sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

O mito

O mês terminou ontem, mas fica o registro. Fosse vivo, Alfredo Gottardi, o Caju, teria completado 93 anos em janeiro. Por 17 deles ele defendeu o Atlético como profissional. Durante toda sua carreira, vestiu apenas duas camisas: a do Furacão (1933 a 1950) e a da Seleção Brasileira (1942 e 1946).
Hoje, são raros os torcedores, apenas aquelas mais antigos, que tiveram o privilégio de vê-lo jogar. Para os mais novos, Caju já se transformou em uma lenda: suas defesas espetaculares habitam a imaginação daqueles que ouvem as histórias contadas pelos mais velhos ou eternizadas nos livros.
Os dicionários dizem que lendas são apenas fruto do imaginário popular, por vezes fantasioso demais. Mas dizem também que um mito é algo raro; fabuloso.
Caju é um mito. O maior mito do futebol paranaense.

Nenhum comentário: