sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Aos paranaenses, as migalhas

Coluna de Augusto Mafuz desta sexta-feira, na Tribuna do Paraná:
Sistema
Para abordar o tema, é preciso lembrar do fato: Mário Celso Petraglia foi grampeado porque enfrentou o sistema, que reduzia alguns clubes a pó. Como é impossível esquecer, o resultado todos lembram. Petraglia foi eliminado do futebol, o Atlético suspenso de todas as atividades, rebaixado. Todos quase sumiram do mapa, se não fosse a reação irresistível e comovente, em praça pública, da torcida atleticana.
Na noite que Petraglia teve a pena revista, eu estava ao seu lado na sede da CBF. Na época era assim: na alegria e na tristeza. Em homenagem à lealdade, disse-me ele, fui convidado com o brilhante advogado Fernão Justen de Oliveira a jantar no Antiquarius. Convidados, também, estavam um seu amigo de nome Plínio e Kleber Leite, então presidente do Flamengo. Fernão e eu tomamos Dom Perignon. Fiquei emocionado, pois na época o meu limite era o ainda insuperável pernil com chope dos Amatuzzi, da Rua das Flores.

Nunca mais fui ao Antiquarius. E só voltei a tomar Dom Perignon, agora, na semana do Natal, no apartamento de Enio Fornea Junior. O amigo Fernão, mais inteligente, e por isso mais bem-sucedido, deve ter adotado a francesa efervescente como uma alegre rotina.

Depois desse jantar, Petraglia nunca mais brigou com o sistema. Talvez por isso, algumas coisas estranhas começam a surgir.

O Clube dos Treze golpeou Atlético e Coritiba.

Em manifesto desequilíbrio, desprezando a história de cada um, inclusive a média de público em estádios, tramou um rateio do dinheiro da televisão, que deixou à míngua os dois. Cada um, pelos direitos de televisão aberta, receberá o valor fixo de R$ 11 milhões por ano, com um aumento insignificante. No sistema pay-per-view (pague-pra-ver), do bolo, ao Atlético foi destinado o percentual de 1,8% - hoje R$ 1.991 milhão, e ao Coritiba o percentual de 1,5%, hoje R$ 1,950 milhão.

Um troco em moedas, perto da gorjeta que o garçom do Antiquarius recebeu naquela noite do perdão.

2 comentários:

Antonio Lopes disse...

Sou assinante e não fui questionado.

Marcio disse...

Por essa e outras, que apóio a união dos clubes daqui, deixando as picuinhas de lado...