quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

TV não transmitirá (de novo) jogos do Atlético no Paranaense

Segundo reportagem da Tribuna do Paraná desta quinta-feira, o Atlético não irá aceitar a proposta da RPC para a transmissão de suas partidas no Campeonato Paranaense. Confira a matéria:
Na TV, sem o Furacão

Pelo segundo ano seguido, a transmissão do Campeonato Paranaense pela TV excluirá jogos do Atlético. A diretoria rubro-negra abandonou oficialmente as negociações com a RPC - Rede Paranaense de Comunicação-, que finaliza entendimentos para levar o Estadual à TV aberta.
Ontem, a direção da emissora reuniu-se com a cúpula da Federação Paranaense de Futebol - FPF - e formulou nova proposta pelo Estadual, já sabendo da ausência do Atlético. A proposta original, feita antes da desistência rubro-negra, era de R$ 2,2 milhões por todo o campeonato. “O novo valor não é muito diferente. Queremos valorizar o Estadual e ajudar a fortalecer os clubes do interior”, falou o jornalista Gil Rocha, gerente de esportes da RPC.
A diretoria do Atlético não se manifestou sobre o fim das negociações com a TV. Mas o fator relevante foi mesmo o dinheiro - o Atlético teria exigido R$ 1 milhão para liberar as imagens de seus jogos, mas a proposta oficial só chegou à metade disso. No ano passado, o Furacão também recusou-se a ceder os direitos de transmissão, mas os valores oferecidos eram muito mais baixos: R$ 40 mil para cada um dos três grandes.
O presidente da FPF, Hélio Cury, reúne-se hoje de manhã com representantes de Paraná e Coritiba e, em seguida, com os demais times. Em pauta estarão a nova proposta da RPC e a divisão do bolo. A tendência é que tricolores e coxas-brancas levem algo em torno de R$ 400 mil cada, e os outros times, por volta de R$ 100 mil cada. O pacote inclui transmissão de jogos aos domingos e às quartas-feiras, a partir da 3.ª rodada do torneio. Também há possibilidade de transmissão no sistema pague-pra-ver.
“Devemos fechar tudo ainda hoje. Esperamos que os clubes se entendam sobre a distribuição dos valores”, falou Cury, que atua com intermediador das negociações. O presidente da FPF garantiu também que o dinheiro será repassado diretamente da TV para os clubes. No ano passado, a Federação, então comandada por Onaireves Moura, reteve o dinheiro e não enviou nenhum tostão às equipes.

5 comentários:

Anônimo disse...

Tah certõ o Atletico. Essa RPC vive metendo o pau na gente e ainda por cima quer trasmitir nossos jogo de graça...Quero ver a final que com certeza contará com o furacão...va=ão ter q pagar o que naão pagaram agora.....

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Acho que as TVs e jornais têm que ter a liberdade de criticar quando acharem necessário. Mas que o CAP não pode jamais vender seu direito de imagem em um campeonato por menos de um milhão de reais, isso não pode mesmo. Por menos disso, que transmitam Parasitas X Cianorte.

riva disse...

O CAP devia topar por 400mil, pra nao ficar sem essa grana.

Mas só para o interior, e nada de clássicos.

Seria menos prejuízo pra RPC e algum lucro pro CAP.

Se a RPC não tem peito pra pagar mais pro CAP que pros outros, problema dela.

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Essa de liberar a transmissão só para o interior do estado me parece ser uma boa idéia.

Anônimo disse...

A imagem do Atletico hoje é muito valorizada. A RPC tm muito mais a perder do que o Furacão. Concordo com a não trasmissão por cotas pequenas e iguais a do paranazinho por exemplo. O paranazinho é time de pouca expressão e receberia o mesmo que o Atletico...Absurdo!