segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Impressões gerais

  • Se o Corinthians já está botando pra jogar os atletas que disputaram a Copa São Paulo, por que o Atlético não pode fazer o mesmo? Cá entre nos, nossos craques são melhores que o tal do Boquita...
  • A volta das bandeiras da Fanáticos à Baixada é motivo de comemoração. Mas o pessoal tem que se tocar e cuidar para a festa que não acabe em problema. Contra o Nacional, os torcedores "descansavam" as bandeiras praticamente dentro do campo. Os jogadores do Nacional que estavam se aquecendo ali na curva por pouco não receberam uma cutucada do bambu. Lembro que, há alguns anos, a diretoria do CAP deixou um torcedor dos Fanáticos entrar em campo junto com os jogadores, portando uma bandeira. Não demorou muito para dar confusão. Primeiro com o Flávio, goleiro do Paraná; depois com algum jogador do São Paulo. Se não me engano, acabamos até perdendo mando de jogo. Agora, mesmo da arquibancada, é molinho de acertar alguém que está dentro de campo com o mastro. Portanto, fica o toque: balancem as bandeiras à vontade, mas quando for para descansar coloquem-nas no chão, entre as cadeiras da Arena. Responsabilidade dobrada, moçada!
  • Clássicos entre Cruzeiro x Atlético-MG e São Paulo x Corinthians acabaram em confusão, quebra-quebra e até em morte. Mas, ué, a responsável por tamanha barbárie não era a cerveja vendida nos estádios, agora proibida?

3 comentários:

roderley disse...

Ontem o Geninho esteve no Mesa Redonda e já disse que aos poucos vai dar chance para pelo menos 5 garotos da copa São Paulo treinarem com o grupo principal e que pelo menos 1 em breve será titular da equipe e pelo jeito não é o Raul. Quem será? Willian, Fransérgio, Patrik, Manuel...

Claudio disse...

A Cerveja fez mais uma vítima no fim de semana. Eu! assisti o jogo contra o nacional sem uma bera gelada foi de doer.

Anônimo disse...

Pelo encaixe que o Geninho demosntra querer ao time, acredito que ele vá promover o William ou o Fransérgio. Mas o Raul não jogar é um desperdício absurdo. O piá joga muito.

LIBERA A BÉRA!
LIBERA A BÉRA!
LIBERA A BÉRA!
LIBERA A BÉRA!
LIBERA A BÉRA!