terça-feira, 26 de maio de 2009

O ABC de um domingo escroto

Por Sandro Guti:
A
tleticanos
: Nos tempos românticos o que unia a torcida era um interesse recíproco por futebol (e a maioria entendia do riscado) , uma espécie de malandragem bem humorada, meio bebada e a certeza de estar do lado certo. Identificava-se um atleticano a quilômetros, sem precisar ler o rótulo ou sem que este precisasse mostrar carteirinha. Hoje se fala muito em paixão e não sei mais o quê... sei não... E tem mais: um jogador do Atlético precisava jogar mal e sem vontade um campeonato inteiro para ser vaiado. Hoje o cara é esculachado antes de entrar em campo.
B
urro
: Eugênio já foi um gênio. Oito anos depois, ele está nos enganando. Como um Ray Conniff que vem aqui buscar nosso dinheiro por conta de um sucesso antigo num tempo que não mais existe. Depois que todas as outras portas se fecharam. Chega fazendo exigências . Tudo está muito fácil pro Geninho. Jantares, colunas sociais, vinhos, paternalismo, pouco trabalho e cagadas.
C
oluna dois: perder pra Náutico e Vitória em casa é inaceitável. Pouca gente vai perder pontos em casa pra eles quando o campeonato esquentar. “Mesmo patamar” é o caralho...
D
ívidas: Todos as temos. Já que o inferno está aqui vamos nos abraçar ao capeta ou a danação será muito mais terrível. Compra que a torcida paga.
E
xperiência: Mais uma vez um jogador rodado botou o nosso time no bolso dentro da Baixada. Já teve o dia do Clayton, do Edílson Capetinha, Paulo Bayer, Gerson Lente e não sei mais quem... Ontem foi o Carlinhos Bala. Precisamos de um macaco velho no nosso Atlético.
F
ogueira: Tanto não queriam subir o Patrick que o guri agora vai ter que entrar pra resolver no Maraca lotado, estréia do Adriano, anúncio da Copa, Globo e tudo mais. Assim mesmo, fé e força pro piá.
G
allato dos Aflitos: Como é que você me faz uma dessas, meu compadre??
I
nspetor: O outrora muito bom Antonio Carlos está em “fase Danilo”. Sempre presente e impotente na cena do crime. Precisamos de um xerifão, que prenda e arrebente. Não de outro “inspetor de quarteirão”.
H
oje:É o prazo fatal para que as mudanças aconteçam. Amanhã pode ser tarde. Mas quer saber de uma coisa: é mais fácil o Kamali passar pelo buraco da fechadura do que o Geninho, o Ridenio e o Jr. dançarem.
J
ohnnie Walker
: O “atleta” mais experiente do grupo (mais um Ray Conniff) tem se notabilizado por abrir as portas da noite para os jovens chegados de fora. Night onde ele não tropeça, diga-se de passagem. Ao contrário da lateral direita.
L
uan e Lucio Flávio
: O atacante do São Caetano é rápido, chuta bem, já fez gols nos nossos dois rivais. O passageiro da agonia ta rifado lá no Santos, é da aldeia, já rodou por este mundo, bate falta e escanteio ...
M
arcinho: não funcionou
. Maldição da camisa 10 que já derrubou o Irênio, Netinho, Ramon, Fabrício, etc...
N
ó tático: Esse três-cinco-dois, com zagueiros e volantes grossos e lentos encheu o saco. A bola só fica com nossos piores jogadores. Em 2001, o Kleberson e o Gabiru faziam os laterais jogarem. Em 2004, tínhamos Jadson e Fernandinho e Denis para puxar vertiginosos contra-ataques
. Com este elenco, sem chance. Ontem o irmão do Osvaldinho pegou o Geninho por onde mais dói num homem. Pela covardia.
Ó
pera
: O fantasma já chegou e o barulhos das correntes arrastando já assusta.
P
enâlti:
Descontadas todas estas sacanagens , teve um pênalti pra nós quanto tava dois a zero. O juiz que parecia o Miltinho do Bar do Pudim, não deu. Minutos depois, marcou a mesma falta para o time do Netinho e do Bob Fernandes Pelo menos, dois toques dentro da área...
Q
uímica: Ah cerveja, minha cerveja, onde você está quando a gente mais precisa
?
R
idênio: De trouxeram este figura? Preferiu-se a sua cara de cachaceiro do que toda a carreira vitoriosa do Moracy? Língua de fora e gols nos últimos 10 minutos contra os coxa, Corinthians, Náutico, Vitória, Malutrom...

