terça-feira, 12 de maio de 2009

Pesar

O Blog da Baixada presta sua solidariedade a Gilmar Yared, conselheiro do Clube Atlético Paranaense, cujo filho Gilmar Rafael Souza Yared faleceu na última sexta-feira após acidente automotivo envolvendo o deputado estadual Fernando Ribas Carli, um irresponsável colecionador de multas por excesso de velocidade.
À família, nossos sentimentos.

18 comentários:

esou disse...

Com grande indignação e mágoa fiquei sabendo deste acidente (acidente ou assassinato?) e externo os meus pesares aos familiares de Gilmar Yared.
Lembrarei deste nome Fernando Ribas Carli nas eleições e que a Polícia Federal assuma o caso.

DINDO disse...

O QUE SE ESPERA DE UM PAÍS QUE TEM UMA JUSTIÇA DESTAS, QUE PROTEGE MARGINAIS DE COLARINHO BRANCO. O QUE SE ESPERA DE UM MARGINAL DE COLARINHO BRANCO A NÃO SER ESTE TIPO DE BARBÁRIE QUE ESTAMOS PRESENCIANDO?? OU É ASSASSINO, OU É LADRÃO!! ESTE, MUITO PROVAVELMENTE É OS DOIS JUNTOS.
MEUS SENTIMENTOS À FAMILIA DE GILMAR YARED...

Anônimo disse...

o pior é que esse deputado filho de uma puta rampeira está sendo acobertado pela "otoridade" e a culpa com certeza se dará em cima dos dois falecidos... infelizmente esta justiça no país é uma merda...

Adeilton

Anônimo disse...

E já sumiu tudo! A coleta de sangue, o velocímetro cravado em 190, a vergonha na cara dos envolvidos na investigação...

E o frentista do posto que fique esperto, porque do jeito que esses caras são mafiosos daqui a pouco vão "sumir" com ele também.

Sentimentos à família,

Rico

Anônimo disse...

deputado playboy filha da puta!

esou disse...

Acho que não deveria mas, diante das circunstâncias:

"... Por que tanta impunidade?
190 km por hora foi quando foi cravado o velocímetro e o delegado responsável pelo caso,
disse desmentindo as primeiras informações oficiais revelou que o velocímetro estava em zero.

Que poder é este que destroi a familia?

O poder político não é maior que o poder de Deus e não pode estar acima do bem e do mal.
Meu irmão apresentador da TV Educativa, foi afastado de seu programa.
Na CBN colegas jornalistas estão indignados com o cerceamento de informações.

Autoridades de nosso estado, com certeza voces fizeram um pacto e não foi com Deus.
Imagino que haja pessoas descentes e que irão reverter este quadro..."

É trecho da carta de Pai da vítima.

Anônimo disse...

Me dá nojo de viver neste país e saber que um canalha como este dePUTAdo nem poderia estar dirigindo e poderia ter matado alguém da minha família.

SAIU NA GAZETA:

Acidente
23 multas por excesso de velocidade

Deputado Carli Filho foi multado 30 vezes nos últimos seis anos e acumula 130 pontos na carteira de motorista
Publicado em 12/05/2009 | Euclides Lucas Garcia
Único sobrevivente do acidente que matou dois jovens na madrugada de quinta-feira passada, o deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho (PSB) foi multado 30 vezes nos últimos seis anos e acumula 130 pontos na carteira de motorista. Do total, 23 foram por excesso de velocidade – seis delas a menos de dois quilômetros do local da batida. Como o parlamentar não recorreu de sete infrações, ele teve a habilitação cassada e não poderia dirigir desde julho do ano passado.
De acordo com o que determina o Código de Trânsito Brasileiro, três multas foram consideradas gravíssimas, já que o deputado excedeu em mais de 50% a velocidade permitida – apenas uma infração desse tipo implica automaticamente a suspensão da carteira de motorista. No dia 28 de setembro do ano passado, Carli Filho foi multado quatro vezes por excesso de velocidade em pouco mais de duas horas. Em agosto de 2007, ele já havia recebido duas multas pelo mesmo motivo em menos de 40 minutos e, em novembro de 2008, também ultrapassou o limite máximo permitido duas vezes no mesmo dia.

