o alerta no brasileiro! De novo, esse time aloprando em casa, se esse filme não fosse reprise... que saco isso!

Aparecido jose disse...

Uma pergunta fica no ar, onde iremos com esse time?
Eu não tenho a mínima ideia, não gosto nem de pensar.
A cada rodada renovo meu astral, fico entusiasmado, poxa agora vamos, acedito, ponho minha camisa e vou pra frente da tv., começa o jogo e segue o mesmo capítulo anterior, antes do jogo acabar já se foi meu entusiasmo, estou estressado, da vontade de me isolar, com cara de poucos amigos.
É a vida de um torcedor atleticano, sempre confiante que no próximo jogo vamos arrebentar, mesmo sabendo que nem sempre é assim, infelizmente.

Anônimo disse...

Se o Baier não jogar contra os urubus, as coisas vão ficar feia pra nós, ele é o unico que arma jogadas, da assitencia e ainda marca gol.

Guga disse...

galera
vamo começar uma campanha "sai marcinho" ou "ei marcinho vai tomanocu"...
naum da mais. ate agora naum mostro a q veio...

pede pra sair marcinho!!!!!!!!

Anônimo disse...

Marcinho ou vc joga ou vai tomar no cú!!!!!!