quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

O renascimento de Alan

Alan comemora com a galera o gol contra os coxas: recuperando o bom futebol.
Ele já foi o xodó da torcida rubro-negra. Marcador implacável, raçudo, mas também simpático, conquistou a galera e os treinadores - tornou-se titular absoluto na cabeça de área do Atlético, posição que ocupou por um bom tempo. Ano passado, com a má fase do Furacão, foi um dos crucificados. Muitos falavam que a "noite" estava acabando com ele. Depois, veio o episódio traumático do acidente de automóvel - que obviamente afetou o lado psicológico do jogador e, conseqüentemente, seu rendimento técnico. Alan, definitivamente, não era mais o mesmo.
Por isso é bom ver Alan Bahia resnascendo, entrando no time, jogando bem e ainda marcando um gol contra os coxas. Por razões óbvias, a posição já tem titular(es): Valência e Claiton vivem uma fase excelente e dão segurança à zaga rubro-negra. Mas é importantíssimo ter um jogador à altura, e de confiança, no banco de reservas. Aliás, o jogador tem sido decisivo em clássicos - ano passado, empatou a partida contra o Paraná, na Vila Capanema, com uma bela bomba de fora da área.
Hoje à noite, talvez ele comece jogando contra o Cascavel - com dores musculares, Claiton sequer treinou ontem. Se o titular tiver condições, ele permanece no banco, como opoção para Ney Franco.
De qualquer maneira, é importante o apoio e o agradecimento da galera. Jogando ou não hoje, Alan Bahia merece.

Nenhum comentário: