quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Pobreza

As eleições do Atlético trilham por um caminho sinuosíssimo. As campanhas estão mais rasteiras que plantação de alface. Acusações, denúncias, ataques pessoais envolvendo parentescos, demissões, o escambau. Há quem ache que um bate-chapa pudesse fazer bem ao Atlético. Até agora, não vi bem algum. Daqui a pouco, aparece algum Ferreirinha atleticano.
Quanto a propostas, pouco se fala. No caso da oposição, que pelo menos disponibilizou suas propostas em seu site, a maioria delas me parece que já estão sendo realizadas pela atual gestão. Já no caso da situação, pouquíssimas propostas: a estratégia é desmerecer os opositores e comparar o Atlético de hoje ao Atlético de 10, 15 anos atrás.
Pelo menos as duas chapas estão prometendo montar times fortes. É ver para crer.
Até agora, a disputa eleitoral só fez bem à rádio Banda B, que trasnsmitiu hoje um debate ao vivo, reprisou, repercutiu e colocou a audiência nas alturas.

2 comentários:

Anônimo disse...

Voto na SITUAÇÃO.

Anônimo disse...

Voto no fim do ciclo de time de dono! A volta do Atlético do povo, pelo povo, para o povo! Mudar, nós podemos! Isso se de fato houver democracia, e pudermos vislumbrar uma eleição de verdade! Se ater a detalhes de regulamento feitos para privilegiar o poder é um ato de covardia e mediocridade!