Sem resposta

Saiba quais as perguntas que ainda não foram respondidas sobre o caso:
Qual era a velocidade do veículo na hora da colisão?
O carro do deputado era mesmo blindado?
Não foi feita a coleta de sangue no momento do atendimento médico, que permitisse a realização de exame de teor alcoólico?
Por que a família decidiu transferi-lo para São Paulo, já que Curitiba tem profissionais especializados em reconstrução facial?
Haveria outro carro disputando um possível racha com o deputado Ribas Carli Filho?

Pelo procedimento padrão do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), todo motorista que tem a carteira suspensa recebe uma notificação por correio e deve entregar a habilitação para cumprir a suspensão imposta pela entidade. Como a assessoria do Detran não informou o andamento dos processos envolvendo o deputado, existe a possibilidade de ele ter entregado a carteira e continuado dirigindo sem documento, ou de nem sequer ter cumprido a determinação do órgão. Segundo o Detran, se o motorista não devolver a habilitação, a única chance de a irregularidade ser descoberta é por meio de blitze e fiscalizações.
Recorreu
Carli Filho recorreu de 12 das 30 multas que recebeu desde 2003. O deputado ainda pode recorrer de 11 punições. Como não houve recurso às outras sete multas, o parlamentar teve a carteira suspensa pela primeira vez no dia 18 julho do ano passado. Conforme a legislação de trânsito, condutores multados têm três chances de recorrer da punição, num prazo de 30 dias contados a partir de quando são notificados. O último recurso – que pode ser feito no Conselho Estadual de Trânsito – só é julgado se a multa for paga antes do julgamento.
Além das infrações por excesso de velocidade, o deputado do PSB foi multado seis vezes por estacionar em locais proibidos e um vez por dirigir falando ao celular.
Por meio da assessoria, o também deputado estadual Plauto Miró (DEM), tio de Carli Filho, declarou que a família não irá se pronunciar sobre o assunto e vai aguardar o andamento do inquérito que investiga o caso, em virtude de supostas distorções que têm sido levantadas em relação ao acidente.

Colisão
O acidente, envolvendo um Volkswagen Passat de cor preta – de Carli Filho – e um Honda Fit prata, aconteceu na esquina das ruas Monsenhor Ivo Zanlorenzi e Paulo Gorski, no bairro Mossunguê, Curitiba, por volta da 1 hora de quinta-feira passada. O deputado trafegava pela Monsenhor Ivo Zanlorenzi, quando bateu violentamente contra o Honda Fit. Com o impacto da colisão, os carros foram parar na Rua Barbara Cvintal, uma via paralela ao local do impacto.
Pedaços de lataria, vidros e ferros ficaram espalhados por cerca de cem metros. Os dois ocupantes do Honda, Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida, tiveram morte instantânea. Eles voltavam do ParkShopping Barigui, onde Almeida trabalhava há cinco meses.

Indícios
O empresário Gilmar Yared declarou à Gazeta do Povo na última sexta-feira que a morte do filho foi um crime e não um acidente. “Testemunhas disseram que havia um terceiro carro participando de um racha com o deputado. Meu filho, ao contrário, estava bem devagar”, defendeu.
No entanto, a primeira conclusão do delegado responsável pelo caso, Armando Braga de Moraes, é de que não há indícios de racha ou de outro carro envolvido no acidente.

Anônimo disse...

Amigos rubro-negros, trata-se do depoimento do Gilmar Yared

Olá queridos amigos!

Voces não imaginam a importancia de ter amigos.
Neste momento de muita dor, onde a tristeza tomou conta de minha alma, onde a vontade de viver
dá lugar a de morrer, receber as muitas mensagens através de telefonemas, e-mails tem sido um refrigério.
Ontem a equipe da TV Paranaense esteve em minha casa, gravamos uma matéria que revelava bem a nossa indignação.
Mas infelizmente cortaram e colocaram apenas o que não poderia repercutir ou seja nada comparado ao que
falamos.
Vejo o Poder Publico sendo colocado a disposição do deputado para diminuir as evidências deste crime.
No posto de gasolina onde praticamente tudo começou, o frentista revelou que no dia seguinte onde nós
chorávamos a morte de meu filho ,os advogados do deputado já estavam trabalhando recolhendo evidencias.
Conversando com o frentista o mesmo comentou que ouvindo a conversa deles, afirmavam que o deputado
estava embriagado. No Hospital Evangélico enfermeiros comentam de que foi encontrado cocaína em seu sangue
e tudo sendo escondido pelas autoridades, médicos e imprensa.
Porque tanta impunidade?
190 km por hora foi quando foi cravado o velocímetro e o delegado responsável pelo caso,
disse desmentindo as primeiras informações oficiais revelou que o velocímetro estava em zero.

