terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Dez atleticanas e uma fanática

Toque feminino nas arquibancadas: livro
sobre as atleticanas será lançado em março.

A bibliografia especializada sobre o futebol paranaense, de maneira geral, é pobre. Paupérrima. Sobre o Atlético, especificamente, idem. Os livros que realmente prestam podem ser contados nos dedos de uma mão.
Há algumas obras interessantes, como A História do Futebol Paranaense, de Francisco Cardoso. O professor Heriberto Ivan Machado deu sua contribuição, com Futebol do Paraná - 100 anos de História; Atlético Nacional; Atlético: todos os times campeões e Atlético, a paixão de um povo - este em co-autoria com Valério Hoerner Júnior. Destes, só tive acesso ao último.
Carneiro Neto é talvez o mais eclético dos autores. Já escreveu biografias sobre o Paraná Clube, Evangelino Neves e Hélio Alves. Junto com Vinícius Coelho, lançou Atletiba, a Paixão das Multidões. O Coritiba, que eu me lembre, tem também um livro sobre sua história. E há alguns anos lançaram um livro sobre Fedato, ídolo dos coxas.
Grosso modo, é isso o que temos. Pouco, muito pouco. E mais: são obras bem intencionadas, algumas com uma pesquisa bem feita, outras nem tanto, mas todas com sua relevância histórica. Porém, geralmente, têm um tratamento gráfico lastimável. Neste aspecto, todos os livros sobre o Furacão são péssimos, com uma qualidade de impressão muito ruim e um cuidado visual inexistente.
Daí a importância do livro que será lançado em março por Antonia Schwinden - escritora, consultora em língua portuguesa e comunicação, editora de livros e, claro, atleticana roxa.
Dez Atleticanas e uma Fanática vai contar a história de dez freqüentadoras assíduas da Baixada, com idades, perfis e vidas bem diferentes - mas em comum a paixão pelo Rubro-Negro. Já pude dar uma espiada nos originais e o que vi foi um trabalho excepcional, que não tem nenhuma pretensão de ser um registro histórico sobre o clube, mas sim uma bela homenagem às centenas de milhares de atleticanas espalhadas por aí. Além de trazer histórias saborosíssimas, que retratam a paixão destas mulheres pelo Furacão sob vários ângulos, a obra terá uma série de fotos antigas, algumas inéditas, escolhidas por Antonia - a "Fanática" do título do livro - nos arquivos de jornais de Curitiba, além de um tratamento gráfico impecável.

Uma justa homenagem, afinal o Furacão é um dos times com maior presença feminina entre seus torcedores.
Imperdível.
O lançamento será em março. Provavelmente no Dia da Mulher. Ou no Dia do Atlético. Assim que houver data e local marcados, conto aqui no blog.

10 comentários:

Anônimo disse...

Guerrilheiro,

Compromisso assumido para com os seus leitores. Fico no aguardo do lançamento. Faço questão de contar com este exemplar, com dedicatória da nossa Fanática escritora.

Saudações Rubro-Negras.

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Detalhe: já corrigi o nome do livro no post...não é "Nove Atleticanas...", mas sim "Dez Atleticanas e uma Fanática".

Monique disse...

Show, hein! Realmente faltam bibliografias sobre a paixão dos torcedores em geral por aí.. eu mesma ainda publicarei o meu algum dia... com base no TCC que fiz, um documentário fotográfico sobre a paixão dos torcedores curitibanos pelo futebol. Parabéns à Antonia pela iniciativa e aguardarei ansiosa pela publicação! Abraços, Monique Silva

Caveira! disse...

Parabens, bela iniciativa, certeza que vou comprar!

Atlético e mulheres atléticanas, imperdivel mesmo!

ps. coloquei um post sobre o livro no orkut - comunidade oficial do furacão - com os devidos creditos ao blog.

SRN!

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Valeu cavera!

Anônimo disse...

Opaw maravilha de livro!

Pergunto, muito dificil de saber quem eh a gata( ultima foto a direita em baixo, oculos escuro e camisa da fanaticos) na foto em preto e branco acima?

Abç!

Anônimo disse...

HAHAHAHAHHA TIME DE MULHERES!! HAHAHAHAHAHAHHAHA

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

E olha que tem time por aí cujos torcedores não gostam de mulher. Aqui mesmo em Curitiba tem um. O anônimo aí de cima certamente está entre eles.

Anônimo disse...

Sou de Natal/RN, torcedor do Mais Querido, ABC FC, de onde saiu um futuro idolo do furacão, digo sem medo de errar, o nome? Walisson, magrinho, frio na hora de finalizar, um verdadeiro matador digno do furacão. É só começar a jogar que voces ficarão encantados.Quanto a mulheres fanáticas, aqui em Natal temos muitas, todas lindas e fiés torcedoras, nunca xingam os jogadores, diferens de nós, torcedores treinadores; é muito importante a presença de nossas mulheres em campo, afasta brigas e intrigas, ficando só paz e amor... e muita paixão. Parabéns a nação Furacão torço distante mas acompanho pela janela... um abraço a todos e parabéns pelo livro Sra. Antonia Schwindem.

Daniela ♥ disse...

Esse livro eh ÓTIMOO, e esse blog então nem se fala eh MARAVILHOSO


atlético te amo

amo muito tudo isso!!!