segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Sem comemoração

Em sua coluna de hoje na Tribuna, Augusto Mafuz comenta a participação do Atlético no Brasileirão:
Despedida
Ao Atlético, restou uma mísera vaga nesse inexpressivo torneio que é a Sul-Americana. Então, mais importante do que a vaga, foi a vitória sobre o São Paulo, na Arena, 2 a 1. Entre Atlético e São Paulo, pelos mais diversos motivos, nasceu uma rivalidade, que remete a solução de um jogo muito mais para a satisfação do orgulho próprio de cada um.
Mas os atleticanos que não se iludam com essa vaga. Foi um fato casual, que não consegue desmanchar a imagem do fracasso técnico, em razão da precariedade gerencial do futebol. O atleticano não tem o que comemorar. Poucos jogadores sobram deste time.
* * *
Não considero a Sul-Americana como um torneio inexpressivo, e torço para que o Atlético seja o primeiro time brasileiro a conquistá-la. O fracasso técnico do time em 2007 é evidente, mas acredito que o gerenciamento do futebol melhorou muito após Alberto Maculan começar a atuar na área novamente. Sobre os jogadores, é uma realidade: muitas contratações precisarão ser feitas para 2008.

Nenhum comentário: