sexta-feira, 11 de julho de 2008

Falta de assunto ou má-vontade

E a Gazeta do Povo de hoje vem com a seguinte notícia: “Procon reprova ações do Atlético para a Timemania”.
Numa tremenda falta de assunto, o jornal foi procurar o Procon para afirmar que a promoção feita pelo Atlético, na qual a aposta na timemania, que custa dois pilas, valia o ingresso para assistir à final de juniores, é irregular. A coordenadora do órgão, uma tal de Marta Favreto, banca a tese, dizendo que a promoção fere não só o código de defesa do consumidor como até a Constituição Federal!!! Um diretor de baixo escalão da Federação Paranaense de Futebol, louco para aperecer num jornal pela primeira (e possivelmente última) vez, deu voz ao coro, alegando que “ingresso pago nas categorias de base é vetado pelo estatuto da FPF”. Não foi cobrado ingresso. Quem tivesse apostado na Timemania poderia entrar, simples assim.
Sem falar que o ilustríssimo periódico independente paranaense não ouviu o órgão do consumidor sobre as ações do Coritiba, que, ciente do sucesso que foi a promoção atleticana, copiou a mesma prática e exigiu a aposta na Timemania do torcedor que quisesse assistir a um treino do time no Couto Tremendão Pereira, antes do último Atletiba.
Da “reportagem”, algumas constatações me vêm à cabeça. 1) É muita, mas muita falta de assunto; ou então é má-vontade com o Atlético mesmo; 2) O Procon não tem nada mais importante para se preocupar; mas como nem os cadernos de Economia dos jornais, nem mesmo as páginas de Direito do Consumidor procuram mais o órgão, então o negócio é aparecer agora nos cadernos de Esportes, mesmo que o assunto seja uma aposta lotérica no valor de DOIS REAIS; 3) A promoção feita pelo Atlético foi simplesmente sensacional; uma das melhores idéias já tidas por estas bandas, e o jornal, que tradicionalmente é afeito a promover as causas paranaenses, ao invés de promover, procura nas minúcias da legislação um motivo para criticar, para ver defeito. Promoções como estas deveriam ser amplamente divulgadas e incentivadas pela mídia local, pois o fortalecimento dos clubes, como instiuições genuinamente paranaenses, tem de ser, necessariamente, um dos objetivos primordiais da nossa imprensa.

10 comentários:

Anônimo disse...

ser sincero nem leio gazeta acho um lixo em termos de esporte nacional......sou mais a tribuna pra isto.........gazeta jornal de coxinha fala a real..........tribuna é do povao aqui flw bokao

Anônimo disse...

Essa gazeta é medíocre.
Há muito tempo não perde a oportunidade de avacalhar o Atlético. Jornal verde dos infernos.
Vão cuidar das canalhices que o Rei Quião está fazendo, vão incentivar o Roubanelli a furar pedágios, mas deixem o Atlético em paz.

Gazeta: VTC!!!

Anônimo disse...

Gazeta do Povo ?
É não só um dos piores jornais do Paraná. É um dos piores do Brasil.

Quanto ao Procon. Porque não briga contra aquela merda que passa na CNT à noite. Concurso Cultural ou coisa parecida onde aquelas loucas gritalhonas desiquilibradas ficam alugando o povo para ligar naquele numero de celular para o incauto 'descobrir' as palavras e ganhar 1500 garantido ??

______________________
Profano. É nois

Giuliano disse...

Concordo com o seu comentário, em número, gênero e degrau! hehe
Qdo li pensei exatamente isso! O mais engraçado e irônico na "matéria" foi que NENHUMA reclamação foi feita neste sentido, pq além do mais, não consigo enxergar que algum atleticano tenha se sentido lesado por uma promoção dessas. É mesmo um jornaleco de 8va categoria.

Anônimo disse...

Esse pessoal da Gazeta não tem mesmo o que fazer. Sempre criam pseudo-polêmicas para criar tumulto em véspera de jogos importantes, vão ao Procon reclamar de uma promoção que não "fere" nenhuma lei e ficam aí bancando a falsa imagem de "melhor jornal do Paraná". Para mim, a matéria sobre a promoção da Timemania é pura falta de assunto.

Anônimo disse...

A imprensa brasileira de um modo geral é realmente uma vergonha. É só ver as barbaridades que a VEJA escreve. Agora me vem a Gazeta do Povo tentando tumultuar o ambiente do Atlético. É bom lembrar que o espírito do Código do Consumidor é de proteger o consumidor, a parte mais fraca. Se o consumidor/torcedor QUER pagar a aposta da Timemania para entrar nos jogos não há que se falar em qualquer ilegalidade, pois o espírito do Código do Consumidor está preservado.

Essa porcaria de imprensa que vá se preocupar com o que realmente importa.

Anônimo disse...

Cara, na boa, ligar pro que sai nesse jornalzinho é perda de tempo. Você poderia estar fazendo algo bem mais interessante.
Esportes, política, Economia, variedades...qualquer seção é uma diarréia sem fim...

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

A crítica não foi para ao jornal em si, mas sim sobre a matéria descabida, que eu criticaria tivesse saído na Folha de São Paulo, na Tribuna, no Times ou na Folha do Pilarzinho. Embora eu ache que nenhhum desses periódicos publicaria um lixo desses na capa do caderno de Esportes...

Anônimo disse...

Este idiota que fez a reportagem quer ganhar notoriedade falando do nosso FURACAO, se ele falar dos ervilhas ninguem da atençao.

Anônimo disse...

Jornaleco!!!
Porque não falam dos vereadores que votaram um reajuste absurdo para seus salários e ainda aparecem na TV com a maior cara de pau para defender o reajuste.
Os caras não fazem merda nenhuma o país está pedindo investimentos, mas do setor público DEMORA.
A gazetinha daí para falar do Atlético que vai contra seus interesses faz uma puta matéria de primeira pg do caderno.
Aí tem defendem os vereadores porque devem levar uma porcentagem, mas como do Furacão não levam nada querem fuder...
Imparcialidade total, para defender os interesses do Furacão na Libertadores em 2005 não fizeram nada e ainda ficaram de quatro pra paulistada...