terça-feira, 21 de julho de 2009

Organizadas dizem ter alertado polícia

Da Gazeta do Povo:

Três dias antes do clássico, a Polícia Militar foi avisada do risco de acontecer uma “guerra de bombas” no Atletiba. O alerta partiu da cúpula das duas principais organizadas ligadas a Atlético e Coritiba, com base em confronto similar ocorrido no clássico do octogonal final do Paranaense.

“Sempre tem esse tipo de alerta. Pedimos para que seja feita uma revista criteriosa”, explica Juliano Rodrigues, vice da Fa­­­náticos. “Avisamos que isso poderia ocorrer”, reforça Luiz Fer­nando Corrêa, presidente da Im­­pério Alviverde. Os dois, contudo, disseram não ter como evitar o confronto, pois os artefatos não teriam sido arremessados por integrantes das facções.

A PM, porém, divide a responsabilidade. Chefe do Po­­licia­­men­­to da Capital, o Coronel Jor­ge Cos­­ta Filho explica que não existe condição para fazer um pente-fino rigoroso. “Demoraria mais de seis horas”, afirma, pe­­dindo o monitoramento dos clubes e dos próprios fãs.

Costa Filho acredita que a possibilidade de punição por parte do STJD deve conscientizar os vândalos. “Pararam de atirar ob­­jetos no gramado depois que os times perderam mando de jo­­gos”, diz.

•••

Chefe do policiamento da capita,l Jorge Costa Filho defende a atuação da corporação:

Como os torcedores con­seguiram passar pela revista com bombas?

A revista é complicada. As meninas entram com bombas no meio dos seios, na bolsa. E os homens colam com fita crepe nas costas, na virilha... É impossível uma revista minuciosa.

A PM não tem como identificar quem arremessa esses objetos?

Eles fazem um bolinho, não dá para saber quem atirou. É preciso que os próprios torcedores assumam a responsabilidade e identifiquem quem está estragando o espetáculo.

A PM não tem como identificar, então?

Os torcedores é que precisam apontar quem são.

Por que a polícia não interveio para tentar conter o tumulto?

Primeiro, porque não saberíamos quem arremessou a bomba. E não iríamos sair prendendo, surrando e agredindo um ou dois. O confusão se transformaria em uma guerra cam­pal entre polícia e torcida. A Jus­tiça Desportiva agora vai fazer valer o que es­tá na lei (perda no mando de jogos). Os clubes vão pagar a conta.

O comportamento da polícia irá mudar nos próximos jogos?

É muito complicado. A segurança estava boa, o policiamento tranquilo. O arremesso da bomba fugiu da nossa responsabilidade.

•••

Nota do Blog: As críticas à PM não se resumem à revista na entrada, mas à absurda inoperância dos policiais quando foram lançadas a primeira, a segunda, a terceira, a quarta bombas - todas, enfim. Nenhum policial tomou qualquer atitude. É claro que se forem colocados PMs e/ou seguranças entre os torcedores, e não apenas em um cordão de isolamento, os vândalos que arremssam as bombas podem ser identificados. Quanto à participação da torcida na identificação, a observação é válida. Hoje ninguém mais joga um papel sequer para dentro de campo, porque logo é localizado pela torcida e entregue aos seguranças. Por que não fazer o mesmo com quem joga bombas?

23 comentários:

Sobre o Futebol Carioca disse...

na maioria das vezes a policia sabe, mas finge que não sabe!

Rafael disse...

"Por que a polícia não interveio para tentar conter o tumulto?

Primeiro, porque não saberíamos quem arremessou a bomba. E não iríamos sair prendendo, surrando e agredindo um ou dois. O confusão se transformaria em uma guerra cam­pal entre polícia e torcida. "


engraçado que no Brasileiro do ano passado lá no couto a polícia desceu a porrada na torcida do Atlético...

Anônimo disse...

Sobre o comentário de inserir policiais no meio da torcida:

Cara, mas se coloca no lugar do policial: Como que o coitado vai se meter no meio da torcida organizada, no meio de 30 nego que tao tudo junto, pra apontar quem jogou bomba? Ou pior: pra intervir que alguém nao jogue a bomba? O meganha ia ser linxado com certeza!

Ricardo disse...

