terça-feira, 30 de setembro de 2008

É noite de Sula!

Os jogadores do Chivas reconheceram ontem o gramado da Baixada:
partida decisiva pela Sula começa às 21h45.
No brilhante calendário imposto pela CBF e pela Conmebol, mal dá para digerir um resultado e já vem outra partida em seguida.
Pois hoje à noite é dia de ir à Baixada para assistir a mais uma partida internacional do Furacão, o El Paranaense. Um empate por 0 a 0 ou 1 a 1 ou uma vitória simples contra o Chivas dão ao rubro-Negro uma vaga nas quartas-de-final da Copa Sul-Americana.
Arriba!

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

A carta de Roberto Requião ao jornalista Paulo Vinícius Coelho

"Caríssimo sr. Paulo Vinícius Coelho.
Primeiramente, gostaria de cumprimentar-lhe e parabenizar-lhe. Como amante do esporte, sou um telespectador assíduo dos programas de televisão dos quais você participa e um leitor voraz de suas colunas de jornal e de seu blog.

Mas no domingo li, estarrecido, sua coluna no respeitado jornal
Folha de S. Paulo cogitando a possibilidade de Curitiba ficar de fora da Copa do Mundo de 2014 por falta de força política.
Segundo as informações divulgadas, obtidas junto a suas fontes, um suposto desintendimento entre esferas governamentais estaria prejudicando o pleito da candidatura paranaense junto à Confederação Brasileira de Futebol. O sr. é um jornalista respeitável, e não duvido de que a informação tenha lhe sido passada por fontes que você considera confiáveis. Mas gostaria de lhe explicar melhor a situação para deixá-lo a par dos fatos verdadeiros.

Não há, em nosso entendimento, a menor hipótese de Curitiba ficar fora de um evento fantástico como a Copa do Mundo do Brasil. Seria uma aberração. Um absurdo. Uma traição.

A Copa em Curitiba não é um pleito do governador Roberto Requião, ou do prefeito Beto Richa, ou de qualquer político. É uma vontade do povo paranaense. Um povo guerreiro e trabalhador, que fez do Paraná o quinto estado mais rico do país, que transformou Curitiba numa das melhores cidades do mundo para se viver, que construiu estradas, portos, aeroportos, hotéis, estádios, centros de convenções, equipamentos, enfim, que capacitam a capital paranaense a abrigar qualquer evento de porte internacional com um investimento muito inferior do que em qualquer outra cidade brasileira.

Um povo em boa parte formado por migrantes de várias partes do mundo e descendentes de diversas etnias.

Um povo que adora o futebol e que torce para três dos maiores times de futebol do país. Todos os três, aliás, com estádios próprios, construídos com o suor de sua gente, sem um mísero centavo de dinheiro público envolvido. Três clubes que transformaram o futebol paranaense na quinta maior força do esporte no país, atrás somente de Rio, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

É esse povo que exige, até como uma prova de respeito e consideração, a realização da Copa de 2014 em Curitiba.

Esta correspondência, caro Paulo Vinícius, está sendo copiada também para o meu colega Ricardo Teixeira - a quem já tive a oportunidade de dizer tudo isso pessoalmente.

Não há, caro Paulo, desentendimento político dentro do Paraná, nem força política fora dele, que sejam capazes de tirar a Copa de Curitiba.

Esta é a nossa convicção.

Atenciosamente,
Roberto Requião de Mello e Silva
Governador do Estado do Paraná"

Infelizmente, o texto acima é uma obra de ficção. O autor sou eu mesmo, este pobre guerrilheiro. Mas diz um pouco do que esperávamos que nosso governante dissesse numa hora dessas. Fica como dica aos assessores do governador. Quem sabe, aproveitam a idéia na próxima oportunidade.

20.000

O Atlético bateu hoje a marca das 20 mil cadeiras ocupadas pelos Sócios-Furacão. A torcida rubro-negra está de parabéns. Poucos clubes no país tem um número tão expressivo de associados.
Nos últimos jogos, notei que essa associação em massa causou até um fenômeno novo na Baixada: há poucos ingressos avulsos à venda, mas nem todos os sócios vão a todas as partidas. Resultado: muitos lugares vazios no estádio, mesmo em jogos de grande apelo.
Por isso, acredito que o próximo passo a ser dado é criar um sistema no hot-site do Sócio-Furacão onde o associado que souber antecipadamente que não poderá ir à partida autorize o clube a vender sua cadeira para aquele determinado jogo apenas.
Assim, a Baixada, além de auto-sustentável graças ao grande número de sócios, estaria também sempre lotada. E, de quebra, mais dinheiro entraria nos cofres do clube.

Pela paz ou pela hipocrisia?

Um idiota solta uma bomba e a PM, mal preparada, desce a borduna em todo mundo.
No detalhe, policial com uma espingarda apontada para a cara de um torcedor. Se não se vende
mais cerveja nos estádios, em quem vão jogar a culpa agora?
(Foto: Gazeta do Povo Online)

Confusão entre a polícia mal preparada e a torcida do Atlético no Couto Pereira, no Atletiba; confusão e quebra-quebra no Engenhão, na partida entre Botafogo x Fluminense.
Ué? Mas a culpa pela violência nos estádios não era da cerveja, essa bebida do capeta?
Afinal, a proibição da venda de cerveja nos estádios tem algum resultado ou não tem? Diminui mesmo a violência ou serve apenas como uma medida hipócrita para a CBF ganhar pontos junto ao Ministério Público (que deveria ter coisas mais importantes para se preocupar) e à opinião pública?
A prova está aí; que cada um tire sua própria conclusão. O fato é: confusões e quebra-quebras vão continuar acontecendo, até ocorrer uma catástrofe. E a cervejinha não tem PORRA NENHUMA a ver com isso.
Se quisessem mesmo diminuir a violência, a medida mais séria a ser tomada era autorizar apenas a realização de jogos com uma só torcida, e ponto final.
Olha só o aparato policial que é mobilizado para um clássico. Para acompanhar as torcidas desde cedo. Atravessar a cidade escoltando os visitantes. Dezenas de viaturas e policiais vestidos para uma guerra. Qual é o custo disso? Custo financeiro, porque é o povo quem paga o salário e as horas-extras desses PMs que vão "cuidar da nossa segurança" em um clássico, e também um custo social, porque são homens que poderiam estar fazendo a segurança nas ruas da cidade.
Além disso, nos clássicos onde as torcidas estão com os nervos à flor da pele, a PM é extremamente mal preparada para lidar com qualquer situação minimamente delicada.
Como ontem, no Pinga-Mijo: um idiota soltou uma bomba e a polícia, o que fez? Desceu a borracha em todo mundo que estava pela frente.
Mas a culpa é de quem?
Ah, é mesmo. É da Skol.

