sexta-feira, 13 de março de 2009

Sr. Carteirinha

Como diz Juca Kfouri em seu blog, desde que era presidente da UNE que o ministro Orlando Silva adora uma carteirinha.
Agora, ele quer lançar mais uma. A de torcedor oficial. É exatamente isso: o projeto “Torcida Legal”, já aprovado e anunciado pelo presidente Lula, prevê o cadastramento de todos os torcedores do Brasil, já a partir do segundo semestre deste ano.
A idéia de cadastramento, em si, até que não é de todo ruim.
Mas não atinge o cerne do problema - a violência e o vandalismo - e não dá a menor garantia de resultado concreto.
Ou será que os vândalos de hoje não possuem CPF nem RG e não têm endereço fixo? De que forma uma carteirinha a mais vai ajudar?
Parece tratar-se de mais uma daquelas idéias mirabolantes que as “otoridades”, da noite para o dia, querem transformar em lei, garantindo para si um bom espaço na mídia nacional.
Clube algum foi consultado. Poderiam, por exemplo, se inspirar nos planos de sócios bem-sucedidos e obrigar os clubes a adotar e ampliar este sistema. O Atlético, por exemplo, já tem 21 mil torcedores cadastrados - o que não é pouca coisa. O Internacional-RS tem mais de 80 mil, é o que dizem. E essa turma vai ter que se cadastrar novamente? A troco de quê, se é sabido que geralmente não são esses fiéis torcedores sócios de seus clubes que promovem a balbúrdia nos estádios, ou mesmo fora e até bem longe deles?
Pelo “Torcida Legal”, para ir a um jogo, será preciso ter um cartão com nome, CPF, foto e impressão digital. Não era bem mais fácil simplesmente exigir a apresentação do próprio CPF, ou do RG, na entrada do estádio ou no momento da compra do ingresso?
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) já se manifestou contra o cadastramento. “A Segurança Pública pode exigir, e é dever do Estado que se apresente a carteira de identidade, nacional e conhecida de todos. Exigir mais um documento me parece um exagero, e pode ser discutida a sua legalidade”, disse o presidente da OAB, Cezar Britto, ao Globoesporte.com.
Mas, se o sr. dr. Orlando Silva garante que isso vai acabar com a violência, então poderá liberar novamente a venda da nossa cervejinha, não é mesmo?
* Em tempo: as outras medidas anunciadas por Lula (obrigações das torcidas organizadas, punição severas para torcedores que forem flagrados em atos de violência, pena severa para cambistas e obrigatoriedade de se fazer laudos técnicos nos estádios), todas elas, desde que bem implementadas, são muito boas. Já passou da hora de acabar com a venda ilegal de ingressos e de evitar tragédias como a da Fonte Nova.
  • E você, o que acha da medida? A carteirinha de torcedor pode mesmo ajudar a diminuir a violência? Opine!

15 comentários:

Anônimo disse...

A OAB é uma das poucas instituições brasileiras que pensam com o cérebro,ñ com o bolso.

E antes q falem, eu ñ sou advogado.

Mylla disse...

Esses caras são uns gênios! Duvido que funcione!

E gastar dinheiro público pra fazer carteirinha de torcedor?

Filipe disse...

Acho uma boa ideia, ate quando vamos ver mortes em estadios e ninguem sendo preso nem nada??? entao acho que se der certo sera uma boa

Marcus Vinicius disse...

BULLSHIT!!!

os caras não tem mais o que inventar mesmo.. fala sério!!!

Anônimo disse...

Como eu já havia dito na matéria anterior acerca desse tema: Fala sério! Na boa, esses políticos só podem estar tirando com a nossa cara. Se é pra apresentar um documento que seja qualquer um de validade nacional e com foto (Leia-se RG ou CNH, já que ninguém anda com passaporte ou carteira de trabalho a tiracolo). Se tem alguma coisa que dará certo com essa história de carteirinha oficial de torcedor, é aquele projeto de ter uma mansão em Fernando de Noronha de algum político safado que tem uma empresa que faz "carteirinhas".

