sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Chance para a molecada


Reportagem da Gazeta do Povo desta sexta-feira lembra que o Atlético vai recorrer à molecada no início da temporada, quando os profissionais estão se reapresentando depois das férias e precisam passar por um tempo de aprimoramento na preparação física. Por isso, o time de juniores seguirá desfalcado para a disputa da Taça São Paulo, a mais importante competição na categoria. Por outro lado, o campeonato estadual será uma boa oportunidade para a torcida poder analisar as novas promessas do Furacão. Curiosamente, entre os oito ou nove atletas que serão integrados ao elenco principal, não há nenhum lateral - posição mais carente entre os profissionais.

Confira a reportagem:

Ney recorre à base para o início de 2008


Penando nas compras, o Atlético aposta na solução caseira para começar 2008. E enquanto acerta com Irênio, Leandro Bambu e Galatto (confirmado oficialmente ontem), o Furacão já pensa na molecada que vai segurar o rojão na largada do Campeonato Paranaense.

Com a reapresentação do elenco marcada para o dia 3 – a seis dias do início do Estadual, contra o Rio Branco fora de casa –, no CT do Caju a estratégia será na base do “vamos com o que temos”. O que significa mesclar os titulares deste ano com as revelações das categorias de base.


Na mira do técnico Ney Franco estão o zagueiro Neylor, os volantes Chico, Douglas Maia e Foguinho, o meia Eduardo Áquila e os atacantes Choco, Eduardo Sales e Fernando Mineiro. Entre eles, apenas Chico já teve oportunidade na equipe profissional, antes de ter voltado aos juniores por recomendação do treinador. “Já vi alguns deles com carinho. O Chico, por exemplo, pedi para ver ele atuando nos juniores. E ele foi muito bem”, avalia Ney.

Em situação parecida, Rogerinho pode ser outra opção da base a ganhar nova chance no time de cima, depois de um afastamento por um suposto “deslumbramento”.“Vários jogadores me chamaram a atenção e devem começar o Paranaense”, revela o treinador.

O condicionamento dos garotos não será problema, já que muitos deles terminaram o ano em atividade, disputando o Brasileiro Sub-20. Os escolhidos não seguirão para a Copa São Paulo de Juniores, que inicia no dia 6 de janeiro.

Enquanto isso, os jogadores da categoria adulta se recuperam das férias trabalhando firme a parte física e, aos poucos, vão participando das partidas para adquirir ritmo de jogo. A previsão é que sejam necessárias seis rodadas para o Atlético ter à disposição o que tem de melhor. Estratégia que valoriza o “produto” da casa – o que pode render boas surpresas, como o zagueiro Rhodolfo, um dos destaques da equipe no nacional – , dá tempo para uma melhor preparação e alivia a diretoria na busca por reforços. “Em termos de contratação, falta pouca coisa. O mercado não está bom. Mas o que eu estou batendo muito na tecla é a questão de não perder jogadores”, comenta Ney.

2 comentários:

fernando disse...

gosto bastante do blog,mas,axo q o ultimo é foguinho =)

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

é mesmo. ferrugem é aquele da ortopé kkkk. já corrigi.

SRN!