A vergonha exposta como um troféu e a responsabilidade da PM

A torcida dos coxas, presidida por um candidato a vereador, expôs como um troféu, durante o Atletiba, uma faixa pertencente à Comissão do Mosaico Furacão - um grupo de cerca de 20 abnegados atleticanos que nada têm a ver com as tradicionais torcidas organizadas. A faixa havia sido roubada, semanas atrás, de um ateliê que retocaria a pintura das letras.
Os coxas, mostrando todo o seu caráter (ou melhor, a falta de), orgulharam-se de ter cometido um roubo idiota. A pobre da senhora dona do ateliê, que havia prestado queixa à polícia, terá que pagar uma faixa nova à comissão, e tará um prejuízo de cerca de R$ 1.000.
Este é único o resultado paupável da brincadeirinha divertida da turma do papagaio.
Além disso, o ocorrido nos leva a uma outra reflexão: como é que os coxas entram no estádio com uma faixa rubro-negra, cujo roubo já havia sido motivo de uma queixa policial? Não é feita uma triagem pelo próprio clube nem pela PM? Pelo menos deveria haver. Mas a diretoria dos coxas, através de seu "gerente de marketing" chamado Porks - e é mesmo um grande, enorme porcão - foi conivente, co-responsável até. Já a Polícia Militar foi omissa, e também co-responsável ao permitir uma provocação dessas no estádio, que poderia ter debandado para uma pancadaria.
A molecagem da turma do papagaio candidato - os "papagaios de pirata" - foi a mais pura demonstração da vergonha. A vergonha exposta com orgulho. Ser coxa, é isso. É ter orgulho de cometer atos débeis dos quais qualquer cidadão se envergonharia.

♦♦♦
PS: As propostas do sr. papagaio para se eleger vereador, segundo declarações dele próprio à Gazeta do Povo: Consciente da desaprovação, o coxa-branca Papagaio (PP) propõe a criação de mecanismos para a punição dos torcedores que cometerem infrações. “Não é correto que as torcidas organizadas sejam vistas como criminosas. É preciso identificar e punir os maus elementos que, infelizmente, ainda participam da instituição”, argumenta. O líder da Império Alviverde defende um acompanhamento mais próximo por parte da Polícia Militar e da Guarda Municipal, a identificação dos infratores, bem como a proibição desses de freqüentar os estádios.
E ainda tem idiota que vai votar nesse imbecil. Essa coxarada se merece!

Uma aventura no Poço do Fedor Eterno!

Atenção, magrinhos, cuidado: mais um pouco e passa
uma pessoa pelos buracos da pocilga corroída!
O Pinga-Mijo é mesmo um estádio incomparável, inigualável, inenarrável.
Cachoeiras de mijo escorrem pelas estruturas corroídas do estádio Erasmo Carlos, o Tremendão - que justamente por isso treme cada vez mais.
Alguns torcedores que foram ao Atletiba deste domingo nos enviaram seus relatos indignados com a situação da pocilga e até alguns vídeos:


Mas, é a vida. Fazer o quê. Se eles gostam de chafurdar naquele chorume nojento, se a vidinha dos coxinhas se resume a isso, e eles ainda gostam, então que sigam com sua porca vida.
O que não dá pra permitir é um clube oferecer estas condições precárias e insalubres ao torcedor visitante que NÃO GOSTA de chafurdar como eles, e ainda por cima cobrar vintão! Alô, Procon! Quero meu dinheiro de volta! Com direito a uma indenização por insalubridade!
Representantes da Fifa que foram ao Atletiba ficaram impressionados com as modernas
instalações do Monumental Pinga-Mijo. Até pensaram estar visitando as "Cataratas do Mijaçu".
  • E você? Tirou alguma foto ou fez algum vídeo do Poço do Fedor Eterno? Mande pra gente!

domingo, 28 de setembro de 2008

A cara do cara já diz tudo

Dias antes do Atletiba coloquei aqui no blog um post sobre o texto de um "colunista" coxinha no site da torcida das paquitas.
Um colaborador do blog achou o cara no orkut e nos envia uma foto do cidadão... bem, o tipo do desqualificado já diz tudo sobre ele...
É por essas e outras que agradeço todos os dias por ser atleticano!

Ficou no empate

O Atletiba ficou no empate no estádio Treme-Treme. O Atlético saiu na frente com Rafael Moura, mas Ariel empatou para os coxas após o rubro-negro recuar inexplicavelmente. Resultado normal para um clássico, ainda mais fora de casa, mas ruim pela posição em que o Furacão se encontra na tabela.
Agora, que fique o registro: a coxarada latiu, latiu, e não mordeu ninguém. Não ganham de ninguém! Só pra constar o placar dos Atletibas deste ano: 2 vitórias do Furacão, dois empates e uma vitória das paquitas.
Vai encontrar algum coxinha essa semana, vista essa camisa:
as paquitas falaram, falaram, mas não levaram.
E vamos adiante que o calvário será longo até o final do campeonato. Próxima parada: Santos.

Atlético volta igual

Geninho não fez modificações durante o intervalo.
Pela rádio, o único grito de torcida que dá para ouvir é "Ah, Eh, Ih, essa porra vai cair!"
Começa o segundo tempo.

Intervalo: 0 x 0

Terminou o primeiro tempo no Pinga-Mijo. Jogo truncado, com poucas chances de gol. Os coxas tiveram duas boasoportunidades. Numa, Galatto fez grande defesa; noutra, o atacante chutou para fora. O Atlético quase marcou numa boa cobrança de falta do volante Fernando, defendida por Vanderlei.

Rodriguinho e Oldoni saem jogando

Geninho optou por colocar Rodriguinho na ala-direita, pela experiência do jogador na posição, onde já atuou por várias vezes com os técnicos Roberto Fernandes e Mário Sérgio. No ataque, Pedro Oldoni ganhou a vaga de Júlio césar. Com isso, Valência segue na meia-cancha e Netinho na ala-esquerda. O Atlético vai de: Galatto, Danilo, Chico e Rhodolfo; Rodriguinho, Valencia, Fernando, Ferreira e Netinho; Rafael Moura e Pedro Oldoni. Os coxas vão de Vanderlei, Maurício, Felipe e Rodrigo Mancha; Rodrigo Heffner, Leandro Donizete, Carlinhos Paraíba, João Henrique e Ricardinho; Ariel Neuhepan e Ricardinho.
Nesse momento, Os Fanáticos chegam em massa ao estádio Erasmo Carlos, o Tremendão, após saírem em romaria da Baixada.
Força, Furacão!

Chegou a hora da virada


Estou indo agora até a concentração na Baixada, para acompanhar a romaria com destino ao Pinga Mijo.
Guerrilheiros colaboradores vão atualizar o blog durante a tarde.
FORÇA, FURACÃO!

Petraglia detona Cury e pede mais empenho pela Copa

Primeiro foi o secretário de estado do Turismo, Celso Caron, que desautorizou o presidente da Federação Paranaense de Futebol por cogitar a hipótese de que a Baixada pode não ser o palco de jogos da Copa do Mundo caso Curitiba seja mesmo confirmada como sede para Curitiba. Agora é a vez do Presidente do Conselho deliberativo do Atlético, Mário Celso Petraglia, se pronunciar, em entrevista à Gazeta do Povo, sobre as declarações do sr. Cury. “Não vou responder a este idiota. A Federação não faz parte do processo”. Petraglia diz também que a capital paranaense, apesar da ótima estrutura que oferece, está atrás de outras cidades-candidatas no que diz respeito ao empenho político e pede uma mobilização real. Confira a entrevista:
Petraglia diz que rivais estão mais atentos

Mário Celso Petraglia está preocupado com a possibilidade de Curitiba – e por conseqüência a Arena da Baixada – não receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, a capital paranaense não está “fazendo a lição de casa corretamente”. “Outras cidades estão trabalhando, politicamente e tecnicamente, muito mais do que nós”, alerta.
Nesta entrevista, concedida por telefone na quinta-feira, o cartola rubro-negro fala ainda da conclusão do estádio, de sua divergência recente com o presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury, um pouco de futebol e muito de Mundial no Brasil.
Na quarta-feira passada, durante a reunião que definiu como será a apresentação de Curitiba no seminário da CBF, o senhor discutiu com o presidente da FPF, Hélio Cury. O motivo, revelado pelo próprio Cury, teria sido o fato de a Federação ainda trabalhar com a possibilidade de trocar a indicação do estádio para a Copa de 2014. O sr. quer comentar o que aconteceu?