Anônimo disse...

Carterinha é brincadeira!!!!
Agora um bom numero de policiais bem preparados e câmeras em pontos estrategicos seriam mais eficientes.
Essa da carteirinha é mais uma daquelas invensões esdrúxulas que os almofadinhas inventam: (lembram do Kit socorro? Tem tantos outros)

Anônimo disse...

Por Adeilton Neves.

Palhaçada, esta é a palavra que descreve a incopetência do nosso governo em querer acabar com a violência nos estádios. Eu já presenciei brigas entre torcedores do mesmo time devido tão somente à um erro do árbitro na partida, ou então uma substituição realizada pelo técnico, onde alguns torcedores concordam com o mesmo e outros não.
Agora, dizer que a "nossa cervejinha" é a causadora da violência ou então dizer que esta carteirinha vai sanar este problema só pode ser PALHAÇADA. Estão definitivamente tirando da nossa cara, estão nos testando, e o pior é que não falamos nada, o povo brasileiro é muito parado e aceita tudo que nos impõem. Concordo com o comentário anterior, deve-se investir em segurança como monitoramento, policiamento e segurança particular e um sistema tipo cartão ponto da minha empresa, onde cadastra-se a digital do torcedor, uma vez este fora detido dentro dos estádios por brigas, invasões etc, faz-se a ocorrência do caso no interior do estádio e interliga esta informação com sua digital. Na próxima partida, quando fosse passar o cartão no leitor, todo torcedor é obrigatoriamente a colocar a digital e, aquele que causou a briga no jogo passado poderá ser identificado já na entrada e ter essa barrada pelos seguranças. Caso venha a ser reincidente, tem que haver prisão na certa....

Pajé disse...

É isso ai Guerrilheiro, vamos peitar todas essas bobagens dos iluminados do governo

abraços

Pajé

Anônimo disse...

na itália vc tem que apresentar um documento pra comprar ingresso e o seu nome sai impresso nele e fica nos computadores lá

e os vândalos vão fazer essa porcaria de carteirinha? duvido! e a maioria nem vai pro jogo...

Fernanda disse...

Violencia e vandalismo, se resolve com investimentos em segurança pública, em educação e com medidas sociais, culturais, etc... Coisas com que as autoridades não parecem se preocupar. Agora com a proximidade da Copa, eles precisam se mostrar atuantes e pretendem fichar o torcedor.
Eu já estou vendo que esta carteirinha tem tudo pra ser um pepino! Então se somos assaltados nos arredores do estadio e nos levam esta tralha, ainda vamos ter que nos aborrecer com publicação no Diario Oficial, com emissão de segunda via, e toda sorte de custos e de aborrecimentos que isso poderá gerar.
É revoltante. Mas a culpa é nossa tbém, nos proibiram de beber uma cerveja no estadio, o que fizemos? Nada. Houve aqueles que aplaudiram. Agora esta palhaçada de carteirinha para burocratizar o lazer das pessoas. Muitos deixarão de frequentar os estádios.
E quanto as outras medidas até que são boas, mas vão esbarrar na corrupção do sistema, afinal estamos no Brasil.

Anônimo disse...

Eis o X da questão: É bem mais barato impor essa merda da carteirinha, doque investir em segurança, educação.... etc
Salve o povo brasileiro.....!!!!!

Anônimo disse...

mais uma carteirinha pra esticar as carreira


noiado

Luiz Andrade disse...

Este não deve ter o que fazer e fica ocupando sua mente com betti...

Luiz Andrade disse...

Um texto que colabora com a discussão!
http://www.midiaamais.com.br/brasil/96-a-utopia-burocratica-do-futebol-brasileiro

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Excelente texto!

Reproduzirei por aqui.

Valeu a dica!