sábado, 28 de fevereiro de 2009

Que inveja do Obama...

Taí. Barack Obama, o homem mais poderoso do mundo, pode assistir aos jogos do seu time tomando uma cervejinha tranquilamente. Lá nos States, as ligas dos esportes mais populares, como o basquete e o futebol americano, não foram populistas e hipócritas a ponto de proibir a venda de cerveja no estádio. Nem as autoridades, porque lá respeitam o sagrado direito de cada cidadão de tomar a sua cerveja numa boa.
E não me digam que é porque lá o povão é civilizado e não acontece arruaça... Acabou de haver uma, e das grandes, após o famoso Super-Bowl. Com vários feridos e mais de 100 pessoas detidas. Só que eles, lá, sabem que isso acontece com ou sem a venda de cerveja no estádio.
Mas, por aqui... bem, por aqui vocês já sabem como as coisas acontecem.

10 comentários:

Anônimo disse...

A diferença é que por aqui vc não ve a selvageria que tem nos estadios no brasil....

enquanto alguns se comportarem como animais, muitos pagarao o preço e como animais serao tratados.

por varias vezes, e nao poucas, vi brigas na baixada causadas pela cerveja....

Anônimo disse...

Quem são eles para dizer se posso ou não "tomar uma" no estádio?
Daqui a pouco vão querer dizer a música que posso ouvir, o livro que posso ler!!
Uma burrice tremenda.
Os culpados devem ser punidos, não a maioria pagar pelas besteiras dos outros.
Quero ser respeitado como cidadão, quero ter liberdade de escolha.
Futebol combina com cerveja!!!!

Claudio disse...

Tremenda Hipocrisia dessa gente! Esse tipo coisa é que revolta o povão! quer dizer, além das várias injustiças que sofremos, políticos ladrões, agora proibem a santa Cerveja !!! Pra mim tem-se que organizar um manifesto a nível nacional e partir pra cima desses caras, isso além de ser inconstitucional é uma tremenda cagada em cima da cabeça do povo.
como diria o dalborga....Aahhhhh eu Fico desgraçado da minha cabeça!!!

Anônimo disse...

Até que um dia o POVÃO se torne civilizado e decente, acho JUSTA a medida. A maioria dos torcedores não se controla e o álcool é combustível para arranjar confusão. Se o camarada fica em pé na cadeira do estádio, o que ele fará se estiver alcoolizado? Precisamos de uma mudança na cultura do povo para poder um dia liberar a cerveja no estádio.

Anônimo disse...

Proibe o encrenca cozido de entrar na proxima e pronto, deixa o cara responder sozinho pela parada

Anônimo disse...

A diferença é que o "cozido" nos USA sabe até onde vai o seu direito de encher o saco alheio e onde começa o direito do outro não ter o saco enchido.
Não dá para comparar, infelizmente para nós brasiguaios...

rudy disse...

Enquanto a Arena não for confirmada definitivamente como sede da Copa, não vão liberar nada. Lembrem-se; O CAP não vende cerveja porque fez um zcordo com o ministerio publico e coxa e paranista participam. A Repito: A CBF não tem poderes de legislar. Ela apenas sugere para que os clubes cumpram a regulamentação. Não existe Lei proibindo.

Fernanda disse...

Em algum momento já fui até favorável a esta medida, até perceber que o maior prejudicado é aquele torcedor que vai ao estadio num momento de lazer, por diversão. Hoje, obsevando bem o que acontece, vejo esta "proibição" como nula, afinal não há qualquer controle em impedir a entrada de pessoas completamente alcoolizadas, que acabam de ressaca na hora do jogo e enchem a paciência do outro da mesma forma.
Ainda há a questão de vandalismo, estes sim causam bastante confusão, vão sair do estadio quebrando orelhão e virando lixeira na cabeça do adversario com ou sem cachaça, pois seu estilo de vida é ser trangressor. A eles deveriam estar reservadas medidas punitivas de cunho educativo, social, cultural, mas isto seria utopia num país como o nosso...

Mas é isto aí, não tem muito jeito não, as coisas por aqui são assim mesmo...

Júlio Lins disse...

O álcool só faz aumentar a violência nos jogos.

Júlio Lins disse...

O álcool só faz aumentar a violência nos jogos.