Absolutamente. Não vou dar resposta a esse idiota.
Existe mesmo a chance de a Arena não ser o estádio da Copa?

Se as pessoas honrarem o que assinaram, não. A Federação não faz parte do processo. Lá atrás, ela impôs para que fosse o seu estádio, quando induziu o governo ao erro, o que resultou naquele absurdo de indicação do Pinheirão, falido, sucateado e endividado, como todos nós sabemos. Acho estranho que se levante novamente esta questão. Não sei o que procuram, se promoção pessoal ou criar alguma divergência.
Os políticos envolvidos na candidatura paranaense estão otimistas. Curitiba caminha mesmo bem para ser sede do Mundial?

Não dá para saber. Tivemos um movimento em maio do ano passado e lamentavelmente não se fez mais nada. Realmente é muito pouco.
Então a cidade corre mesmo o risco de perder a disputa?
Absolutamente que sim. São 18 cidades candidatas, com cinco previamente escolhidas, de forma política, que são Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília. Restam 13 e precisamos ser melhor do que oito. Não estamos fazendo a lição de casa. Sabemos que outras cidades estão trabalhando, politicamente e tecnicamente, muito mais do que Curitiba.
É a questão política que ainda atrapalha?

Não sei, o Atlético é apolítico.
Há dois projetos de conclusão da Arena, um para a Copa e outro não?

Obviamente que sim. A exigência para uma Copa é infinitamente maior do que a exigência para uma final da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), por exemplo.
Como estão as obras de ampliação do estádio?

O andamento vai muito bem, obrigado. Temos caminhado muito mais do que as outras capitais. Já iniciamos as obras do anel inferior do lado da Buenos Aires. Teremos, mais tardar no começo de 2009, um estádio para 30 mil pessoas.
Já há negociação em andamento com investidores para a conclusão da Arena?

Não temos nada oficial neste momento.
Há uma onda de times falando em construir arenas. O que o sr. pensa disso?

Os estádios no Brasil são da década de 60, do século passado, estão sucatedos. Todo mundo vê a necessidade de construir a sua arena, mas poucos terão condição de fazer. Acho graça quando ouço pretensões sem nenhuma viabilidade.
O sr. conseguiu se afastar realmente do futebol ou ainda dá uns pitacos?

O doutor Marcos Malucelli assumiu gentilmente essa função de vice de futebol, fazendo as vezes do Conselho Gestor junto ao técnicos, à comissão técnica e aos jogadores. Nós nunca estivemos lá.

♦♦♦
Atlético volta a mostrar projeto à Fifa
amanhã

Primeira apresentação do projeto, ano passado, impressionou os delegados da Fifa.
Parte do Comitê Paranaense Pró-Copa de 2014, formado pelos governos estadual e municipal e pelo Atlético, já está no Rio de Janeiro para apresentar, amanhã, detalhes de sua candidatura em evento promovido pela Fifa. Segundo a Gazeta do Povo, o secretário estadual de Turismo, Celso Caron, abre o evento falando de questões como infra-estrutura, segurança e transportes. Na seqüência, será a vez de a supervisora de informações do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), Susana Lins Afonso da Costa, ressaltar os projetos da capital paranaense, como a implantação do metrô e o sistema viário nos arredores da Arena. O Atlético fecha a exposição dando os detalhes do projeto de conclusão de seu estádio.
Ainda segundo o jornal, após o seminário Curitiba será visitada por técnicos da Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústrias de Base (Abdib), ainda sem data confirmada. O Ministério do Esporte e a CBF fecharam uma parceira com a entidade, que irá avaliar até dezembro a estrutura dos 18 municípios concorrentes, cruzando os dados com o que cobra a Fifa em seu manual de encargos. A partir desta vistoria, a Abdib saberá o que de fato precisa ser feito pelas cidades. O levantamento será fechado em março e ajudará os delegados da Fifa a escolher quais serão as sedes.
Neste aspecto, Curitiba com certeza apresentará condições infinitamente melhores que seus rivais diretos, o que pode garantir definitivamente sua participação como sede da Copa 2014.

sábado, 27 de setembro de 2008

Mais dois desfalques

O site do Atlético divulgou os atletas convocados para o Atletiba de amanhã. Se por um lado Geninho poderá contar com o retorno do volante Fernando e do meia Kelly, por outro terá dois desfalques importantes: o lateral Alberto e o atacante Julio César, contundidos, estão oficialmente fora do clássico. Com isso, o Furacão irá improvisado para o jogo, já que há somente um lateral de ofício no elenco.
Confira os convocados:
Goleiros
- Galatto e Vinícius.
Zagueiros
- Alex Fraga, Danilo e Rhodolfo.
Lateral
- Márcio Azevedo.
Volantes
- Alan Bahia, Chico, Fernando, Renan, Rodriguinho, Valencia e Zé Antônio.
Meias
- Ferreira, Kelly e Netinho.
Atacantes
- Anderson Aquino, Pedro Oldoni e Rafael Moura.

Assim, Geninho terá que improvisar algum volante na ala direita. Rodriguinho, embora seja um jogador que ainda não convenceu à torcida e nem ao próprio Geninho, já atuou algumas vezes por ali sob o comando de Roberto Fernandes e, por isso, pode ter uma certa vantagem na disputa pela vaga.
Com o elenco que está à disposição de Geninho, eu escalaria: Galatto, Kelly (Zé Antônio), Rhodolfo, Danilo, Chico e Márcio Azevedo; Valencia, Fernando e Netinho; Ferreira e Pedro Oldoni (Rafael Moura).
  • E você, qual é sua escalação preferida? Opine!

Isso é Atletiba













Força, Furacão!

Dia de Baixada

Não tem programa para esta fria tarde de sábado? Então vai pra Baixada!
O Atlético faz sua primeira partida em casa na Copa Paraná, às 15h30, com o time B enfrentando o Nacional de Rolândia.
Será o reencontro de um ídolo com a torcida: o zagueiro Gustavo, campeão brasileiro de 2001, comandará a equipe, formada em sua maioria por jovens da categoria de base, como o goleiro Rafael Roballo; os zagueiros André Olinger, Leandro e Neylor; os laterais Gustavo Goiano e Gerônimo; o volante Vinícius Hess; o meia Jataí; e os atacantes Eduardo Salles, Choco, Fernando Mineiro e Renato. Ou seja, é o futuro do Furacão em campo.
Uma boa notícia também para quem não é Sócio-Furacão: os ingressos custam apenas R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Sócios, como sempre, não pagam entrada.
Então, tá esperando o quê? Se manda pra Baixada!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Galera esgota ingressos em uma hora

Povão fez fila para garantir presença no Atle-quitas.

