domingo, 5 de abril de 2009

Guardião da história

Da Gazeta do Povo deste domingo:
Heriberto e os troféus no CT (Foto Gazeta do Povo)
O historiador Heriberto Machado faz um trabalho voluntário para organizar os troféus do Atlético. Há duas semanas ele vem limpando e ajustando as peças em um novo espaço no CT do Caju. “Apenas os principais títulos estavam expostos. Por exemplo, a primeira conquista, em 1925, havia sido encaixotada”, conta. O troféu de vice-campeão da Libertadores apareceu apenas esta semana, pois estava guardado na Arena, separado dos demais. Machado mantém o sonho de levantar um museu do clube, mas ainda não tem autorização da diretoria.
•••

O professor Heriberto há mais de 40 anos trabalha voluntariamente na catalogação da história do Atlético. E garante que hoje o Rubro é o clube com maior patrimônio histórico do Brasil. Dentre o material que possui, estão mais de 1.600 fotos, desde 1913 - mesmo antes da fundação do CAP, retratando seus "pais" América e Internacional. Fichas técnicas de todos os jogos oficiais desde o primeiro jogo do Furacão, em 6 de abril de 1924. Coleções de ingressos, decalques, chaveiros e souvenirs. Revistas e recortes de jornais. Documentos originais. Vídeos antigos. E relíquias como a camisa usada por Caju na Seleção Brasileira em 1942, a cartolina onde Zinder Lins pela primeira vez rascunhou o Hino do Furacão, a ficha de sócio original de Alberto Santos Dumont.
Um material que a maior torcida do estado está ávida para ter acesso um dia.
O professor Heriberto foi enviado pelo ex-presidente Mario Celso Petraglia para um tour na Europa, a fim de conhecer os melhores museus do continente. Com base no que viu, e no acervo que tem disponível, elaborou um projeto que prevê um dos mais modernos memoriais do mundo.
Tomara que, com a conclusão da Baixada, o projeto saia do papel.

11 comentários:

Fernanda disse...

Salve prof. Heriberto! Ele era meu professor de literatura no cursinho... Atleticano doente, acabava a aula falando no Atlético...
Torço para que este projeto saia do papel...

Anônimo disse...

MUSEU DO CAP JA!!!
e na arena, em um local mais centralizado...

SALVE PROF...

Anônimo disse...

Com a vinda da Copa, fazem o museu com certeza!!!

Anônimo disse...

Q seja na arena!!!

Anônimo disse...

Parabéns Sr. Heriberto!!
O rubronegro é diferenciado por existirem pessoas diferenciadas como o senhor.
Obrigado e espero em breve poder ver este belo trabalho ao vivo na Baixada.

esou disse...

Prof. Heriberto Machado, este é um Atleticano de Verdade.
Meus Parabéns!! O senhor é meu Ídolo!!

christian disse...

ainda bem que temos pessoas assim, que cuidam da nossa história o Prof. Heriberto Machado é um desses que não deixam morrer o nosso atlético, um detalhe olhem como tem lugar para o Petralia ajudar não podemos perder este atléticano o atlético unido é mais forte.

Mylla disse...

Eu tenho orgulho de conhecer o prof. Heriberto e de tê-lo ajudado com as coisas do Museu e hoje a divulgar a história do Atlético. Sem dúvida, é um atleticano que me orgulha.

O Museu vai sair junto com a finalização da Baixada e sem dúvida, será alucinante. Só de imaginar, eu já me emociono.

Ah, Guerrilheiro, faltou dizer que ele também tem o pedido do atestado de sanidade mental do árbitro Ataíde dos Santos.

Claudio disse...

Grande Heriberto..foi meu professor no Unificado...esse cara manja pra caralho das coisas Rubro Negras.
Tomare que o museu realmente saia do papel.

Cimples Ócio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cimples Ócio disse...

Por favor preciso do contato do prof. Heri,berto para convida-lo para um evento em homenagem a ex-atletas do CAP dia 24/01/2014.