sábado, 14 de junho de 2008

Tribuna especula Julio dos Santos no Furacão

A Tribuna do Paraná deste sábado especula a possibilidade da contratação do Paraguaio Julio dos Santos, atualmente no Grêmio-RS, pelo Furacão. O jogador destacou-se no meio-campo do Cerro Porteño, onde atuou de 2001 a 2005 - chegando a marcar dois gols contra o Atlético pela Copa Libertadores. Seu desempenho o levou à seleção do Paraguai, pela qual disputou a Copa América de 2004, o Sul-Americano de 2005 e a Copa do Mundo de 2006. Veja a matéria da Tribuna:

Paraguaio pode pintar no rubro-negro

O Atlético está próximo de acertar a contratação do meia paraguaio Julio dos Santos, de 25 anos. Ele está no Grêmio desde fevereiro, mas não vem sendo utilizado pelo técnico Celso Roth. O clube gaúcho já disse que não pretende permanecer com o jogador.

O interesse do Atlético em Julio dos Santos não é novidade. Em 2005, ele enfrentou o Furacão com a camisa do Cerro Porteño, pelas oitavas-de-final da Libertadores. O Rubro-Negro eliminou o time paraguaio nos pênaltis, mas Julio foi o destaque do confronto e chamou a atenção do clube da Baixada.

Na ocasião, o negócio não evoluiu. Eleito o melhor jogador paraguaio naquela temporada, Julio do Santos foi vendido para o Bayern de Munique, da Alemanha. A esperança dos alemães era que o paraguaio se firmasse como sucessor de Michael Ballack, negociado com o Chelsea, da Inglaterra.

Em 2006, Julio disputou a Copa do Mundo pelo Paraguai, mas não se adaptou ao futebol alemão. Sem conseguir uma boa seqüência de jogos como titular, foi emprestado ao Wolfsburg (ALE) e ao Almería (ESP), antes de acertar com o Grêmio.

O Cerro Porteño já havia manifestado interesse no retorno de Julio do Santos. Porém, segundo apurou a Tribuna, ele deve mesmo acertar com o Atlético. As negociações estariam adiantadas e a expectativa é que ele seja anunciado na semana que vem como novo reforço do Furacão.

Um comentário:

Luiz Andrade disse...

O FURACÃO vai se armando!
E com um técnico que gosta de armara equipe de forma ofensiva, o céu é o limite.