O povão rubro-negro fez sua parte e comprou, em pouco mais de uma hora, todos os ingressos disponíveis para o clássico Atlequitas (Atlético x paquitas) de domingo, no estádio Erasmo Carlos, o Tremendão.
Agora, lançamos novamente a campanha: proteja o seu nariz daquele poço do fedor eterno!!! Conseguiu um ingresso para ir ao Pinga-Mijo? Então compre uma máscara cirúrgica nas melhores casas do ramo e garanta que conseguirá ao menos respirar!!!
Projeta o seu nariz do fedor monumental do Pinga-Mijo!

Clubes fecham acordo bilionário com a TV

Do site Cidade do Futebol:

Clube dos 13 fecha acordo bilionário de direitos de transmissão

Ccontrato renderá, no mínimo R$ 1,4 bilhão

Na última quarta-feira (24), em nota oficial, o Clube dos 13 anunciou que concretizou o maior contrato de cessão de direitos de transmissão da TV da história do futebol brasileiro. A instituição renovou com a Rede Globo por mais três anos, e garantiu que o acordo renderá no mínimo R$ 1,4 bilhão.

O contrato entre as duas partes valerá de 2009 até 2011. Segundo o Clube dos 13, os valores da venda de direitos de televisão aberta, fechada, pay-per-view e de placas publicitárias no novo acordo é superior em aproximadamente 60% dos valores do contrato relativo aos três anos anteriores.

“A cifra pode aumentar ainda mais, de acordo com as vendas de pacotes de pay-per-view e com a finalização das negociações envolvendo os direitos de telefonia celular, Internet internacional e transmissão por TV para o exterior”, acrescentou, em comunicado oficial, Fábio Koff, presidente do Clube dos 13.

A instituição composta pelas 20 mais importantes agremiações do país, o Clube dos 13, além de comercializar os direitos de TV e outros direitos das principais competições nacionais e regionais, possui uma parceria com a Rede Globo para a exploração dos direitos internacionais do futebol brasileiro e a possível futura criação do Canal do Futebol.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Cury tenta polemizar. Mas Caron garante indicação da Baixada à Copa 2014

Li na Gazeta do Povo que o presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), o sr. Hélio Cury, tentando fazer uma média com a coxarada, está desrespeitando a indicação da Arena da Baixada como estádio curitibano que sediará jogos da Copa de 2014, caso o evento venha mesmo para a capital pareanaense. Indicação feita pelas próprias autoridades do estado, diga-se, e que o sr. Cury não tem competência alguma para questionar.
Mas agora no final da tarde, sintonizando o programa esportivo da rádio Banda B, ouvi o secretário de estado do Turismo, Celso Caron, dar uma verdadeira ensaboada no sr. Cury, e garantir, com todas as letras, a indicação da Baixada. "Não há nem o que discutir. A Baixada já foi indicada e a defesa que faremos para que Curitiba sedie a Copa leva em consideração o projeto da Arena. É o estádio mais moderno da cidade e o que mais se aproxima das exigências da Fifa", disse o secretário.
Caron, aliás, estará no Rio de Janeiro neste final de semana para apresentar à Fifa as credenciais da capital e da Arena da Baixada para receber jogos do mundial de futebol. A infra-estrutura da cidade será o foco central da apresentação. Rede hoteleira, aeroportos, hospitais, transportes e segurança são os interesses principais dos inspetores da Fifa. Mas o projeto da Baixada também terá destaque e será apresentado pelo diretor de marketing do Atlético, Mauro Holzmann. O clube também deve apresentar a estrutura do CT do Caju, que pode abrigar alguma seleção durante o mundial.
Estranhamente, os jornais que deram tanto destaque às bobagens ditas por um zero à esquerda como o sr. Hélio Cury nem ouviram o secretário Caron, que é quem está coordenando todo o processo de candidatura de Curitiba - e da Arena da Baixada.
Mas o Blog da Baixada deixa aqui um recado ao sr. Hélio Cury: é melhor ficar quieto do que falar asneira. Se for pra ter na presidência da FPF um mala que só atrapalha, nem precisava ter tirado o Onaireves de lá.
  • Quer também deixar um recado muy respeitoso ao sr. Cury? Clique aqui e solte o verbo.

Vivos na Sula, para decidir na Baixada

Pedro Oldoni abriu o placar para o Furacão.
Vinícius fechou o gol e garantiu o empate para o rubro-negro em Guadalajara.
Mesmo jogando com o time reserva, o Atlético arrancou o melhor resultado dentre os times brasileiros que jogaram nesta quarta-feira pela Copa sul-americana ao empatar em 2 x 2 (gols de Pedro Oldoni e Antonio Carlos) com o Chivas Guadalajara, no estádio Jalisco - coincidentemente, o mesmo resultado do confronto entre os dois times pela semifinal da Libertadores-2005 no mais famoso estádio mexicano.
Agora, basta ao Furacão um empate em casa por 0 x 0 ou por 1 x 1 para se classificar às quartas-de-final da competição. Ou, é claro, uma vitória simples.
O melhor do jogo foi a maturidade do time ao sofrer uma pressão do time da casa e não se abater, além de ter feito dois gols na casa do adversário. O pior foi ter deixado os mexicanos empatarem por duas oprtunidades logo após o Atlético ter marcado seus gols. E, novamente, o goleiro foi escolhido como destaque rubro-negro em campo - o que, por um lado, comprova que temos dois excelentes guarda-redes no elenco; mas que, por outro, mostra que os guapos estão sendo mais exigidos do que deveriam.
O Atlético segue como o time paranaense de melhor desempenho em competições internacionais, disparado (aliás, algum outro time paranaense já passou da primeira fase de alguma competição internacional? Me parece que não...) e está muito próximo de voltar a enfrentar o River Plate, da Argentina, pelas quartas-de-final da competição.
O jogo de volta contra o Chivas será na próxima terça-feira, na Baixada.
Mas, agora, as atenções estão 100% voltadas para o Brasileirão. No domingo o Furacão encara o timeco das paquitas, no estádio Erasmo Carlos, o Tremendão, o popular "Pinga-Mijo" - a praça de esportes mais fedida de todo o planeta.
A pedidos...
Não assisti à partidas toda, mas com base no que vi e nos comentários da galera, coloco agora os vencedores dos troféus na partida de ontem:

Troféu
ZIQUITA

Vinícius

Troféu
TIÃO MACALÉ

Julio dos Santos
* Atualizado às 20h37

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

É dia de Sula!

Da Gazeta do Povo desta quarta:
História inspira o Atlético para mais um capítulo de superação

Se as condições do time para enfrentar o Chivas não poderiam ser piores, que a partida desta noite, às 22 horas, seja uma oportunidade para escrever mais uma página de superação na história do Atlético. Tendo ido ao México com apenas 14 jogadores, é com esse espírito que o Furacão encara o primeiro confronto das oitavas-de-final pela Copa Sul-Americana.

