sexta-feira, 18 de abril de 2008

Cury é eleito na Federação. Cresce a importância da liga de clubes

O atual presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury, foi eleito para um novo mandato frente à entidade. Recebeu 64 votos, contra 15 do secretário-chefe da Casa Civil, Rafael Iatauro.
Ruim por um lado, bom por outro. Explico.
Bom porque Iatauro e a turma que mama nas tetas do erário - em sua chapa são nada menos do que nove funcionários do governo do estadual, começando pelo candidato a vice Ricardo Gomyde, presidente (???) da Paraná Esporte e diretor dos coxas - levou uma sova nas urnas. Prenúncio de outras derrotas eleitorais neste ano? É o que parece...
Ruim porque Cury é o candidato das ligas amadoras. Esse é o seu "curral eleitoral". Foi eleito graças a elas. Nós últimos meses, bajulou-as. Trouxe a Curitiba presidentes de ligas minúsculas de tudo quanto é canto do estado. Sabe Deus o que prometeu. Recentemente, anunciou a extinção da cobrança de taxas do futebol amador de Curitiba. Ou seja: aproveitou-se de que o estatuto da entidade dá a essas ligas e clubes amadores a mesma força eleitoral do que os clubes profissionais e tirou todo o proveito possível disso.
Ou seja: torna-se ainda mais urgente e necessária a criação da liga profissional do estado - iniciativa que, mais uma vez, partiu do Atlético.
Pior do que está, não pode ficar.

Nenhum comentário: