segunda-feira, 21 de julho de 2008

Camisa da sorte

Joãozinho comemora seu primeiro gol com a camisa do
Atlético - mas não a rubro-negra.
(Foto: Jonathan Campos / Gazeta do Povo)

O Atlético estreou hoje seu uniforme número 3. Aquele que tradicionalmente é branco, que no ano passado tinha detalhes em preto e que agora ganhou listras vermelhas.
Se quisesse, o Furacão, como mandante, poderia ter usado seu tradicinal uniforme rubro-negro. Mas parece ter aproveitado que o Vasco veio com a camisa preta para estrear o traje reserva.
Não sei se essa foi a intenção, mas foi uma estréia de sorte. Já vi alguns uniformes reservas do Atlético serem abandonados por superstição. Aquele dourado, por exemplo - pra mim o uniforme "b" mais bacana que o CAP já teve -, foi sepultado porque o time só perdeu quando o usou.
Essa camisa "número 3" já é a mais vendida nas lojas do Atlético. E mostrou-se também ser uma camisa "pé-quente".

17 comentários:

Anônimo disse...

axo que o atlético usou esta camisa para fazer divulgação, marketing, pois o jogo foi transmitido pela globo para todo o brasil.
A camisa deu sorte, mas que o atlético não a use mais em casa pois o atlético é rubro-negro!!!!!!

Anônimo disse...

é, concordo que não deve usar em casa de novo, mas que deu sorte, isso deu! e tem que ser levado em conta (aquela "dourada" era tão bonita quanto azarada! hehe)

e não me engano, a camisa branca dalinha passada era o uniforme 2 mesmo. o preto era o 3, não?

saudações rubronegras.
jair

Anônimo disse...

Foi usada esta camisa pois a diretoria do Dallas está em Curitiba, procurando jogadores para reforçar o time deles. Mais uma estatégia de marketing do Petráglia pra fazer uma moralzinha com os gringo.

Guima disse...

Com certeza todos preferem a tradicional rubro negra, principalmente jogando em casa, mas não vejo problema uma vez ou outra jogar com vermelha e branca.

andré disse...

tambem nao vejo problema...afinal de contas eles tem que vender a camisa tambem...embora seja a mais vendida nas lojas..isso tudo e marketing...que vai dando certo...
mesmo de branco, mesmo de preto , sou rubro negro de coracao....
ALELUIAAAAAAA....chega de cara fechada ate quinta..hehehe

Eduardo disse...

Camisa feia.
Daqui a pouco a baixada tá toda branca nos dias de jogo.
Bem a cara da geração arena.
Vermelho e preto é tradição.

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Camisa nº 2 ou nº 3 nunca foi rubro-negra. É justamente pra isso que servem. A número 1 sempre terá a nossas tradicionais cores. Pra mim, o uniforme reserva mais bonito foi o dourado - que também foi criticado pelos tradicionalistas e aposentado devido a superstição. Mas esse também é bonito - tanto que é um sucesso na Arena Store.

Anônimo disse...

o que deu mais sorte mesmo foi o Ferreira recuperANDO A BOA FORMA. Já esta camisa, sei não ... E o Roberto Fernandes é outra mala, fazendo aquela cara de vitima quando alguém erra uma jogada

kalka disse...

A camisa é bonita e não fere a tradição rubro negra do Atletico já que é a camisa numero 3. É uma habito comum na europa que as camisas reservas ostentem cores diferentes, pra gerar interesse dos torcedores em adquirir esses produtos do clube. Aprovado. Gostei. Espero que o Atletico se essa camisa mais vezes.

Diego disse...

Show de bola esta camisa! Tem que inovar mesmo de vez em quando. O Atlético jamais deixará de ser vermelho-preto, jamais deixará de ser nosso amado rubro-negro. Porém, qual o problema jogarem com uma camisa tão bonita como é esta camisa nº 3? O que importa é que o time ganhe! Independente da camisa nº 1, nº 2 ou nº 3. Por mim, isso tanto faz. Sempre tivemos como camisa nº 2 a camisa branca, e sempre jogamos com ela quando necessário, então, qual o problema de a nº 3 ser branca também com listras vermelhas na horizontal, e jogarmos com ela? Ao meu ver, nenhum problema.

Fernanda disse...

A camisa é linda, batizada com essa vitória tão esperada está mais do que aprovada...

Mesmo assim eu prefiro a minha rubro-negra, me identifico mais...

Anônimo disse...

Acho a camisa muito bonita, apesar que também não gostaria que fosse sempre a usada, mas só um louco iria achar tal coisa.
Seremos sempre rubro-negros, e ter uma camisa dourada ou vermelha e branca como a número 3 não vai contra nossas tradições. Não sendo verde ou tricolor-gay, não sendo um bagulho ridículo que nos envergonhe, acho que é marketing e muito válido.

Anônimo disse...

Eu não gosto muito da camisa, mas se der sorte, tá valendo!

SRN,

Carol.

Anônimo disse...

Se ficarmos nos prendendo a tradição (besteira pura) basta ver os verdinho um bando de velhos que não aceitam inovar nunca. Os caras devem estar usando máquina de escrever e andando de Fusca no Couxo, pois aquilo é um atraso de vida.
Viva a inovação e a ousadia, o uniforme é muito bonito e o Furacão sempre foi e sempre será rubro-negro.
Quem vive de passado e museu e os coxinhas...
Prá frente Furacão contra tudo e contra todos.

buenooo disse...

Nem que seja tipo pelada, um time com camisa e outro sem, tem que jogar com raça. Isso que importa...

Nada a ver esse papo de geração arena.

Não sou novo no estadio, mas nada a ver esse papo. Daqui a pouco vao inventar um "geração arena-completa" pra comentar quando terminarem e obviamente venderem todos os lugares.

Anônimo disse...

Se a camisa fosse com lista azul ou amarela ai dava pra reclamar, mas é branca com vermelho, absurdo mesmo é jogar com meia cinza, calção preto e o escudo em ingles igual a das Paquitas.

Rubro-negro Bocaiúva

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Branca com vermelho - e detalhes em preto...