quarta-feira, 26 de março de 2008

Um só sangue na veia

O Atlético surgiu no dia 26 de março de 1924, fruto da fusão entre o Internacional, de camisa alvinegra, e o América, de uniforme rubro.

O que nem todos sabem é que se tratavam de dois clubes irmãos, literalmente.
O Internacional Foot-Ball Club foi fundado em 1912, mais precisamente em 22 de maio, por Joaquim Américo Guimarães - seu primeiro presidente. Em 1914, Américo iniciou e concluiu o estádio do clube, no Água Verde - a primeira versão da Baixada.
O clube foi atraindo cada vez mais simpatizantes e praticantes do esporte. O que levou um grupo de atletas e associados que não tinha chance no time principal a criar um braço independente e fundar, em 24 de maio de 1914, o América Foot-Ball Club. Seu primeiro presidente foi Augusto do Rego Barros.
O Internacional foi campeão estadual em 1915; o América conquistou o título em 1917.
Em 1923 começaram as tratativas entre as duas diretorias para voltar a ser um único clube.Um ano depois, os dirigentes acertam os detalhes, como nome e cor da camisa - que levaria o vermelho do América e o preto do Internacional.
No dia 21 de março foi elaborado o primeiro documento alusivo à fusão. E logo no dia 26, foi eleita a diretoria do Club Athetico Paranaense.
Como contam Heriberto IvanMachado e Valério Hoerner Junior no livro Atlético, a paixão de um povo:
"A cidade reagiu com extremo entusiasmo. Nas ruas, era do que se falava. O Café do Commercio, mais do que nunca, aglutinava curiosos, participantes. Iniciava-se em Curitiba a verdadeira cartolagem.
Em matéria de futebol, nada havia mexido tanto com a população do que essa corajosa iniciativa. De mais a mais, ficava tudo meio em casa: o América originara-se do Internacional e o que se juntavam eram grupos homogêneos, parcelas d'uma mesma elite. Dentro do Atlético não se discutiam raças, credos e ideais. Não eram imigrantes que se fechavam como em atitude de autodefesa, regime semi-aberto para a integração. Era a elite satisfeita, usufrutária a rigor do trabalho e das glórias dos antepassados. Uma tradição viva e pujante (...)
Nascia ali uma força estranha, vigorosa, êmulo de sentimentos alucinantes, digna de paixões inexplicáveis".

2 comentários:

Renato Viégas disse...

Com todo respeito ao Atlético e ainda mais respeito à fusão; ainda acho que o uniforme e o escudo do América são infinitamente mais bonitos que o do Internacional e do Atlético_PR



Saudações Americanas, com Sangue na Veia

Anônimo disse...

Olha que legal o escudo do FLAMENGO!