quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Respondendo às perguntas

A enxurrada de questionamentos feitos pela torcida atleticana após a confirmação da saída de Claiton para o futebol japonês fez com que o presidente do Conselho Deliberativo, Mário Celso Petraglia, os respondesse em forma de entrevista ao site oficial.
Destaco duas respostas:
Por que não pudemos manter todos os jogadores que iniciaram o campeonato?

Petraglia -
Há uma crise financeira no futebol brasileiro. Para integrar o grupo de elite fora do eixo Rio-São Paulo exige-se dos clubes um elevado comprometimento de recursos, sempre acima de sua capacidade de receita. A manutenção da estrutura patrimonial, administrativa e técnica em nosso clube é extremamente cara para os padrões locais. Não abrimos mão da qualidade, e por isso o CAP promove seus jogadores proporcionando infra-estrutura, alto grau de profissionalização e tratamento médico de ponta. O resultado desse elevado índice técnico de nossos jogadores os projeta de modo a serem cobiçados por times de todo o mundo. Foram os casos de Ferreira e Claiton, dois importantes jogadores do CAP em 2007 e queridos da torcida atleticana.
Por que justamente Ferreira e Claiton?

Petraglia -
Não foi de nossa vontade liberar o Ferreira para o Al-Shabab (Emirados Árabes Unidos) para um empréstimo de quatro meses correndo o risco que não mais volte para o CAP. Nem agora era nossa intenção liberarmos o Claiton - jogador que não nos pertence e que veio sob a condição de ser liberado caso ocorresse qualquer proposta do Exterior para ele. Houve a proposta e ele vai para o Consadole Sapporo (Japão). Nos dois casos, os jogadores receberam propostas em valores absurdos para jogarem fora do Brasil. Era impossível cobrirmos as propostas.

Petraglia garantiu, ainda, que Marcelo Ramos está garantido até o final da temporada.
Pra mim, assunto encerrado.
Para ler a íntegra da entrevista, clique aqui.

6 comentários:

Gilberto disse...

Quem conheceu o CAP, antes da era Petraglia, sabe que se ele não tivesse aparecido, hoje seríamos um time como o Tuna Luso, ou no máximo um Paraná da vida, endividado, falido, sem nenhuma expressão nacional e internacional menos ainda.
Hoje temos a estrutura que todos conhecem e se orgulham, e é invejada pelos nosso rivais locais, que por sinal estão falidos.
O nosso futuro será de muitas glórias, todos temos certeza disso, pq temos um diretoria competente e realista.
Nosso time atual seria uma máquina com Alex Mineiro, Ferreira e Claiton e JUNTO com os que ficaram, ganhariamos com muita facilidade o campeonato paranaense.
Agora com a saída deles ficou só um POUCO difícil, mas ainda temos um bom time e tenho certeza que será reforçado pela diretoria.
A nossa torcida que é a mais fanática e apaixonada do mundo, tem agora é que REALMENTE MOSTRAR A SUA FORÇA, ao lado do time, lotando a KYOCERA ARENA, e quem tiver condições financeiras aderir ao sócio furacão.
Vamos calar a boca dessa coxarada invejosa que está rindo pq empatamos 2 partidas e perdemos alguns craques, pq é só isso que lhes resta hoje em dia, já que não vêm futuro nenhum em seu clube falido.
Nós não temos que ficar com medinho de nenhum timeco desses aqui do Paraná e nem de nenhum outro do Brasil,temos sim que unir as forças com a diretoria e o time e fazer o caldeirão ferver, e fritar todo mundo que passar pela nossa frente.
CHEGA DE CHORADEIRA MOÇADA, ERGAM A CABEÇA NÓS SOMOS O FURACÃO DAS AMÉRICAS.

Anônimo disse...

bem falado.....

Anônimo disse...

Mas uma pergunta não quer calar...se Petraglia disse que há uma crise financeira no futebol brasileiro, onde ele investiu os 10milhões de reais que o clube lucrou ano passado????

Sergio Iukamura.

Anônimo disse...

Caro Sr. Petraglia, nos últimos três anos tivemos superávit em nossos balanços, em um deles chegando a cifra de 26 milhões de reais com todos os custos anuais pagos. Como o CAP é uma instituição "sem fins lcrativos", ou seja, gestores não tem participação societária nos lucros, acreditava que este dinheiro estava sendo guardado para a conclusão da Arena!

Agora com a real possibilidade de grandes patrocinadores entrarem junto ao evento copa do mundo, e mesmo sem ela em nosso estado estádio, já buscávamos parcerias "naming rights" encaminhadas para a segunda etapa da Arena, me fica a pergunta: onde está esse dinheiro?

Precisamos vender jogadores ainda ou poderíamos cumprir as vantagens financeiras do exterior com títulos (prêmio pela conquista), mais torcedores em função dessa conquista?

Qual é o maior objetivo do clube senão os títulos, que trazem todos os outros benefícios?

Penso que o objetivo do clube não é o lucro e sim sustentabilidade com racionabilidade. Pelo que vejo, almejamos somente o lucro, com "ganaciabilidade". Infelizmente pra mim, pobre torcedor que se ilude com pouco e sempre presente em todos os jogos pra cada vez menos ver um bom futebol, infelizmente...

rudy disse...

A unica colocação que achei errada é"vender jogadores". Eles nos foram arrancados por ofertas de salários maiores. Não existe receita no clube para cobrir propostas absurdas vindas do exterior.Não se pode comprometer o caixa com um unico jogador. Isso foi feito com o Alex Mineiro e vejam no que deu. E como ficaria o resto do grupo. Todos iriam querer ganhar a nivel europeu ou asiático.Tenho certeza que tudo foi feito para que esses jogadores ficassem mas, não deu.

Anônimo disse...

Por que sempre vem um cara e fala "...porque antes do petraglia o atletico não era nada...",esquecendo da dura sim, mas gloriosa história do Furacão do passado...isso faz parte do passado, temos que pensar no presente e futuro do nosso amado clube....vender jogadores agora, apesar de não ter como competir com o mercado asiático é triste, mas devemos contratar jogadores do mesmo ou até melhor do que os que foram embora....pode vender, mas que reponham a altura do nosso amado CLUBE ATLETICO DOS PARANAENSES!!!!

Tadeu Ushfrinski.