segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Retrato de um jogo sem graça

Lei a coluna de Augusto Mafuz desta segunda-feira, na Tribuna, comentando a partida entre Atlético x Sport:
Preguiça
Neste futebol de mercado, quando se perde ou se alcança um objetivo, nada deve se esperar. É que o profissionalismo perdendo todo o ideal passou a ser exercido no limite da obrigação. O alcance da correção de eventual defeito pela superação fica longe. O jogo mais lógico é o sem emoção, quase sempre sem gols.
Na Arena, Atlético e Sport tinham tudo para fazer um bom jogo. Afastados da zona de rebaixamento, não sofrem mais a pressão da vitória.
No entanto, usaram esse estado para dar uma folga à vontade de jogar. Mas a folga foi tão grande, que à certa altura o que se viu foram dois times preguiçosos.
Não existe nada mais triste do que dois times largados em campo, sem vontade. Bem escreveu Nelson Rodrigues, que o torcedor se sente roubado no dinheiro da entrada, quando o empate é o de 0 x 0. Escrever mais do que quinze linhas sobre um jogo como o de ontem na Arena é enganar o leitor.

Um comentário:

amabily disse...

Toirsoooo p/ o Santos o melhor do brazlllllll!!!!te amo
ñ sou cotintianae nem gremista e nem sãopaulina pq pq esses tiimes são a mesma coisa de merda no xixi!!!!By:Éah///santista///te amoo