sábado, 30 de agosto de 2008

Atleticano na final

O atleticaníssimo escritor Cristovão Tezza é um dos finalistas do mais tradicional prêmio de literatura brasileiro, o Jabuti, com o seu último livro, O filho eterno.

Trata-se, provavelmente, de seu romance mais autobiográfico. O tema principal gira em torno da doença de seu filho Felipe: a síndrome de Down. A obra narra justamente a história de um jovem escritor que tem um filho com Down e o resultado é uma interessante mescla entre autobriografia e ficção.
Coloque na conta da autobiografia o trecho em que ele cita o Furacão. Assistindo a uma partida do Atlético ao lado do filho, torcedor fanático do time, o narrador resume: "O jogo começa mais uma vez. Nenhum dos dois tem a mínima idéia de como vai acabar, e isso é muito bom".
Em entrevista quando do lançamento do livro, Tezza falou de seu relacionamento com o filho: "Somos grandes companheiros. Inclusive de sofrimento, pois ele, como eu, é torcedor do Atlético Paranaense".
O Filho Eterno já foi publicado na Itália e tem edições contratadas na Espanha, na França e em Portugal. Desde março deste ano, Cristovão Tezza é colunista do jornal Gazeta do Povo. Seus textos são publicados todas as terças-feiras, na página 3.

3 comentários:

Juninho disse...

Uma bela obra, que tenha sucesso!

Anônimo disse...

Têm ação sobre isso sendo pensada e executada dentro do Atlético.
Ronei Basso.
Cascavel-PR

Anônimo disse...

O Tezza além de ser um professor excelente, é um ótimo escritor. Vale a pena ter "O Filho Eterno" e outros livros dele.

SRN!