Chance de repetir algo como o que aconteceu no célebre Atletiba da Gripe de 1933. Com seis jogadores sem condições, gripados ou contundidos, o Rubro-Negro solicitou ao rival o adiamento do clássico. Pedido negado, foi a campo mesmo “baleado” e venceu por 2 a 1, na partida que lhe valeu o apelido de “time da raça”.

“É o nome do Atlético que nós vamos representar. Os atletas sabem disso e têm que se conscientizar que estão em um clube da Série A do Brasileiro, não é para qualquer um”, afirma André Souto, auxiliar e filho do técnico Geninho, que ficou em Curitiba para cuidar dos preparativos para o Atletiba de domingo, decisivo na fuga do rebaixamento no Nacional.

Souto comandará o time contra os mexicanos e contará com o apoio do outro auxiliar, Ridênio Borges, que será também o preparador físico, no lugar de Moraci Sant’Anna. “O time que está indo não é ruim”, completa o treinador interino.

Trocas de funções e explicações sobre a qualidade do grupo em virtude da situação curiosa pela qual passa o Rubro-Negro. Somente 14 jogadores estão à disposição hoje à noite. Os 11 titulares e, no banco de reservas, o goleiro Renan Rocha, o volante Douglas Maia e o meia Gabriel Pimba.

“Todos que estão indo vão dar o melhor, mostrar que temos condições de jogar no time titular. E, mais do que tudo, honrar a camisa do Atlético. Apesar das dificuldades, acho que é uma grande oportunidade”, comenta o atacante Pedro Oldoni.

Sobre o fato de evitar contusões ou o cansaço – já que a equipe dispõe só de dois reservas para a “linha” –, ele acredita que não há melhor forma de passar por isso do que jogar naturalmente. “Não dá para pensar muito, jogar devagar para não machucar. O que não dá é para correr errado desde o começo, pois isso pode cansar”.

Dos considerados titulares de Geninho, apenas o zagueiro Antônio Carlos estará em campo, pois recebeu o terceiro cartão amarelo diante do Grêmio, no último domingo, e está fora do clássico de domingo.

Mesmo assim, e ainda considerando a juventude, é um grupo formado por quem já viveu períodos de titularidade esse ano. São os casos de Vinícius, Rodriguinho, Alan Bahia, Julio dos Santos, Márcio Azevedo, Pedro Oldoni e Anderson Aquino.

Em Guadalajara

Chivas - Rodriguez; Mejía, Reynoso e Magallón; Báez; Pineda, Araujo, Morales e Solís; Santana e Aureliano. Técnico: Efrain Flores

Atlético - Vinícius; Alex Fraga, Antônio Carlos e Chico; Rodriguinho, Alan Bahia, Renan, Julio dos Santos e Márcio Azevedo; Pedro Oldoni e Anderson Aquino. Técnico: André Souto.

Estádio: Jalisco. Horário: 22 horas. Árbitro: Carlos Galeano (PAR). Na TV: Chivas x Atlético, às 22 horas, no SporTV2.

Furacão terá "embaixadores" oficiais fora de Curitiba

Do site do CAP:
Atlético Paranaense inicia projeto "Embaixador Furacão"

O projeto dos Fã Clubes lançado em 2001 pelo Atlético Paranaense ganhará um reforço a partir de outubro. O CAP vai lançar o ‘Embaixador Furacão', que irá levar às cidades do interior do estado e próximas a Curitiba uma nova forma de participar da vida do Atlético Paranaense.
Com o ‘Embaixador Furacão', os torcedores de fora de Curitiba terão um ponto de apoio e uma referência do CAP na sua cidade, além de poder se associar ao Clube diretamente com o Embaixador e assim poder assistir aos jogos na Arena e participar de todas as promoções.
Segundo o Diretor de Relacionamento do CAP, João Sousa, o Atlético Paranaense estará mais presente nas cidades do interior, fazendo ações inéditas e mostrando porque somos um dos clubes que mais cresce em número de associados no País. "Temos mais de 1,5 milhão de torcedores espalhados pelo Brasil. Queremos estar mais próximos de nossa torcida fora de Curitiba, estreitar este relacionamento, sempre objetivando o crescimento do Clube. Vamos construir este processo com os próprios fãs clubes. O sucesso dependerá exclusivamente deste comprometimento", avalia Sousa.
Aguarde mais informações sobre o lançamento do ‘Embaixador Furacão' nos próximos dias.
  • E aí? Você mora fora de Curitiba? O que achou da iniciativa?

Aos jogadores

Espero que colem no vestiário o que é que as paquitas estão falando sobre o clássico de domingo. O texto abaixo está no site porconautas e reflete bem o que os espíritos-de-porco dos xoxinhas estão pensando sobre o jogo:
Espero que a mensagem - bem mal escrita, por sinal, o que só evidencia o baixo nível da porcarada - chegue aos jogadores do Furacão.
Sangue nos olhos, moçada! Vamos calar a boca das paquitas!
"A LÍNGUA É O CHICOTE DA BUNDA!"

terça-feira, 23 de setembro de 2008

De igual para igual

Sabe por que jogadores e a torcida podem acreditar numa vitória, domingo, contra as paquitas? Porque este mesmo time do Atlético, estes mesmíssimos jogadores, já venceram os suínos duas vezes somente este ano. Por isso eu digo: dá pra encarar os caras, de igual para igual, mesmo se Júlio César e Fernando ficarem fora da partida.
Senão, vejamos: no primeiro clássico do ano, pelo campeonato estadual, enfiamos 2 a 0 em pleno estádio Erasmo Carlos, o Tremendão, com o seguinte escrete: Vinícius, Jancarlos, Rhodolfo, Antonio Carlos, Danilo e Michel (Nei); Valencia, Claiton e Netinho (Alan Bahia); Ferreira e Rodrigão (Marcelo Ramos).
Na primeira partida da final, novamente no Pinga-Mijo, perdemos por 2 a 0, em duas entregadas de bola fenomenais. O time era: Vinícius, Nei (Willian), Rhodolfo, Antonio Carlos, Danilo e Michel (Rogerinho); Valencia (Pedro Oldoni), Alan Bahia, Pimba e Netinho; Marcelo Ramos.
No jogo de volta, na Baixada, vitória do Furacão por 2 a 1. Jogamos com Vinícius, Nei, Rhodolfo, Antonio Carlos, Danilo e Léo Medeiros (Piauí); Valencia (Pimba), Alan Bahia e Netinho (Rogerinho), Pedro Oldoni e Marcelo Ramos.
Ou seja, praticamente todo o time que está à disposição do Geninho é o mesmo que está em vantagem nos duelos contra os porcos este ano! O elenco está até melhor agora, em algumas posições - como no gol, com Galatto, e na lateral-esquerda, com Márcio Azevedo ou Netinho (qualquer um joga mil vezes mais do que o Michel).
Detalhe: nas duas vitórias contra as paquitas este ano, Netinho jogou na meia-cancha, e não na lateral. E o trio de zaga era formado por Rhodolfo, Danilo e Antonio Carlos - que está fora da partida de domingo por suspensão.
Talvez estejamos pior no ataque, principalmente se Júlio César não tiver, novamente, condições de jogo.
Mesmo assim, há a opção de, como no primeito ATLEtiba do ano, colocar o Ferreira no ataque.
Aliás, acho que uma vitória do Atlético depende hoje, necessariamente, de uma boa atuação do colombiano. Espero sinceramente que Ferreirinha esteja inspirado no domingo...
Minha sugestão de time pra encarar as paquitas no Monumental Pinga-Mijo, o estádio mais fedorento do planeta: Galatto, Alberto, Rhodolfo, Danilo, Chico e Márcio Azevedo; Valencia, Alan Bahia (Fernando/Zé Antonio) e Netinho; Julio Cesar (Rafael Moura) e Ferreira. Geninho ainda tem a opção de manter Netinho na ala-esquerda para dar lugar ao Kelly no meio, ou ainda para recuar o Ferreira e colocar mais um atacante - quem sabe Joãozinho não aparece como uma grata surpresa? Ou mesmo o garoto Eduardo Salles?
Enfim, vamos com o que temos e vamos com gana! E atenção, paquitarada: cuidado pra não comprar muito rojão porque vão acabar tendo que enfiar tudo no rabo!