Pra mim é fácil resolver isso.
Pq nos pxmos Atletibas eles não jogam com os portões vazios? Durante um/dois ano(s) Atletiba só pela tv. Já que não conseguem conviver em paz então ninguém mais vai poder ir ao estádio até aprender a se civilizar.

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Ao anônimo das 12:57

Não é no meio da organizada, mas no meio da dos torcedores que ficam próximo à divisa das torcidas, onde os bocós jogam coisas uns nos outros como vikings.

Caio disse...

Por que a polícia não interveio para tentar conter o tumulto?

Primeiro, porque não saberíamos quem arremessou a bomba. E não iríamos sair prendendo, surrando e agredindo um ou dois. O confusão se transformaria em uma guerra cam­pal entre polícia e torcida.


Mas quando o jogo é no pinga mijo eles não economizam porrada pra cima da gente né

Anônimo disse...

Na real, a competência da PM do PR é sofrível. Uma das piores, se não a pior, do Brasil.
Lamentável.

Oliver disse...

A PM quer que sempre acabe em guerra, e não vão intervir porque querem o fim das TOs...

Anônimo disse...

clássico sem vencedor é uma merda mesmo. só ficam falando nessas porcarias dessas bombas...
cadê o tão famoso sistema de segurança da arena pra identificar esses idiotas?
dependendo da câmera dá até pra ler uma revista, não ia dar pra identificar os caboclos?

a torcida inteira pode ser prejudicada por causa de meia dúzia de imbecis...

Anônimo disse...

Isso é a coisa mais vergonhosa do futebol brasileiro.
Se uma bomba explodir na testa do PM, quero ver o que vão fazer.

Anônimo disse...

a declaraçao do ilustre chefe da PM é um absurdo, ele simplesmente lava as maos e diz que a policia nada pode fazer. Entao se nada pode fazer, pra que esta la entao, pra assistir a partida de graça. Uma coisa é o clube ser punido pelo STJD,e talvez com razao, mas outra é o polciamento intervir para dar segurança ao outros torcedores. NADA FIZERAM, SÓ FICARAM ASSISTINDO. Me desculpem o desabafo, mas jogar a responsabilidade apenas nos clubes é um absurdo.
johnny

Anônimo disse...

E vou mais longe, deveriam sim os clubes serem punidos, os dois, pra servir de exemplo e nao mais acontecer. Deveria o CAP tentar atraves de suas cameras identificar os baderneiros para que se tome medidas judicias. Deveriamos pedir o afastamento do Chefe do Policiamento da Capital, por nao ter condiçoes de oferecer o minimo de segurança para a populaçao. Nao estou falando de milhares de pessoas, mas de alguns baderneiros apenas. Inclusive eu, que estava do outro lado do campo, consegui ver alguns que arremessavam as bmbas, chega a ser ridiculo.

Anônimo disse...

Michel chega ao nautico para sacramentar o rebaixamento do Timbu. Um problema a menos, umas das vagas já e do naútico.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o anonimo das 14:08, bota cameras nas proximidades para que possa ser identificados os imbecis. Já disse isso anteriormente. Outra coisa, faça uma revista geral num bloco de umas trinta pessoas e encana o marginal que tiver portando um foguete ou bomba. Meios tem bastante, só querer descobrir, basta boa vontade. Agora nosso ilustre CPM vive disso, é pago e preparado pra isso e vem dizer que não pode fazer nada? Manda esse pião pra outro lugar....

Anônimo disse...

O problema das bombas existiu. Duro é ver que os caras que fizeram isso sairam imunes, impunes e farão de novo. Enquanto isso, sou proibido de tomar uma cerveja no estádio. Acho que a solução será a de adotar o clássico de uma torcida só. Ai talvez os baderneiros enfiem as bombas no proprio rabo e explodam

Flávio Jacobsen disse...

Tardeli no apito quarta. Já vi tudo.

Anônimo disse...

O problema é o marcinho será que ele ira jogar ou vai se esconder atras dos zagueiros, pra dizer estava muito marcado.

Gustavo GR disse...

Como que a PM nao pode fazer NADA pois é dificil identificar ? E onde estao o BANDO de cameras que diziam ter ? E como que identificaram o cara que atirou aquela balinha naquele parnaista aquela vez ? Quando é contra o CAP os caras dao um jeito de identificar... a filha da puta da RPC sempre filma TUDO... peçam ajuda a ela, PM INCOMPETENTE !!!

