quinta-feira, 11 de junho de 2009

Curitiba apresenta projeto ao Comitê da Copa

Assim que houver a pré-validação do Comitê Organizador, o Ippuc começa o
processo de análises legais e licenciamentos necessários às obras da Baixada.
Da Gazeta do Povo:
Curitiba foi uma das cidades protagonistas do último dia do 1° Seminário para as 12 cidades-sedes da Copa do Mundo de 2014, realizado desde a última segunda-feira no Hotel Windsor, no Rio de Janeiro. A capital paranaense apresentou o seu projeto a uma bancada formada por dirigentes do Comitê Organizador do Mundial, ligados à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e à Fifa, e o clima entre a cúpula que viajou ao Rio foi de otimismo após o encontro.
Mais do que apresentar todas as características da candidatura de Curitiba, abordando infraestrutura e outros aspectos, a reunião serviu para os dirigentes paranaenses manterem vivos dois sonhos: receber o
Centro de Imprensa da Copa de 2014 e participar como sede da Copa das Confederações de 2013, evento que acontece no país-sede um ano antes do Mundial de futebol. “Estamos correndo contra o tempo e, a partir de agora, e todos os esforços devem ser concentrados”, afirmou o vice-governador e presidente do Comitê Executivo da Copa em Curitiba, Orlando Pessuti, após a sua visita ao seminário, na segunda-feira.
O assessor de Relações Institucionais da prefeitura,
Luiz de Carvalho, compartilha da mesma opinião. “Temos uma responsabilidade muito grande para obter os resultados esperados dos esforços de todos os organismos envolvidos, principalmente da prefeitura de Curitiba, para que a Copa tenha sucesso total e traga benefícios duradouros para a cidade em todos os aspectos”, disse. O dirigente foi escolhido também como o gestor da cidade-sede, cargo necessário para fazer a ponte entre a Fifa, o Comitê Organizador e a candidatura paranaense.
De acordo com Carvalho, os próximos passos de Curitiba já estão definidos. “O primeiro passo será enviar uma equipe técnica para a África do Sul, nos próximos dias, buscando a experiência sul-africana na organização da Copa das Confederações, para reduzir ao máximo a possibilidade de erros no projeto curitibano”, explicou.

Em solo brasileiro, os dirigentes deverão ser chamados até Brasília, onde haverá um encontro com o presidente
Luiz Inácio Lula da Silva para a definição dos investimentos e das obrigações de cada esfera – municipal, estadual e federal – nas obras que virão pela frente, as quais deverão compor o PAC da Copa. A Fifa já disponibilizou US$ 407 milhões para a organização do Mundial.
“Assim que tivermos a pré-validação do Comitê Organizador daremos sequência ao processo de análises legais, validação e licenciamentos necessários às obras tanto do estádio como da infraestrutura municipal”
, declarou a engenheira do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Susana Costa.
Ainda neste mês de junho a CBF deve organizar um encontro apenas com os engenheiros envolvidos com as 12 subsedes da Copa de 2014, dentre os quais estará presente
Carlos Arcos, profissional que projetou a Arena da Baixada. “Curitiba tem o único estádio construído dentro do padrão da Fifa, de 1996, e por isso está sendo modelo para o país. Agora vamos remodelar para atender o caderno de encargos de 2008. O comitê pediu atenção basicamente em questões relativas às interfaces externas, que atendem parceiros comerciais e a área de hospitalidade”, declarou.

Um comentário:

Anônimo disse...

VAMOS APROVEITAR ESSA GRANA E DEIXAR NOSSA ARENA MAIS LINDA DO QUE É!!!!