Atlético x Chivas ao vivo na TV

A SporTV confirmou em sua grade de programação a transmissão de Chivas x Atlético, amanhã à noite. Será no SporTV 2, a partir das 22 horas, apenas para o estado do Paraná.
Arriba, Furacão!

Guadalajara, a missão

Triste ver que enquanto times como Palmeiras, Intenacional e Botafogo vão com força total para a disputa das oitavas-de-final da Sul-Americana, o Furacão vai encarar o Chivas, em Guadalajara, com um time misto, e apenas três jogadores no banco de reservas... Uma questão circunstancial, pela necessidade de se concentrar e se poupar para o Campeonato Brasileiro. A grande questão é: se o Atlético deve ficar até a última rodada do Brasileirão com a corda no pescoço, precisando vencer partidas que, a partir de agora, serão como finais de campeonatos, de que adianta então seguir adiante na Sula?
De qualquer maneira, fica a expectativa de uma apresentação digna contra os mexicanos, com a possibilidade de jogar em casa com o time completo e com uma possibilidade real de classificação.
Os convocados para o jogo de amanhã são:
Goleiros
: Vinícius e Renan Rocha.
Zagueiros
: Alex Fraga e Antônio Carlos.
Laterais
: Márcio Azevedo.
Volantes
: Alan Bahia, Chico, Douglas Maia, Renan e Rodriguinho.
Meias:
Gabriel Pimba e Julio dos Santos.
Atacantes: Anderson Aquino e Pedro Oldoni.
Assim, Atlético deve entrar em campo com: Vinícius, Rodriguinho, Alex, Antônio Carlos, Chico e Márcio Azevedo; Alan Bahia, Renan e Julio dos Santos; Anderson Aquino e Pedro Oldoni.

Clássico sem violência

Depois de ver na imprensa, novamente, a ação de vândalos na partida contra o Grêmio, acho que tá na hora de dar um basta nesse tipo de coisa.
Atleticano de verdade tem que reprimir e denunciar estes imbecis.
Essa semana tem Atletiba. É hora de mudar esse jogo e mostrar que o futebol não precisa estar ligado à violência.
Que as autoridades ajam com rigor contra os vândalos, independente de que camisa estejam vestindo. Que façam uma revista que realmente impeça os torcedores de entrarem com objetos proibidos no estádio. E, principalmente, que fiscalizem as condições do estádio Erasmo Carlos, o Tremendão, para receber a torcida visitante. Normalmente, os atleticanos são maltratados lá: poucas catracas de acesso, instalações precárias, banheiros minúsculos e imundos, fumaça arremessada contra a torcida propositalmente... Sem nenhuma repressão na divisão entre as torcidas, as paquitas passam o jogo todo arremessando copos de cerveja e outros objetos sobre os atleticanos... entre outras atitudes baixas autorizadas pela própria diretoria do clube verde. Esse tipo de provocação barata, injustificável, é como acender o pavio de um barril de pólvora. E acaba causando uma reação também injustificável.
De qualquer maneira, fica o apelo: Atletiba é um jogo, e não uma guerra. Que a diretoria dos coxas faça a sua parte, e ambas as torcidas também.

domingo, 21 de setembro de 2008

O calvário será longo

O Atlético não venceu, mas a proteção de N. S. da Salette foi providencial. O Atlético poderia até ter perdido para o líder Grêmio, não fossem as defesas de Galatto. Se estivesse melhor colocado na tabela, o resultado poderia até ser considerado bom. Mas, à beira da zona de rebaixamento, é de se lamentar o desperdício de mais dois pontos dentro de casa.
O fato é que o calvário será longo e cada jogo será uma batalha.
Agora, o time B do Furacão viaja ao México para encarar o Chivas, pela Sul-Americana, na quarta-feira, enquanto o elenco principal passa a semana se preparando para o clássico Atletiba, no domingo.
Troféu
ZIQUITA
Galatto. São Galatto. Fechou a meta.
Troféu
TIÃO MACALÉ
Ferreira. É de quem se espera mais no time. E quem menos tem rendido.

Com a bênção de N. S. da Salette

O Furacão entra em campo logo mais, às 16 horas, abençoado por sua santa protetora, Nossa Senhora da Salette, adotada como padroeira do clube durante as campanhas históricas de 1982/83. Desde então, sua imagem nunca mais saiu do vestiário principal do Joaquim Américo. No ano passado, a imagem da padroeira foi entronizada pelo capelão rubro-negro, o padre Chemin, e colocada em um altar na sede administrativa do clube, envolta por uma cúpula de vidro.
Anteontem, 19 de setembro, foi comemorado o Dia de Nossa Senhora da Salette. Foi neste dia, no ano de 1846, que a imagem da Virgem Santíssima apareceu sobre a montanha de La Salette, na França. Por isso, na sexta-feira o clube promoveu uma novena para funcionários e diretores.
Vamos para a batalha abençoados pela padroeira! Vinte mil guerrilheiros empurrando o Furacão pra cima da gauchada! Vão fazer revolução farroupilha lá nos pampas, porque aqui quem manda é o Rubro-Negro!
  • Está levando uma câmera para a partida? Vai tubar os vídeos da festa fantástica que a torcida vai fazer? Envie as fotos ou os links dos vídeos para o blog publicar depois do jogo!!

sábado, 20 de setembro de 2008

Novidades na arquibancada

Além do novo Mosaico Furacão, que pela primeira vez será feito no retão inferior da Getúlio Vargas, o jogo contra o Grêmio terá mais novidades nas arquibancadas da Baixada.
O site dos Fanáticos traz hoje o seguinte comunicado: "A Torcida Os Fanáticos necessita da colaboração de todos no jodo deste domingo, contra o gaymio. Pedimos que nenhum torcedor acenda sinalizadores, piscas ou qualquer tipo de fogo de artifício desde o início da partida até o término do primeiro tempo. Estaremos realizando uma nova coreografia com fogos e é muito importante que todos colaborem".
Pelo jeito, vem coisa boa por aí.

