terça-feira, 24 de março de 2009

Atlético inaugura o CECAP

Do Paraná-Online:

Tornar-se o primeiro departamento médico autossustentável do Brasil. É com esse desafio que o Atlético apresentou ontem, no CT do Caju, o seu novo Centro de Excelência para a Reabilitação Física de Atletas Profissionais - Cecap.

“É a realização de um sonho de mais de 16 anos”, ressaltou o coordenador do DM, o médico Edilson Thielle. O inédito projeto trabalhará em sistema de parcerias para que custos sejam reduzidos a quase zero, beneficiando o caixa do clube.

Para exemplificar, somente no ano passado, o DM rubro-negro teve despesas superiores a R$ 1 milhão com o tratamento de atletas lesionados, o que incluem bateladas de exames, internamentos, deslocamentos, cirurgias e tudo que envolve a área.

Com a implantação dessa nova metodologia, o Furacão poderá reverter esse dinheiro, ou grande parte, em investimento para o futebol. “Esse é o grande segredo, tentar minimizar gastos já que um departamento médico custa muito. Basta lembrar que temos 100 atletas hoje no CT e todos precisam de exames e medicação. Precisamos de alguém que dê respaldo a isso. Hoje vamos minimizar os gastos e quem sabe zerá-los”, explicou Thiele.

Dentre as empresas parceiras e que patrocinarão o Cecap destacam-se a Amil - convênio médico; Dapi - Diagnóstico Avançado de Imagem; TM Medical - equipamentos Médicos e medicação; General Eletric (GE) - equipamentos; Hospital Vita Curitiba, Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia e Hospital Novo Mundo - internamentos e procedimentos hospitalares.

Outra preocupação do Departamento Médico é quanto à área científica, por isso o lado acadêmico ganha ênfase no projeto. Para tanto foram realizados convênios com a Universidade de Montreal (Canadá) e Universidade Federal do Paraná.

A prevenção de lesões será uma das prioridades do Cecap. “A principal importância do DM hoje é a base. Os trabalhos que vamos começar a fazer na prevenção de lesões é extremamente difícil. Vamos começar na base para chegar até o profissional”, adiantou Thiele, ressaltando que um residente do Hospital de Clínicas de São Paulo começará, na próxima semana, um trabalho de prevenção juntamente com a doutora Mônica Lima, coordenadora da área científica do Atlético.

Um comentário:

Anônimo disse...

Primeiro mundo mais uma vez!!
À lá Petráglia!
Excelente!