Que poder é este que destroi a familia?

O poder político não é maior que o poder de Deus e não pode estar acima do bem e do mal.
Meu irmão apresentador da TV Educativa, foi afastado de seu programa.
Na CBN colegas jornalistas estão indignados com o cerceamento de informações.

Autoridades de nosso estado, com certeza voces fizeram um pacto e não foi com Deus.
Imagino que haja pessoas descentes e que irão reverter este quadro.

Sei que tudo irá passar e que enfrentarei muitos desafios apartir de agora.

Peço a Deus que nos dê forças e nos proteja

Amigos, poderia estar acontecendo com qualquer um de voces.

Fui escolhido para suportar tamanha dor acompanhado desta grande injustiça.


Obrigado pelas homenagens ao meu filho.

Nesta quinta na Igreja do Balão no Alto da XV, estaremos realizando um culto em memória
ao Gilmarzinho às 20:00.

Um beijo à todos queridos amigos,

Gilmar

Anônimo disse...

Deus do Céu, que terror estão sofrendo estas duas famílias. Não sou muito de rezar, mas hoje rezarei por eles.

E rezarei também para que a JUSTIÇA seja feita, e o "ilustre" deputado que dirigia sem habilitação em altíssima velocidade e, segundo várias testemunhas, completamente embriagado, receba a punição que merece.

Mas no país em que vivemos, é possível que nada aconteça... e até que um dia ele seja reeleito...

Mas a JUSTIÇA DIVINA amigos, esta não falha.

João disse...

Meus sentimentos à familia por um acontecido como esse, assim como todos espero que a justiça seja igual a qualquer cidadão comum, mas pelo que aparenta muitos fatos estão sendo omitidos que estão encobrindo esse BANDIDO!

Luiz Andrade disse...

O cara não era muito chegado em cumprir as leis e quem transgride as leis é um criminoso.
O cara era um parlamentar que cria e aprova leis.
Conclusão: as leis que nos obrigam a cumprir são elaboradas (dentre outros) por criminosos.
Então como esperar por justiça?
A família minha solidariedade!

Geraaaaaldo disse...

E é esse tipo de "GENTE" que aprova medidas como a proibição da cerveja nos estádios...

É SODA!

Anônimo disse...

Que Deus dê conforto à família deles. E que a justiça seja feita, chega de proteger assassinos.

Anônimo disse...

CADEIA PRA ESSE FILHO DE UMA PUTA!!

roderley disse...

Meu amigo Gilmar passa por este momento dificil em sua vida, a perda de um filho e irreparavel principalmente da forma tragica que foi, Gilmar e sua familia, pessoas boas que nao mereciam de forma alguma o ocorrido, mas DEUS esta olhando por eles e nos resta somente rezar e orar por todos os envolvidos nesta tragedia e que o Deputado Ribas Carli seja punido por seus atos inconsequentes.

Anônimo disse...

RELAXA GALERA, O DEPUTADO DAQUI UNS DIAS, ESTARA QUEIMANDO NO FOGO DO INFERNO...É O QUE ESPERO!!!!

Anônimo disse...

COMO DIZIA A MUSICA DO PLANET HEMP: "PORCOS DA LEI, SÃO TODOS MARGINAIS, MATAM PESSOAS INOCENTES E CONTINUAM EM PAZ..."

Espaço Atleticano disse...

Esse é apoio aos familiares das vítimas do assassino Fernando Ribas Carli.
O Espaço Atlético presta solidariedade a Gilmar Yared, conselheiro do Clube Atlético Paranaense, cujo filho Gilmar Rafael Souza Yared e os familiares de Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos, o outro jovem morto no acidente.
Queremos ver o Deputado Federal Fernando Ribas Carli, pagar pelo crime que cometeu. Esse irresponsável, "BÊBADO" colecionador de multas por excesso de velocidade.
Senhora Cristiane Yared, estamos juntos nessa batalha.
Lugar de assassino é na cadeia!!!
Acesse: http://wwwespacoatletico.blogspot.com/
Deixe em nosso Blog, sua mensagem de apoio aos familiares.

Convoco o Blog da Baixada e seus leitores para fazerem parte dessa batalha...
Abraços