SDS RN
GUSTAVO

Anônimo disse...

Comandante de merda!!!!
pra q policia então!? agora o atlético q vai pagar a conta por algo q deveria ter sido feito por eles, pelo imposto q pagamos!!!
Absurdo mesmo... e qunado é la no Couto, a porrada COME!!! pro lado da torcida!!!

Anônimo disse...

Policial peça leite e vá dormir.
Incompetente.
Ficaram vendo passar sobre a cabeça.
E a RPC filmando tudo, que belo serviço ao futebol paranaense...

Anônimo disse...

É o Brasil: Festival de Hipocrisia.

A torcida diz que alertou a PM com não sei quanto tempo de antecedência. É o álibi perfeito. Depois fica naquela de pedir paz entre as torcidas e jogo de confraternização e blá-blá-blá.
Aí aparece chefe de bateria verde preso com armas no porta-mala. E nem em dia de jogo do seu time!

Cada vez mais gente assoica torcida organizada a bandidagem. Sei que não é assim porque conheço alguns menbros e são pessoas de caráter e que escolhi como amigos. Gostam de cantar e incentivar. Empurrar o FURACÃO pra frente. Não pra trás.

Declarações como essas, junto com essa selvageira alastrando-se cada vez mais, somada a aprovação velada da grande maioria é desconcertante. Abismado, assisti as trocas de bombas entre os quadrúpedes e olhava que grande parte divertia-se com aquele pandemônio em NOSSA CASA!! (Não estava na TOF, mas na BASUP)

Podemos até dizer que esta reação, de quem apenas assitia, seja natural. Mas assistindo aos "Videos Incríveis", não na nossa Sagrada Baixada!

Quando vi tal cenário, me lembrei do Renan Calheiros dizendo que não sairia da cadeira do Senado porque nada fez de irregular...sei lá porquê!

Está na hora dos responsáveis pelas organizadas agirem com mais rigor com esses marginais. Que se imponha sobre os "marginais travestidos de torcedores". Aí saberemos quem é quem. Agora, todos são pardos.

Quanto a polícia, nem é preciso dizer muita coisa. Preparação? Só se for pra roubar som de carro no Largo e pegar o "leitinho das crianças" com algum imprudente ou desavisado que comete alguma infração.

Eventos de grande porte? Piada...
Sou testemunha de um dos atos mais covardes e pre-históricos que um PM pode fazer. O time jogava no Durival de Brito ainda, pois a Baixada estava renascendo. Atlético e Vasco.

No final do jogo, caía uma garoa fina e a torcida se encaminhava para fora do estádio. Só que o estádio debaixo do viaduto acomoda os adversários na curva de entrada e em posição mais alta.

A torcida do Vasco começou a arremessar tudo o que tinha a mão. Latas, pedras, pilhas, chinelos, copos, pilhas...

Apertei o passo para sair dali rapidamente. Nossa maravilhosa polícia teve uma atitude que mostrou "muita tranquilidade e equilíbrio": com o cordão humano que estavam formando entre a passagem e uma espécie de barranco, foram afunilando a torcida até o muro contrário. Descendo a borracha em quem viam pela frente!

Uma menina de uns 13 anos levou uma cacetada no rosto, o que provocou sangramento imediato. Seu avô (ao menos parecia) nem reclamou ou ameaçou qualquer reação contra o policial apenas foi ver a menina.

Levou uma estocada caprichada na boca do estômago. Várias pessoas indignaram-se com a cena e foram reclamar com outros policias. Vi gente até falando com bombeiros.

Não sei o que houve com os dois, pois quem ficou ali ganhou esse maravilhoso brinde da "corporação". Distribuição gratuita. Passou, levou!

Mas voltando ao caso de domingo: no próximo Atletiba, seja em que estádio for, sugiro a substituição dos PMs por Bonecos de Posto. Creio que serão muito mais efetivos e agirão de forma rápida e eficaz.

Rico

Jane disse...

Ahhh ta bom.. Então pra que polícia no gramado? pra ficar assistindo jogo de graça? em todas as respostas praticamente a polícia ou joga a culpa na torcida ou no clube. lamentável!!!!

Jane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.