S
icupira:
Qual a razão da limagem do Barcímio na hora de se fazer as bandeiras?
T
écnicos: Quem seria o nome? Leão? Nelsinho Batista? Leandro Niehues? Ricardo Pinto? Renato Gaúcho? Alguém que está fora? Bianchi? Algum outro gringo? Lothar Mathäus ????
U
niforme
: A camisa nº 2 ficou bonita pra caralho.
V
ergonha: Não posso acreditar que os Fanáticos cantaram aquilo sobre os nordestinos. Não ouvi. Prefiro crer que seja mentira. Uma coisa é vir até o alambrado fazer uma piada. Outra é orquestrar um grito assim - principalmente aqui, na (agora) capital nacional dos skinheads. Ademais que este negócio de “Por Deus, pela pátria...” é escrotice TFP.
X
enofobia: Um dos erros mais gritantes do Eugênio é puxar o tapete dos gringos. O dos Santos entra e joga bem. É o cara que a gente precisa (na falta de um outro) pra pensar e segurar a bola no meio . O argentino - dizem ali no 107 - treinado bem, tem um razoável histórico, podia ajudar a piazada com a experiência mas já parece já ter sido fritado pelo Geninho.
Z
iquita: Sua aparição foi um dos únicos momentos positivos do fim de semana. Se bem que já tem neguinho dizendo que o “véio Zica” é pé-frio.
W
allyson: o garoto é foda, liso, impetuoso, artilheiro, possuído pelo diabo (basta só prestar atenção na língua estranha que ele fala). Mas, como desgraça pouca é bobagem...
* Em homenagem ao Torero, que é santista mas não é um merda.

10 comentários:

Anônimo disse...

25/05/2009 - Nota oficial: jogo contra Náutico
Ontem, um fato negativo marcou a partida contra o Náutico. Durante o jogo, alguns torcedores puxaram uma música cujo conteúdo ofendia o povo nordestino. Além de ser uma total falta de respeito, isto serviu de combustível para o time do Náutico.

A opinião de alguns torcedores não representa a postura da Torcida Os Fanáticos, que repudia esta atitude e é contra qualquer tipo de preconceito, seja ele qual for. Somos uma das Torcidas mais patriotas que existe e amamos o Brasil por completo, cada parte, cada região. Já passaram ou ainda fazem parte do elenco do Atlético, diversos jogadores nascidos nas cidades do nordeste, inclusive alguns deles são ídolos da Torcida.

Nos sentimos envergonhados por esta atitude e só nos resta pedir desculpas a todos os nossos irmãos das torcidas aliadas, jogadores e profissionais que passaram pelo clube e a cada cidadão de origem nordestina, pela tamanha falta de respeito que ocorreu ontem na Baixada.

Anônimo disse...

Fora Geninho e sua trupe de tomadores de vinho de primeira nas costas do furacao.

Franco disse...

Guti, pretty good comments. What the fuck!!! Fuck off Geninho.

Rodrigo Macedo disse...

Eu queria mesmo saber pq limaram o Sicupira?

Anônimo disse...

Ouvi da própria boca o "Julião da Caveira" que o Sicupira não foi homenageado porque o ídolo atleticano falou mal da torcida (TOF).
É a velha história, o cara tem uma histórico invejável no CAP, mas se não ficar de agrado com a TOF, tem que ser banido. Se não for churrasqueiro, está fora. É a máxima da caveira "foda-se quem não gosta". Deplórável.

Anônimo disse...

"Por deus, pela pátria = TFP" - Perfeito.

Anônimo disse...

TORCIDA ORGANIZADA É ESCOLA DE BANDIDO.

Anônimo disse...

Muito bom, concordo com tudo e compartilho os mesmos pensamentos.

att,

Thiago

Fernanda disse...

Cada situação... Muito boa esta análise!

Anônimo disse...

faltou o ypsilone