sexta-feira, 19 de setembro de 2008

A diferença entre falar e fazer

Querer, todo mundo quer. Falar que vai fazer, todo mundo fala. Desde o ano passado já vi uns 30 projetos de arenas modernas em sites e jornais. Sem falar que todo mundo está à procura - e uns garantem até já ter encontrado - de um parceiro milionário disposto a bancar a obra. O tempo passou, e o que leio hoje?

Tá lá no UOL: "A diretoria do Palmeiras informou, na noite desta quinta-feira, que vai atrasar o início oficial das obras para a construção da Arena Palestra Itália. O evento de lançamento da pedra fundamental do novo estádio estava marcado para o dia 20 (sábado), porém foi adiado."
E ainda tem quem reclame que as obras na Baixada estão "lerdas". Mas são as únicas que estão efetivamente sendo realizadas. Mesmo o Atlético recebendo menos da metade destes clubes ditos "grandes" em verbas de TV e publicidade.
Enquanto isso, na Baixada as máquinas escavadoras continuam a retirar terra no canteiro de obras e já é possível visualizar novas estacas na área que abrigará os vestiários. À medida em que as escavações forem avançando nos próximos dias, já será liberado o espaço para a colocação dos blocos no setor mais próximo ao setor Madre Maria. Ainda hoje, funcionários do CAP descarregaram mais ferragens que serão usadas na fase de colocação dos blocos.
E, para quem não lembra, vale refrescar a memória: quando a antiga Baixada foi demolida, o que mais demorou na obra foi o período de escavações e preparação do solo. Quem acompanhava os trabalhos nessa época sabe do que estou falando. Era de se duvidar se sairia mesmo um estádio dali. E saiu. Demorou, mas saiu.
E agora, aos poucos e com a ajuda dos sócios, vai ficando completo e mais moderno.
♦♦♦
Aliás, falando nos times "grandes" do futebol brasileiro, me deparei com essa notícia no Globoesporte.com: "Fla inova e troca percentual de jogadores por aparelhos de musculação - Sem dinheiro em caixa, clube está perto de fechar parceria para equipar a Gávea e o Ninho do Urubu".
Não, você não entendeu errado. É isso mesmo: o time com maior percentual de cota de TV do país, aquele mesmo que recebe uma grana estatal violenta com o patrocínio da Petrobrás, está dando uma parte dos direitos de seus jogadores em troca de algumas esteiras e bicicletas ergométricas para sua sala de musculação - um "luxo" que nem existe ainda em seu CT!!! E o site ainda trata essa bizarrice como uma inovação!!!
Como diria o puxa-saco do Galvão Bueno: "Eeeeeeeesse é o futebol brasileiro". Mas o verdadeiro futebol brasileiro...

5 comentários:

Anônimo disse...

Meus parabens MCP o senhor disse que faria e está fazendo e o que os outros clubes estão fazendo com patrocinios milionários?

Anônimo disse...

De fato, as fundações e o acabamento é demorado, mas a arquibancada pré moldada, vai ser rapidinho... Já em relação ao Flamengo, além de tamanho de torcida, deveria ser levado em conta a gestão financeira e de responsabilidade de um clube, para distribuir as cotas dos patrocinadores, Estaríamos em primeiro lugar.

Anônimo disse...

O mengo está "inovando " ou NÃO TEM CREDITO NA PRAÇA?

Fico com a alternativa 2.

Cleverson disse...

O Atletico sempre sera assim: inovador. Os demais querem correr atras e nunca chegarao la, por causa de suas diretorias e administracoes mediocres. Petraglia revolucionou o nosso CAP e mesmo com todos os problemas recentes, temos que tirar o chapeu para este atleticano de valor.

Ji Salles disse...

Nossa... É tão bom ver o sonho se realizando!!! Nem dá pra acreditar!!! =D
Bjos...