quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Mais uma estrelinha rubro-negra iluminando o céu

Mês passado publiquei um post contando a historia do Murilo, um atleticaninho que nem havia nascido mas que já era Sócio-Furacão.
Infelizmente, recebi ontem a triste notícia. O pequeno rubro-negro faleceu no domingo, apenas dois dias após seu nascimento.
O pai, Marcus, diz que "o mundo ficou um pouco menos rubro-negro". Mas o céu ganhou mais uma estrelinha vermelha-e-preta. Murilo está lá em cima, e com certeza de lá irá acompanhar o Furacão, ao lado de ilustres atleticanos como Jofre Cabral, Caju e Joaquim Américo Guimarães.
À família Menezes, nossos sentimentos.

16 comentários:

Anônimo disse...

Putz, que triste...

Meus sentimentos a familia.

Anônimo disse...

meus sentimentos á família...

SRN
PETERSON

Anônimo disse...

É mais um anjo rubro-negro.

Meus sentimentos a família.

Anônimo disse...

putz me deixo arrepiado

Anônimo disse...

Que a paz e a benção de Deus repouse sobre o pequeno e que o consolo venha aos seus pais.

Logo irão ser presentados com um outro filho.


_______________
profano.

Anônimo disse...

po =\

meus sentimentos à família.
força!



jair

Anônimo disse...

ano passado enviei uma foto da minha filha ao guerrilheiro, a pequena Barbara, uma rubro negra de berco, sei a dor que esse pai deve estar passando, pois filho e uma coisa unica, meus sentimentos a toda a familia.

Nikolas Popa

Marcus Vinicius disse...

Um muito obrigado à todos pelas palavras de conforto, em especial ao Gurrilheiro... minha esposa e eu nos emocionamos demais com o seu texto. Nessas horas é muito importante o apoio de todos, mesmo que sejam apenas "anônimos".

Ainda estamos na luta... apesar do forte golpe, nunca desistiremos. Espero que em breve possamos dar notícias de um outro atleticano ou atleticana aqui no blog.

Abraço a todos

Anônimo disse...

Meus sentimentos à Família.

E como é que a vida imita a arte. Na furacao.com, foi postada uma coluna que dizia assim:

"Em 2001, havia na minha rua um menino de sete anos de idade. Esse menino torcia pelo Atlético Paranaense e sabia a escalação do time na ponta da língua. Ele só não sabia que um tumor de Wilms (tumor renal), em estágio IV, estava acabando com sua vida. Ele me dizia que o Atlético ia ser campeão brasileiro e que ele ia ganhar uma camisa do Atlético com duas estrelas: “uma amarelinha e uma branquinha, melhor do que a camisa do coxa que só tinha uma estrela amarelinha e que já estava amarelinha de tão velha que era”. Em abril de 2002, havia na minha rua um orgulhoso menino campeão brasileiro.

Certa noite, ele dormiu envolto por uma camisa do Atlético que tinha duas estrelas, uma amarelinha e uma branquinha, melhor do que a camisa do coxa que só tinha uma estrela amarelinha e que já estava amarelinha de tão velha que era. Ele dormiu coberto por duas estrelas, as mesmas estrelas que foram brilhar com ele no Céu.

Desde abril de 2002, e já se vão cinco anos de ausência, a minha rua está deserta. Ao menos diante dos meus olhos. Mesmo sabendo que hoje ele está com Deus, sinto muita saudade desse meu amiguinho atleticano! Morte: é acreditar no término, sucumbir! Fé: é crer no eterno, ressurgir!"

http://webmail.furacao.com/opiniao/coluna.php?cod=1212

Que ele descanse em paz!

Carlos Eduardo Ribas

Buenas Superior disse...

Passei por situação semelhante mas desfecho diferente. Faço idéia da dor. São as razões de Deus. Raramente as entenderemos. Mas que a união do casal se mantenha para que tenham muitas cadeirinhas reservadas a vocês na baixada. Deus os abençôe.

Fran disse...

Meus sinceros sentimentos aos pais e familiares. Esse pequeno rubro negro não pôde ver as alegrias e vitórias do nosso time, mas com certeza estará lá no céu empurrando o furacão para aplaudirmos de pé todas as vitórias.
Que Deus conforte seu coração. Éééé.. acho que só entenderemos o porquê alguns vão tão cedo e outros um pouco mais tarde o dia que formos também.
Fiquem na paz do nosso Senhor.

Mylla disse...

Puxa, que triste notícia. Em 2007 perdi minha irmã, um anjo atleticano, por leucemia. Ela recebeu uma bela homenagem em uma coluna do Rafael Lemos.

Peço a Deus que conforte a família do Murilo. E com certeza, eles haverão de ter outros atleticaninhos!

Maranhão disse...

Marcus

O Murilo, lá do céu, certamente está a iluminar a você e sua esposa.

Desejo que tenham a força para superar a dor da perda.
E que a vida de vocês seja muito feliz, como certamente o pequeno Murilo desejaria que fosse.

Lembrem-se dele como alguém que que cá esteve e que só lhes trouxe alegrias. É a melhor forma de homenageá-lo.

Um grande abraço rubro-negro.

Fernanda disse...

Marcus

Só hoje pude acessar o blog e acabei sabendo do seu filho...

Não há nada que possamos dizer aqui que os façam sentir melhor num momento deste, mas aceitem tbém meus sentimentos...

E toda a força do mundo, para vc e sua esposa, força esta que somente nós rubros negros somos capazes!

Abraço!

Paula disse...

Olá a todos, agradeço de todo coração as orações, e conforto que tem nos passado os amigos e aos que não nos conhecem pessoalmente , mas que tem bondade e afeto para nos transmitirem!
Alguns por terem vivenciado situação semelhante, e muitos por pura solidariedade!
DEUS ABENÇOE A TODOS
Paula: Avó do Murilo

Fran disse...

Amém! e que Deus abençoe a você também e seus familiares. E te conforte a cada dia um pouquinho, avó do Murilo. Um abraço de uma sempre atleticana,
Fran