sexta-feira, 16 de maio de 2008

Não é pra qualquer um

Quá-quá-quá, tem gente que ainda acredita que dinheiro cai do céu.
Eis que a empresa encarregada de construir a "nova arena" do Grêmio porto-alegrense, a TBZ, está sendo investigada pelo Ministério Público Português pela emissão de cheques sem fundo e dar calote em outras empresas e pessoas físicas. O próprio Grêmio já havia caído no conto da ISL, assim como o Flamengo. E o Corinthians com a MSI e a Hicks Muse.
Eu sei é que, quando começaram a falar em Copa no Brasil, todo mundo apresentou um projetinho, fazendo a festa dos escritórios de arquitetura. Grêmio, Parmera, Figueira, Flamengo, Vitória, Vasco, Corinthians - todo mundo, agora, quer ter sua "arena". Até os coxas, junto com o Onaireves, quiseram ressuscitar o Pinheirão - e o tal do Gionédis ainda fez toda a mídia paranaense de trouxa ao garantir que já tinha até acertado com um parceiro misterioso disposto a investir uns R$ 500 milhões no elefante branco (e tem muito jornalista que engoliu com farinha essa piada!).
Na prática, sabemos que a coisa não funciona bem assim.
O dinheiro não cai mesmo do céu e um projeto feito de hora pra outra por um escritório de arquitetura está bem longe de sair do papel e tornar-se realidade.
Na raça, mesmo, o único clube que conheço que teve a coragem de pôr um estádio abaixo e levantar uma Arena foi o Furacão.
Por isso, associe-se ao Atlético. Orgulhe-se de ajudar a concluir o estádio mais moderno do país. Erguido por atleticanos, feito para os atleticanos.

3 comentários:

barilcka disse...

A revista placar (urg)fez uma reportagem sobre "as arenas de papel" tem até foto do estadio dos verdes e dos favelados. Com a evida explicação abaixo.
é de morrer de rir.

buenooo disse...

haha... essa piada do estadio deles foi a melhor do ano eu achei. enfim. bando de coitados.

Anônimo disse...

Apavorou o texto!!!
Por isso que eu tenho orgulho de ser Sócio Furacao!