Espírito Maori

O Fórum Furacao.com também é cultura. Foi lá que fiquei conhecendo a história da seleção de rugby da Nova Zelândia, conhecida como All Blacks, é a mais temida de todo o mundo. Não só por ser a número 1 no ranking - uma espécie de seleção brasileira do esporte -, mas também por manter uma curiosa tradição: a de dançar o Haka antes de cada partida.
O Haka é uma dança de guerra típica do povo Maori - os nativos neo-zelandeses, que eram os únicos habitantes das ilhas locais até a chegada dos exploradores europeus. Era usada para demonstrar identificação com a raça e para desafiar e intimidar os inimigos. A tradução remete a algo mais ou menos assim: "Olhe nos meus olhos, venha, estou te esperando, não tenho medo de você".
Certa vez, antes de uma partida contra o País de Gales, o time da casa impediu os All Blacks de dançarem no gramado. Os jogadores voltaram para o vestiário e fizeram a Haka lá mesmo. Por conta disso, eles voltaram tão raivosos e determinados para o jogo que esse acabou entrando para a história como a maior surra que Gales já levou: 45 a 10.
Veja como é o Haka:



Que um pouco desse espírito Maori baixe nos jogadores do Atlético na partida de amanhã, contra o lider Grêmio. Não falo da dança, mas do olhar determinado, da vontade, da garra. Foi com esse espírito que os guerreiros rubro-negros entraram em campo há um ano, contra o mesmo adversário. O resultado, todos lembram qual foi:

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

A diferença entre falar e fazer

Querer, todo mundo quer. Falar que vai fazer, todo mundo fala. Desde o ano passado já vi uns 30 projetos de arenas modernas em sites e jornais. Sem falar que todo mundo está à procura - e uns garantem até já ter encontrado - de um parceiro milionário disposto a bancar a obra. O tempo passou, e o que leio hoje?

Tá lá no UOL: "A diretoria do Palmeiras informou, na noite desta quinta-feira, que vai atrasar o início oficial das obras para a construção da Arena Palestra Itália. O evento de lançamento da pedra fundamental do novo estádio estava marcado para o dia 20 (sábado), porém foi adiado."
E ainda tem quem reclame que as obras na Baixada estão "lerdas". Mas são as únicas que estão efetivamente sendo realizadas. Mesmo o Atlético recebendo menos da metade destes clubes ditos "grandes" em verbas de TV e publicidade.
Enquanto isso, na Baixada as máquinas escavadoras continuam a retirar terra no canteiro de obras e já é possível visualizar novas estacas na área que abrigará os vestiários. À medida em que as escavações forem avançando nos próximos dias, já será liberado o espaço para a colocação dos blocos no setor mais próximo ao setor Madre Maria. Ainda hoje, funcionários do CAP descarregaram mais ferragens que serão usadas na fase de colocação dos blocos.
E, para quem não lembra, vale refrescar a memória: quando a antiga Baixada foi demolida, o que mais demorou na obra foi o período de escavações e preparação do solo. Quem acompanhava os trabalhos nessa época sabe do que estou falando. Era de se duvidar se sairia mesmo um estádio dali. E saiu. Demorou, mas saiu.
E agora, aos poucos e com a ajuda dos sócios, vai ficando completo e mais moderno.
♦♦♦
Aliás, falando nos times "grandes" do futebol brasileiro, me deparei com essa notícia no Globoesporte.com: "Fla inova e troca percentual de jogadores por aparelhos de musculação - Sem dinheiro em caixa, clube está perto de fechar parceria para equipar a Gávea e o Ninho do Urubu".
Não, você não entendeu errado. É isso mesmo: o time com maior percentual de cota de TV do país, aquele mesmo que recebe uma grana estatal violenta com o patrocínio da Petrobrás, está dando uma parte dos direitos de seus jogadores em troca de algumas esteiras e bicicletas ergométricas para sua sala de musculação - um "luxo" que nem existe ainda em seu CT!!! E o site ainda trata essa bizarrice como uma inovação!!!
Como diria o puxa-saco do Galvão Bueno: "Eeeeeeeesse é o futebol brasileiro". Mas o verdadeiro futebol brasileiro...

Gente como a gente

Se até uma estrela mundial como David Beckham já passou por isso...



Aposto que você também já passou, não?

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Mosaico para gaudério ver

Sugestão do blog para o mosaico de domingo:

Alan E Chico

Alguns posts abaixo eu perguntei qual é o volante que a galera prefere para entrar no lugar de Valencia, suspenso: Alan Bahia ou Chico.
Mas ninguém precisa mais discutir sobre o assunto: Fernando não treinou e foi vetado pelo DM para a partida de domingo contra o Grêmio.
Portanto, é quase certeza que a dupla de volantes será formada por Alan e Chico, com Ferreira mais adiantado.

Semana Farroupilha (II)

Do que é que gremista gosta?
De um fogo alto, de um bom churrasco, de uma cuia de chimarrão...
E DE UMA ENCOXADA DO SEU MACHO, TCHÊ!



Novidade: mosaico na Getúlio Inferior

Está na Furacao.com:

Domingo terá mosaico na Baixada
Uma grande festa será protagonizada pela torcida atleticana no jogo deste domingo, contra o Grêmio, na Arena da Baixada. e para tornar a festa Rubro-Negra ainda mais especial e bonita, a Comissão Mosaico Furacão irá fazer mais uma edição do mosaico. Desta vez, a grande novidade fica por conta do setor em que acontecerá a festa. Dentro do projeto de expansão do mosaico, esta edição ocorrerá no setor Getúlio Vargas Inferior, num novo desafio para todos os atleticanos.

Com a mudança de setor, o Mosaico praticamente dobrou de tamanho, o que representa uma responsabilidade e um desafio, não só para os integrantes da comissão, como também para todos os atleticanos. “Ampliarmos o mosaico era um antigo sonho de toda a comissão. Felizmente, depois de 3 anos, o torcedor atleticano já adquiriu a cultura do mosaico. Hoje, todos que freqüentam a Baixada sabem o que é o mosaico. Por isso, decidimos que agora é a hora de encarar o desafio de fazer um mosaico maior”, afirma o vice-presidente da Comissão de Mosaicos, Silvio Toaldo Junior.

Além do novo lugar, esta edição do mosaico também trará uma mensagem especial aos atletas, dando um apoio a todo o grupo atleticano no espírito de reação que o clube precisa para a seqüência do Campeonato Brasileiro. “Este será o mosaico da reação, mostrando a todos os jogadores e comissão técnica que o apoio da torcida atleticana jamais faltará ao time para tentar uma recuperação no Brasileirão”, revela.

Um mosaico ainda maior

A realização do mosaico no setor Getúlio Vargas Inferior marca uma nova fase para a Comissão de Mosaicos. São mais de 4 mil painéis espalhados pela reta inferior das arquibancadas da Baixada, que unidas montarão uma gigante composição nas arquibancadas do estádio
Para que o mosaico saia perfeito e sem grandes falhas, a colaboração do torcedor atleticano será fundamental. Para isso, a Comissão de Mosaicos alerta para alguns cuidados que os atleticanos poderão ter neste domingo, colaborando para um mosaico perfeito na Arena:
  • Antes de os portões do estádio abrirem, os integrantes da Comissão de Mosaico distribuem por todo o setor os painéis que serão utilizados no mosaico. É importante frisar que não se pode mudar as cores dos painéis de cada cadeira, pois isso compromete o resultado final do mosaico. Cada torcedor deve respeitar o seu lugar na arquibancada, para que o mosaico fique mais perfeito.
  • O mosaico será formado no momento exato em que o time do Atlético entrar em campo. Por isso, quando os jogadores entrarem no gramado, basta levantar o painel na altura da cabeça que a coreografia será montada.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Sula: adversário será o Chivas

O Atlético vai encarar mesmo o Chivas Guadalajara pelas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana. O time mexicano eliminou ontem o Aragua, da Venezuela, ao empatar em casa em 1 a 1.
Assisti só ao segundo tempo do jogo, e pelo que vi, mesmo com um time misto dá pra encarar o Chivas - que atualmente ocupa a lanterna do campeonato mexicano.
De qualquer maneira, o embate significará o reencontro com um velho conhecido, adversário na semi-final da Libertadores-05. Na primeira partida, uma festa inesquecível na Baixada, 3 a 0 com gols de Aloísio, Fernandinho e Fabrício. Em Guadalajara, no Jalisco entupido, 2 a 2 - com gols de Lima.
Libertadores 2005: Fabrício e o guerreiro Cocito comemoram
o terceiro gol na Baixada
contra o Chivas...

