sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Salve, simpatia

Dizem por aí que o Atlético se transformou num time odiado. Chegaram até a comparar com o Vaishco. Bem, é claro que um clube que sai da miséria total e se transforma em um modelo acaba virando alvo da inveja de muitos - até pelos sonhos muitas vezes faraônicos e declarações por vezes desastradas de nossos dirigentes. Mas não são todos que pensam assim.
Primeiro foi o vascaíno Mádson, xodó da torcida do time cruz-maltino, que declarou estar torcendo para o Atlético, "um time de tradição e não merece cair". Agora, o blogueiro do Figueirense no Globoesporte.com, diego Simão, também mostra admiração pelo Furacão. "O Furacão Paranaense para mim sempre foi um exemplo a ser seguido, um time extremamente organizado, com uma infra-estrutura de time europeu na capital mais européia do país. Espero que o desastre do rebaixamento não recaia sobre nenhum dos dois, pois eu sou simpático e admirador do Atlético e acredito que o Figueirense deve seguir o mesmo modelo. Assim como o Furacão de lá, quero carregar uma estrelinha dourada da série A na camisacomquistada sob muito esforço e administração - coisas que, tenho certeza, são exemplos para o nosso clube."
Como se vê, o Furacão só é odiado mesmo por algumas raças mais invejosas. O Clube Atlético Paranaense continua sendo um dos times mais simpáticos do país, com uma torcida idem.

3 comentários:

Anônimo disse...

CONCORDO PLENAMENTE HAVIA VISTO ISTO NO BLOG E IA AVISAR AQUI MAS O GUERRILHEIRO TA LIGADO NA NET....FL BOKAO

Anônimo disse...

A fama de clube antipático se deve aos srs Petraglia e Fleury. Por outro lado o atletico não abaixa a cabeça pra ninguém, ao contrario do coritiba. os coxas puxam o saco de todos, abanam o rabinho pra todos, são os verdadeiros pudles.tambem concordo que a evolução do atletico nos últimos 10 anos despertou admiração e ódio de muitos. Falem bem ou falem mal, falem de nós

Anônimo disse...

O cocôxa abana o rabinho p/ todo mundo e os caras vem aqui e pegam o jogador que quizer, no Furacão p/ sair sem acordo é só c/ briga na justiça.