segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Grandeza

Coluna de Augusto Mafuz de hoje, na Tribuna do Paraná:
Não deve haver alegria quando a derrota é vencida. Talvez, possa existir um conforto, mas não tão forte que desarme a verdade e esvazie as lições dadas pela angústia da eminência do fracasso.

Não tive alegria e tampouco conforto com a permanência do Atlético na primeira divisão nacional. A alegria nesse momento é sentimento de pequenos. É para aqueles que têm pouco, que querem pouco, como é viver de ocasiões.

O que senti foi orgulho pelo Atlético Paranaense. Eu vi a sua vitória sob um outro ângulo, que poucos viram e sentiram: a consagração definitiva como grande clube do futebol brasileiro. Não me refiro a grandeza que apóia e se protege na tradição ou na influência popular, pois Fluminense, Grêmio, Palmeiras, Corinthians e Vasco a tem de sobra, e no entanto foram derrotados.

A grandeza consagrada pelo Atlético é aquela que revela o poder de descobrir os seus próprios erros, para então enfrentá-los e derrotá-los em um mesmo jogo. E não se engane o torcedor que isso se resolve só com a emoção de arquibancada, embora concorra como um mandamento; mas, no futebol de mercado de hoje, que absorveu o romantismo da tradição e dos repentes emocionais, se resolve com a estrutura capaz de buscar homens como Geninho e Moraci, e através deles, despertar o espírito indômito do poder que provoca o alcance de objetivos.

O Atlético não foi rebaixado porque é um dos poucos grandes do futebol brasileiro. Literalmente grande. A vitória sobre o Flamengo por 5x3, ontem na Arena da Baixada, foi o corolário dessa grandeza. O Atlético se apresentou com tamanha grandeza, que quem não soubesse da história, pensaria que ali estava jogando o campeão do Brasil.

Se Mário Celso Petraglia quiser tomar como homenagem esse motivo de orgulho de um atleticano, tome-a, sem o constrangimento de quem toma a vitória de alguém. Merece.

Vitória

Se Geninho fosse um escultor como Michelângelo, o futebol que o Atlético jogou ontem na Baixada, seria o seu Davi. Foi tão perfeito, que bem que poderia no final exclamar: Fala!
Vendo Geninho saudado pela torcida, não tive dúvida: Deus faz o meio-de-campo entre ele e o Atlético. Escolham o melhor em campo entre Alberto, Valencia e Julio dos Santos. Escolho Julio dos Santos.

9 comentários:

fernanda disse...

"Não deve haver alegria quando a derrota é vencida..."

Com esta máxima, Mafuz não conseguiria convencer nenhum dos atleticanos que estiveram presentes na Arena ontem, houve muita alegria, sim...

Embora esta nação mereça muito mais do que se livrar da segunda divisão num ano de sofrimento pelo mau planejamento, foi com muita alegria que comemoramos cada gol na Arena e a nossa permanência na série A. E não há nada de pequeno nisto.

A luta foi árdua e durou toda uma temporada, e podemos comemorar com muita alegria, afinal merecemos.

Anônimo disse...

E o troféu Ziquita?

Anônimo disse...

Ziquita vai pro juiz 2 penaltis pro Flamengo..................bokao

Gustavo disse...

"Se Mário Celso Petraglia quiser tomar como homenagem esse motivo de orgulho de um atleticano, tome-a, sem o constrangimento de quem toma a vitória de alguém. Merece."

QUEM CONTRATOU ESSES PERNA DE PAU FOI O PETRALIA...

Anônimo disse...

Júlio dos Santos jogou muito ontem... entrou em forma e pode ser titular do time...

Anônimo disse...

Concordo totalmente com o comentário da Fernanda. Hoje, estou muito feliz e aliviado. Vibrei muito com a vitória e a permanência do CAP na primeira divisão.

buenooo disse...

Tb concordo. Enfim, temos denovo a possibilidade de planejarmos um ano decente. No inicio do ano parecia tudo perfeito, ate que venderam todo mundo e trouxeram o bob burro e tudo desandou...

Ano que vem com Geninho, 25mil socios, Moraci, diretoria querendo mudar e a motivacao de humilhar as paquitas tem tudo pra ser um grande ano. Quem viver verá.

fernanda disse...

É isso msm, concordo com vcs tbém, afinal nem o vaixcão, o cocoxa, nem corintians, nem palmeiras, nem gremio (que se declaram tão imortais) conseguiram fazer o que nós fizemos... Cair pra segunda é muita vergonha!

E é exatamente isto, poder recomeçar, com toda a responsabilidade que exige uma série A, espero que depois desta, a futura diretoria adote nova conduta quanto a contratações, títulos, Arena concluída... etc..

Anônimo disse...

Já votei na chapa "CORAÇÃO RUBRO-NEGRO"

2º Vitoria em dois dias.