quinta-feira, 21 de maio de 2009

Rafael Moura: "Arrancada começa contra o Náutico"

Do Globoesporte.com:
Mesmo conquistando o título do Campeonato Paranaense, o Atlético ainda não teve uma atuação convincente dentro da Arena da Baixada na temporada. No Brasileirão, estreou com derrota para o Vitória, diante da massa rubro-negra, em seguida empatou em 2 a 2 com o São Paulo, no Morumbi. O atacante Rafael Moura cobra uma postura diferente do time neste fim de semana, quando receberá o Náutico na Arena da Baixada:
- Nós jogamos contra o São Paulo e Corinthians de uma maneira, e contra o Vitória de outra. A gente, diante de nosso torcedor, tem que ter mais força, ser aguerrido, se comportar como jogamos fora. Acho que alguns vêm sentindo o fator de jogar na Arena, mas diante de nosso torcedor, que nós apoia, temos que começar a nossa arrancada dentro de casa nesse jogo contra o Náutico – cobrou o centroavante, em entrevista ao site oficial do Furacão.
Rafael Moura não acredita que o time se comporta de acordo com a magnitude do adversário a ser enfrentado. Pelo menos, ele não:
- Para mim, toda vez que entro em campo, meu prazer de jogar futebol não envolve dinheiro, camisa, mas sim a alegria de poder fazer o que gosta. Volto a falar que o grupo é jovem, imaturo, tem tudo isso. É claro que é muito mais gostoso enfrentar equipes de grande porte, tem um destaque maior por questão da mídia, mas para mim, pessoalmente, acho que em todos os jogos tenho que procurar fazer gols – disse.
Para o atacante, o time tem que jogar mais compactado:
- A juventude do grupo é mais do fator extracampo. Dentro de campo os meninos têm correspondido bem. Alguns até elogiados por parte da imprensa. Acho que foram bobeiras que aconteceram e não podem mais se repetir. Contra o São Paulo, eles acharam o gol. Contra o Corinthians, achei que a nossa defesa ficou um pouco atrás. Acho que temos que ser mais compactos, jogar mais em bloco e não permitir as penetrações do adversário – concluiu.

12 comentários:

wellington disse...

He-man as vezes perde a chance de ficar quieto.. >_>

Anônimo disse...

He-Man é o cara!!

e não o cara de jumento.. é o cara mesmo!!!

Fernanda disse...

Beleza, He-man!!!
Então vamos "se comportar como jogamos fora", sem perder em casa!

tamo junto... DAAAALE HE-MAN!

Anônimo disse...

Ficar falando essa coisa é dar arma p/ o inimigo.

Anônimo disse...

sem contar que para jogar no furacão deve-se dar importância a camisa sim!!! A camisa rubro negra só se veste por amor!!!

Anônimo disse...

Ele nao disse essas palavras. A globo é que põe palavras na boca dele. É a típica manchete para estimular o adversário. Vale uma crítica à globoesporte.com, e nao ao Rafael Moura.

Anônimo disse...

Ah, fácil falar que a defesa ficou muito recuada contra o Corinthians. Mas bem que ele poderia assumir que afinou bonito naquele jogo. Sumidaço.

He-man é bom, mas quando filosofa...

Rico

esou disse...

Sabem, amigos?!
Eu queria que todos os times viessem aqui no Caldeirão como veio o corinthians: Nariz empinado e "andando" na ponta dos pés...

Anônimo disse...

HE-MAN CORRE O JOGO INTEIRO.
PODE FALAR O QUE QUISER...
ELE É JOGADOR E NÃO RADIALISTA.

Luiz Andrade disse...

Eu prefiro um jogador de personalidade, que fala o que dá na telha, mesmo que nem sempre agradando a todos, do que aqueles que só fazem um discurso pronto cheio de lugares-comuns...

Anônimo disse...

He-man é cavera!!!!

Isso mesmo cobre mesmo pq que eu saiba quem merece crédito é quem faz gol!

Da-lhe He-man....

Fran disse...

Caramba o He Man pode falar sim. Vejam colegas atleticanos ele sendo um artilheiro tem direito de certos desabafos com toda razão. E dá-lhe Rafagol.