segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Homenagem II

A Marcha Fúnebre
Eis que de trás da lápide
Ele surge novamente
Pra fazer mais um enterro
Dessa vez pra menos gente
Outrora tocava o sino
Agora é o apito do trem
Que avisa os ribeirinhos
À margem do rio Belém
Que o corpo está chegando
Com três balas em seu peito
Consta no obituário:
Morto em São Januário
À espera do defunto
A tristeza é visível
Não foi fácil agüentar
Um calvário tão sofrível
O que era para ser
Há tantos dias atrás
Só aconteceu domingo
Agora descansa em paz...
Descendo ladeira abaixo
Vê-se o carro funerário
Fumegando o escape
Mais que táxi paraguaio
Antes que achem estranho
Antes que alguém zombe
Não há nada de errado
Nesse carro ser uma Kombi!
Utilitário é pra isso mesmo
Serve pra todo gosto
Num dia transporta vivos
No outro carrega morto!
Deixando o papo de lado
Prossegue o funeral
E à frente do cortejo
Adivinhem quem eu vejo?
Uma escolta alaranjada
Buzinando e que depois
Pra compensar esse trauma
Vai cobrar bandeira dois
Eis que retorna o coveiro
Com pá, tijolo e cimento
Até que enfim é chegado
O final desse lamento
Choram homens e mulheres
Choram ateus, choram os crentes,
Choram os homens casados
Choram os "independentes"...
Então, sem muito alarde,
Sem pompa e sem imprensa
Desce fundo ao sepulcro
Alguém que saiu no lucro
Por sorte do falecido
Pouco dele se falou
Já que no mesmo domingo
O país todo parou
Pra ver outro moribundo
Cair em preto e branco
Que agora jaz ao lado
De Pinheiros e Colorado.
Descansem em paz, Pinheiros, Colorado e Corinthians.
Um poema do atleticano Tibério Budola

5 comentários:

carlinho disse...

4 míseros pontinhos teriam salvo o pinheiros/colorado do rebaixamento.
Foram os pontos que o Furacão arrebatou dos favelados no confronto direto (uma vitória e um empate no puxadinho).
* // *
A mesma coisa em 2004. O furacão entubou o coxinha (O que é coxa mesmo?) em seis pontos no confronto direto, encaminhando aqueles lixos para a lixeira da segunda divisão.

Eu te amo furacão !!!!!

Tio Móteo disse...

Meus parabéns ao Tibério. O poema está formidável.

Anônimo disse...

NÃO É DE HOJE QUE TODOS NÓS SOMOS FÃS DO TIBÉRIO QUE SEMPRE BRILHOU FORTE NO RUBRONEGRO.NET.

POEMA DIGNO DE DRUMMOND, DE BILAC, DE QUINTANA.

ABRAÇOS

RAFAEL LEMOS

má; disse...

realmente,
um poema digno
de fama (:

Diogo ZA disse...

Parabéns, o poema ficou excelente!