quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Geninho quer os jogadores focados

Geninho ques a boleirada 100% focada nas partidas. (Foto Gazeta do Povo Online)
Geninho uniu a rapaziada no gramado do CT e soltou o verbo. Não se tratou de uma bronca, mas uma conversa para mostrar a importância de se deixar o blá-blá-blá da imprensa de lado e ter foco total nas partidas para reencontrar as vitórias. Depois, Geninho saiu e deixou os jogadores a sós para que conversassem. A ordem é essa: foco na vitória.
"Conversamos bastante hoje antes do treinamento e além de nos cobrarmos, precisamos unir todas as forças nesse momento em que estamos. A equipe não está na zona de rebaixamento e temos que continuar assim. Cada jogo agora é uma decisão, principalmente nos confrontos diretos, como esse diante do Fluminense. Precisamos marcar pontos porque o campeonato vai ficar cada vez mais difícil", disse o técnico ao site oficial do CAP.
O atacante Rafael Moura também falou com a imprensa sobre o clima entre o elenco. "Acabou o jogo contra o Chivas e dei uma declaração verdadeira, que foi entendida de forma errada. Em um ambiente que se tem cobrança e onde se quer o melhor, as coisas estão caminhando. Aqui não tem crise e nem problema. Posso dar certeza disso, porque não falaria alguma coisa que não fosse verdade", disse. Hoje tivemos uma conversa longa e foi muito boa. Somos homens e cometemos falhas. Quando cobramos, cada pessoa assimila de uma forma diferente. Precisamos dessas cobranças. Temos que estar unidos e sei que temos essa união aqui dentro".
Rafael, que ficou fora da partida em Santos por conta de dores na coxa, pode voltar ao time contra o Fluminense, no sábado.

10 comentários:

fernanda disse...

É aquilo que já disseram aqui, temos problemas demais para ainda termos de somar a todas as dificuldades do elenco, acessos de vaidade e birras, pitys... É desanimador.
Mas espero que a conversa tenha sido produtiva e que não seja a desunião dos jogadores que atrapalhe o rendimento da equipe, sobretudo contra o Fluminense que é um adversário direto e atual candidato ao rebaixamento, pois o Fluminense não vem para brincar, o foco deve ser mesmo a vitória, sem aquelas desatenções que acabam com o Atlético.

Anônimo disse...

É triste, mas com a diretoria falando que não seria o fim do mundo jogar a segunda divisão e esse amontoado de jogadores não se entendendo fica díficil acreditar em recuperação. Uma torcida como a nossa não merece isso.

andré disse...

não sei como esse time consegue ficar FOCADO, sendo que o próprio presidente do nosso clube diz que cair pra 2 divisão não é vergonhoso!!!
VÁ PRA PQP!!
tá loco, aí é complicado!!!

Anônimo disse...

O nosso time é ruim...

Mas tem time realmente muito pior... ainda há esperança.

vejam isso:

"Em coletivo pífio, titulares do Flu levam de três

Reservas vencem por 3 a 0 com relativa facilidade. Conca ainda se machucou

O primeiro coletivo da era René Simões não poderia ser pior. Com uma atuação abaixo da crítica, os titulares foram derrotados por 3 a 0 para os reservas e, literalmente, não viram a cor da bola. Eduardo Ratinho (que teve atuação destacada), Everton Santos e Alan foram os autores dos gols.

Com 15 minutos de jogo, iniciou-se o pesadelo. Conca deixou o campo sentindo dores no tornozelo esquerdo e virou dúvida para o jogo contra o Atlético-PR. Em seu lugar, entrou Tartá que pouco produziu.

Logo após o segundo gol dos reservas, René decidiu alterar a equipe e sacou Carlinhos, Wellington Monteiro e Ciel, para as entradas de Rafael (que não vinha sendo utilizado), Fabinho e Everton Santos.

Dentre os reservas, muitas foram as alterações também. Jogadores que nem sequer vinham participando tiveram suas chances.

Visivelmente irritado com o desempenho dos titulares, o zagueiro Luiz Alberto proferia palavrões em alto e bom som, sem um alvo em comum. Parecia reclamar sozinho da apatia do time que abusou dos erros de passe e sofreu diversos ataques com relativa facilidade."

http://www.lancenet.com.br/noticias/08-10-08/401562.stm

Rui disse...

O pessoal não sabe distinguir entre "lavar roupa suja" e "lavar roupa suja em PÚBLICO".
Lavar roupa suja é falar sobe o que está errado, é o que eles têm que fazer mesmo, sempre. Dentro do grupo, óbvio.
Vir para os jornais criticar os companheiros do time, isso é errado.
Brincadeira essa cultura da nossa imprensa imbecil que ouve A e escreve B!!!

Anônimo disse...

E mais uma vez não entramos na zona de rebaixamento. O Sporte empatou o jogo com o Vasco no finalzinho do jogo. Claro que não é sorte de campeão, mas pode ser sorte de quem não vai p segundona. SEMPRE ATLÉTICO.

roderley disse...

O discurso para este jogo até que esta muito bom por parte do Geninho, mas se ele insistir com os protegidos Danilo e Pedro Oldoni principalmente, este jogo não será muito diferente dos outros, vai ser sofrimento de novo.

Anônimo disse...

Luiz Alberto, zagueiro do Fluminense, destacou as dificuldades que serão enfrentadas pela equipe das laranjeiras no jogo de sábado."Vamos sofrer pressão dentro e fora de campo. A torcida deles sempre comparece e faz a parte dela. "Vai ser uma guerra na Arena da Baixada". Ainda mais porque os dois times estão lutando contra o rebaixamento. Mas estamos preparados e tenho a certeza que vamos fazer uma boa partida e voltar para o Rio com os três pontos". afirmou ao site Globo Esportes.com.

Anônimo disse...

DANILO VC TA NA MINHA MIRA NAO ADIANTA CHORA NAO QUE TA SEM TEMPO PRA VER A FAMILIA E TAL....IMAGINEM OS PILOTOS E COMANDANTES DE EMPRESAS AEREAS QUE VIVEM FORA ....ENTAO NAO EH MOTIVO PRA CHORO NÃO ....VAMO JOGA E JOGA DANDO CARRINHO VOADORA JOELHADA MAS FAÇA ALGUMA COISA PQ VC EH O MAIS QUE TODOS FU*** ( ESCREVO ASSIM POIS OS MANDA-CHUVAS DESTE BLOG ODEIAM PALAVRÃO )....MAS BIXO NÃO TA AGUENTANDO PEDE PRA SAIRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR ASSISTA O BOPE UM POUCO E SEJA HOMEM HONRE AQUILO QUE TEM NO MEIO DAS PERNAS...FALOU BOKAO

Luiz Andrade disse...

Bokão.
Eu tenho um primo caminhoneiro que passa até 45 dias fora de casa, para poder pagar o financiamento do bruto e manter a família. Então não dá para engolir que um caboclo que deve ganhar seus 30 mil mês e se aposenta aos 30 e poucos com o pé-de-meia feito, venha com esse chororô. Difícil não colocar um palavrão.

Roderley
O problema é falta de opção, no post acima o Guerrilheiro trata disso. Vários foram experimentados, mas não conseguiram se firmar. Ao menos o Oldoni demonstrou caráter ao romper com os Mala(co)ias.