... em Guadalajara, Lima marcou dois e calou o estádio
Jalisco, garantindo a passagem à final.
Com esse cruzamento, o Chivas será um dos adversários estrangeiros que o Atlético mais enfrentou em jogos oficiais: serão quatro partidas ao todo. Pelos meus cálculos, Nacional (Uruguai) e América de Cáli (Colômbia) são os outros clubes que já enfrentamos em 4 oportunidades. Os "diablos" do América tornaram-se um algoz implacável do Rubro-Negro; enquanto o tricampeão mundial Nacional virou nosso maior freguês internacional.
A primeira partida das oitavas da Sula contra o Chivas será quarta-feira que vem, em Guadalajara. O jogo de volta será dia 1º de outubro, na Baixada.
Arriba!

Sai, uruca!

A urucubaca insiste em rondar a Baixada. Segundo a Furacao.com, o atacante Júlio César, um dos melhore em campo na vitória contra a Portuguesa, voltou a sentir a lesão na panturrilha que sofreu pouco antes do Atletiba do primeiro turno, e não participou dos treinos de hoje no CT.
É bom chamar o Feiticeiro pra fazer um trabalhinho esperto, porque assim tá duro!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Alan ou Chico?

O técnico Geninho vai escolher entre Alan Bahia e Chico para o lugar de Valencia, suspenso po rter tomado o terceiro cartão contra a Lusa. Sou mais o Alan, pela experiência, embora, segundo a Furacao.com, o treinador esteja levando em conta o aproveitamento nas bolas aéreas para combater o chuveirinho gremista - um dos fortes do time gaudério neste Brasileirão.
  • E você, prefere Alan ou Chico? Palpite!

A piada do dia

Somente agora à noite tive oportunidade de ler na Gazeta do Povo a entrevista feita ontem com o presidente licenciado da Paraná Esporte, Ricardo Gomyde, candidato à Prefeitura de Curitiba. E quase não acredito no que vejo. O cara diz que há uma desarticulação para trazer a Copa de 2014 para Curitiba mas que ele não tem nada a ver com isso. Aliás, ele garante que “fez tudo o que podia” para alavancar a candidatura curitibana. Mas não é o cúmulo?
Leia, na íntegra, a declaração publicada pela Gazeta do Povo Online:
“Há uma desarticulação em todas as áreas e me chama a atenção que isso só ocorra aqui em Curitiba. Nas outras cidades não se discute assim, que irá para um estádio e não para outro (respondendo ao questionamento sobre a possibilidade de Curitiba ficar de fora da Copa de 2014). No meu papel (como secretário estadual de Esportes) fiz o que pude, mas há um problema político, de divergência política. Isso é público e notório.”
Mas que tremenda falta de vergonha!! Foi justamente ele quem levantou a discussão sobre indicar este ou aquele estádio, ao levantar, junto com Onaireves Moura e Giovani Gionédis, um motim contra a Baixada e a favor do Pinheirão!!!
Relembre tudo o que o “comunista” Gomyde fez, na realidade, contra a Copa na Baixada:
É por essas que a cada dia as pessoas têm mais nojo da política...

Semana farroupilha (I)

O gaúcho chegou perto de um rio e viu dois gremistas se enrabando.
- Mas bah, tchê! O que vocês dois estão fazendo???
- Tu não vês que estou salvando a vida deste vivente?, respondeu o gremista ativo.
- Mas como assim, salvando a vida?, pergunta intrigado o gauchão.
- Meu colega gremista estava se afogando!
- Mas se o infeliz tava se afogando, tu tinhas que tirar ele da água, fazer respiração boca-a-boca e uma massagerm no peito!
- Tchê! E como tu achas que tudo começou??
  • Sabes contar uma piada de gaúcho? Envie para a gente!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

De olho também na Sula

A atenção total no Furacão segue para o Brasileirão, onde precisa conseguir uma seqüência de vitórias para se afastar do grupo retardatário. Mas a Sula também está aí, e nesta quarta-feira será definido o adversário do rubro-negro nas oitavas-de-final: o mexicano Chivas ou o venezuelano Aragua. Mais provável que seja o Chivas, que venceu a primeira partida por 2 a 1, mesmo jogando na casa do adversário, e agora só precisa de um empate.
Aliás, o Atlético pegou uma chavezinha nada fácil. Se passar pelo Chivas, deve encarar o River Plate nas quartas. E, seguindo adiante, os adversários mais prováveis em uma semi-final são Internacional e Boca Juniors (veja tabela abaixo).

Mas, um passo de cada vez. A primeira partida da próxima fase será na semana que vem, entre os jogos contra o Grêmio e o Coritiba. Ou seja: uma viagem deveras longa e cansativa em meio a partidas decisivas pelo Brasileirão.
Por isso, é bem provável que Geninho opte por poupar quantos titulares puder para o clássico contra os coxinhas. Mesmo assim, dá pra armar um time capaz de aprontar para cima dos nossos fregueses mexicanos. Vejam só: Vinícius, Douglas Maia, Danilo, Alex Fraga, Rhodolfo e Márcio Azevedo; Alan Bahia, Chico e Julio dos Santos; Kelly e Pedro Oldoni.
Assim, descansariam Galatto, Antônio Carlos, Netinho, Valencia, Fernando, Ferreira, Júlio César e Rafael Moura. Choco e Gabriel Pimba, até lá, podem também estar recuperados e à disposição.
É claro, seria bom contar com pelo menos mais dois ou três desses titulares na primeira partida, se tiverem condições físicas - um volante e um atacante, ao menos. Mas, mesmo sem eles, dá pra armar um time decente e arrancar um empatezinho lá em Guadalajara, para depois decidir aqui, com a Baixada lotada e o time completo.

Calma, paquitas!

Tava xeretando no site dos porconautas e notei que os xoxinhas já estão preocupados e mobilizados para o Atletiba desde a semana passada... Resultado: tomaram uma naba do Vitória... Quáquáquá... Cuidado, xoxarada, ainda tem mais uma partida antes de nos enfrentar... Concentrem-se apenas no Fluminense, porque se ficarem pensando no Furacão vão acabar perdendo mais uma...
Segurem a onda, paquitas! Eu sei que jogar contra o Atlético é o evento do ano pra vocês, mas controlem-se por favor! Segurem vossas periquitas!